Restauração e história da Igreja
Escola dos Profetas
Notas de rodapé
Tema

“Escola dos Profetas”, Tópicos da história da Igreja

“Escola dos Profetas”

Escola dos Profetas

Em dezembro de 1832, Joseph Smith recebeu uma revelação que o instruía a estabelecer uma escola para os élderes da Igreja em Kirtland.1 Joseph Smith e seus contemporâneos costumavam usar o termo “Escola dos Profetas” para se referir àquela nova escola. Esse termo era usado comumente para descrever os seminários de Harvard e Yale e também outras escolas nas quais o clero recebia treinamento para seu ministério.2 Para alguns, o nome lembrava o “grupo de profetas” do Velho Testamento, que se reunia ao redor de pessoas importantes como Samuel, Elias e Eliseu.3

A Escola dos Profetas de Kirtland

Funcionando a cada inverno de 1833 a 1836, a Escola dos Profetas de Kirtland oferecia aos participantes instrução espiritual e secular, ajudando a prepará-los para o trabalho missionário e para uma prometida “investidura de poder” quando o Templo de Kirtland ficasse pronto.4 O primeiro período letivo da escola teve início em 22 de janeiro de 1833, numa sala que ficava no andar superior da loja de Newel K. Whitney. Embora a escola visasse principalmente a preparar os homens para a missão, houve também mulheres presentes na primeira reunião, as quais participaram das experiências espirituais, que incluíram uma manifestação poderosa do Espírito Santo e o dom de línguas.5 Conforme lhes havia sido ordenado por revelação, os participantes iniciavam as reuniões com um cumprimento formal e os membros novos eram recebidos na escola com a ordenança do lava-pés.6

Kirtland 2015_RRoberts 11

Sala da loja de Newel K. Whitney, em Kirtland, na qual se reunia a Escola dos Profetas.

A escola oferecia instrução tanto espiritual quanto secular, englobando tópicos como história, acontecimentos atuais, leitura e redação, matemática, estudo de idiomas e ensino doutrinário. Em 27 de fevereiro de 1833, Joseph Smith recebeu a revelação conhecida como a Palavra de Sabedoria durante uma reunião da Escola dos Profetas, motivado em parte por questões que Emma Smith tinha levantado.7 A escola retomou suas atividades no inverno de 1834, com o título “escola para os élderes”.8 No período letivo de 1835, Joseph Smith e Sidney Rigdon deram aulas com base em dissertações teológicas que passaram a ser conhecidas como Lectures on Faith [Dissertações sobre a fé]. No período letivo de 1836, os santos contrataram Joshua Seixas, que tinha dado aulas para Lorenzo Snow na Faculdade Oberlin, para que ministrasse um curso de hebraico.9

Outras escolas dos profetas

A Igreja usou o modelo básico da Escola dos Profetas de Kirtland em outras épocas e lugares. Quando o primeiro período letivo da Escola dos Profetas de Kirtland encerrou em abril de 1833, Parley P. Pratt convocou um período letivo de verão no Missouri. Em Utah, Brigham Young organizou uma Escola dos Profetas em 1867, ligada à Universidade de Deseret. Em breve, outras Escolas dos Profetas foram organizadas por todo o território. Além da instrução espiritual e secular, os membros participavam de planejamento econômico e cívico à medida que os assentamentos pioneiros procuravam implementar os princípios da lei da consagração. John Taylor, sucessor de Brigham Young, também organizou uma Escola dos Profetas tanto em Salt Lake City quanto em St. George, de 1883 a 1884.10

Depois do final do século 19, a Igreja não mais usou o nome “Escola dos Profetas” para denominar seus empreendimentos educacionais, mas continuou comprometida com os objetivos revelados da escola, procurando alcançá-los de vários modos. A Igreja contribuiu muito para o estabelecimento de escolas e academias de ensino superior por todo o oeste dos Estados Unidos e em muitas outras regiões. À medida que o ensino secular e os programas de treinamento profissional passaram a se tornar mais amplamente disponíveis, os líderes da Igreja incentivaram os santos a se matricularem neles e criaram programas para dar apoio aos membros da Igreja em seus objetivos educacionais.11 Para prover ensino espiritual e treinamento para o ministério local e o trabalho missionário, a Igreja estabeleceu seminários, institutos de religião, Centros de Treinamento Missionário e outras reuniões e transmissões de treinamento de liderança. Cada um desses programas, à sua própria maneira, leva adiante o legado da Escola dos Profetas de Kirtland.

Tópicos relacionados: Lava-pés, Palavra de Sabedoria (D&C 89), Investidura de poder.