Restauração e história da Igreja
Assembleias solenes
Notas de rodapé
Tema

“Assembleias solenes”, Tópicos da história da Igreja

“Assembleias solenes”

Assembleias solenes

O termo assembleia solene foi usado no Velho Testamento para descrever reuniões importantes do povo durante a Páscoa e a Festa dos Tabernáculos.1 Como a dedicação do primeiro templo de Jerusalém durante o reinado de Salomão ocorreu por ocasião de uma assembleia solene, o termo também tinha uma antiga conexão com a dedicação do templo.

Os santos dos últimos dias ansiavam pela construção de um templo por mais de um ano quando o Senhor lhes ordenou, em 1831, que se santificassem e convocassem uma assembleia solene, alguns meses depois de a Igreja se mudar de Nova York para Kirtland, Ohio.2 Como pouco progresso se fez na construção no período de um ano e meio, duas outras revelações dadas a Joseph Smith reiteraram o mandamento. O Senhor disse aos santos que eles não podiam adiar a construção da casa do Senhor, porque precisavam da assembleia solene por meio da qual o Senhor pretendia preparar Seus apóstolos “para podarem minha vinha pela última vez”.3

No início de 1836, os santos haviam concluído o trabalho de construção do Templo de Kirtland, e Joseph Smith tinha organizado os quóruns do sacerdócio para diáconos, mestres, sacerdotes, élderes, sumos sacerdotes, os setenta, os Doze Apóstolos e a Primeira Presidência.4 Joseph Smith reuniu os santos em uma assembleia solene em 27 de março e, durante a conferência, os vários quóruns do sacerdócio e os membros em geral apoiaram a liderança da Igreja, um após o outro, e Joseph proferiu a oração dedicatória do templo. Na oração, Joseph reconheceu como os santos haviam seguido o mandamento de se reunirem em assembleia solene e pediu ao Senhor que deixasse Sua glória “descansar sobre o [Seu] povo” como uma bênção pela obediência.5 Os santos que participavam da assembleia solene vivenciaram uma torrente de manifestações espirituais.6 Os procedimentos da dedicação efetuados nessa ocasião determinaram um precedente para as assembleias solenes posteriores.

As assembleias solenes continuaram a ser realizadas após a dedicação do Templo de Kirtland, muitas vezes como cerimônias de dedicação, mas também em outras ocasiões significativas, como o apoio de um novo presidente da Igreja ou para aceitar outras revelações no cânone das escrituras.7 Os líderes da Igreja também convocaram assembleias solenes em outras ocasiões sagradas, inclusive na dedicação do Centro de Conferências em 2000.8 Algumas outras reuniões especiais, locais e gerais, foram consideradas assembleias solenes, e alguns templos têm salas de assembleias solenes projetadas para tais reuniões.

Tópicos relacionados: Templo de Kirtland; Dedicações de templos e orações dedicatórias.