Restauração e história da Igreja
A busca de tesouro
Notas de rodapé
Tema

“A busca de tesouro”, Tópicos da História da Igreja

“A busca de tesouro”

A busca de tesouro

Os críticos de Joseph Smith frequentemente procuravam desacreditá-lo, chamando-o de cavador de dinheiro ou caçador de tesouros. Em vez de negar a acusação, Joseph reconheceu em sua história oficial que Josiah Stowell o contratou, em 1825, para auxiliá-lo em um empreendimento de caça ao tesouro, no norte do estado da Pensilvânia.1 Stowell queria a ajuda de Joseph porque ele tinha a reputação entre alguns de seus vizinhos de ser um “vidente” — alguém que podia olhar para uma pedra especial e localizar objetos perdidos ou ocultos.2

“Visões” e “videntes” faziam parte da cultura na qual Joseph Smith foi criado. Algumas pessoas, no início do século 19, acreditavam que era possível que indivíduos dotados vissem objetos perdidos por meio de objetos materiais, como pedras. Joseph Smith e sua família, assim como muitos ao seu redor, aceitavam essas conhecidas práticas populares.

Na década de 1820, um fascínio por supostos tesouros espanhóis enterrados levou garimpeiros como Josiah Stowell a convocar a ajuda de videntes, como Joseph, na busca de um tesouro.3 Stowell confiava em Joseph, pois procurou sua ajuda para procurar tesouros e até seguiu seu conselho de, por fim, desistir da empreitada. Joseph Smith Sr. considerava a capacidade de seu filho sagrada e esperava que ele parasse de usá-la na procura de tesouros mundanos.4 Enquanto Joseph se preparava para traduzir o Livro de Mórmon, foi-lhe ordenado que se afastasse das pessoas que procuravam tesouros e, em vez disso, que usasse seu dom para traduzir e buscar revelação.

Embora não fosse incomum encontrar pessoas que alegavam usar pedras para procurar objetos perdidos ou ocultos na época e no lugar onde Joseph morava, usar uma pedra de vidente para traduzir um registro antigo era algo inédito. Deus deu poder para Joseph Smith traduzir o Livro de Mórmon, redirecionando o uso da pedra de vidente para um trabalho de natureza espiritual.

Tópicos relacionados: A tradução do Livro de Mórmon, Pedras de vidente, O julgamento de Joseph Smith de 1826