Guias e chamados
Ensinar pelo Espírito
anterior seguinte

Lição 3

Ensinar pelo Espírito

Objetivo

Ajudar os participantes do curso a buscarem a orientação do Espírito e ensinarem de forma a ajudar as outras pessoas a sentirem a influência do Espírito.

Nota para o Professor

Aprendemos as verdades do evangelho pelo poder do Espírito Santo. (Ver Morôni 10:5.) O Senhor descreveu a importância de ensinarmos pelo Espírito quando disse: “E o Espírito ser-vos-á dado pela oração da fé; e se não receberdes o Espírito, não ensinareis”. (D&C 42:14) Quando tanto professores como alunos são dignos da orientação do Espírito, “ambos são edificados e juntos se regozijam”. (Ver D&C 50:13–22.)

Algumas pessoas, principalmente as que tiverem pouca experiência na Igreja, podem sentir-se incapazes de ensinar pelo Espírito. Ao dar esta aula, ajude-as a perceber que podem ensinar pelo Espírito. Mostre que as qualificações para ensinar pelo Espírito não são a eloqüência, o nível de instrução ou a larga experiência, mas a oração, a diligência, a reverência e a humildade.

Preparação

  1. Em espírito de oração, estude as passagens das escrituras desta lição. Procure aplicá-las ao objetivo proposto.

  2. Estude a seção deste livro intitulada “Ensinar pelo Espírito” (páginas 40–48).

  3. Peça a dois ou três alunos que se preparem para falar rapidamente sobre as experiências que tiveram ao buscarem a orientação do Espírito Santo no ensino. (Ao fim das lições 1 e 2, os alunos receberam a designação de registrar essas experiências).

  4. Traga uma jarra d’água e um copo transparente.

  5. Antes da aula, escreva a seguinte pergunta no quadro-negro: Em nosso empenho para ensinar o evangelho, o que mais importa?

Sugestões para o Desenvolvimento da Lição

Antes da primeira oração, cantem “Pai, Inspira-me ao Ensinar” (Hinos, 143) ou outro hino reverente. Após o hino, convide um aluno para orar e pedir a orientação do Espírito Santo durante a aula.

“É o Espírito que Mais Importa.”

Citação

Chame a atenção dos alunos para a pergunta que você escreveu no quadro-negro. Peça-lhes que, sem responder em voz alta, reflitam sobre ela. Diga-lhes que uma das possíveis respostas se encontra na seguinte declaração do Presidente Ezra Taft Benson: “Se há uma mensagem que venho repetindo a meus irmãos dos Doze é que é o Espírito que conta. É o Espírito que importa. Não sei quantas vezes já disse isso, mas nunca me canso de fazê-lo. É o Espírito que mais importa. (Seminário de Presidentes de Missão, 3 de abril de 1985)

Explique aos alunos que muitas vezes nos referimos ao Espírito Santo simplesmente como “O Espírito”. Ensinar pelo Espírito é a forma de ensino mais eficaz, pois é só por meio de Sua influência que podemos compreender as coisas de Deus. (Ver I Coríntios 2:11.)

Ao aprendermos e ensinarmos o evangelho, o Espírito nos auxiliará de muitas formas.

Discussão das Escrituras

Ressalte que o Espírito quase sempre Se manifesta de forma serena e simples, não com demonstrações espetaculares de poder. (Ver I Reis 19:9–12.) Em seguida, peça aos alunos que leiam as escrituras citadas abaixo. Encorage-os a explicar o que cada passagem ensina sobre o modo como o Espírito nos auxilia no ensino do evangelho. Escreva as respostas deles no quadro-negro.

  1. João 14:26. (Ensina todas as coisas e faz-nos lembrar de todas as coisas.)

  2. João 15:26. (Testifica de Cristo.)

  3. 2 Néfi 33:1. (Leva a verdade a nosso coração.)

  4. Doutrina e Convênios 6:14–15, 22–23. (Ilumina nossa mente e traz-lhe paz.)

  5. Doutrina e Convênios 11:13. (Enche nossa alma de alegria.)

  6. Doutrina e Convênios 50:21–22. (Edifica.)

Apresentação do Aluno

Peça aos alunos designados que falem das experiências que tiveram ao buscar a orientação do Espírito Santo no ensino. (Ver “Preparação”, item 3.)

Há coisas específicas que podemos fazer para convidar o Espírito.

Discussão no Quadro-negro

• O que podemos fazer em nosso ensino para convidar o Espírito? (Escreva as respostas dos alunos no quadro-negro. Incentive-os a copiá-las no caderno.)

Se eles deixarem de citar alguns itens relacionados abaixo, acrescente-os ao final da lista que está no quadro-negro:

  1. Orar;

  2. Ensinar a partir das escrituras;

  3. Testificar;

  4. Usar hinos, músicas da Primária e outros cânticos sacros;

  5. Expressar amor pelas pessoas e pelo Pai Celestial e Jesus Cristo;

  6. Relatar impressões, sentimentos e experiências relacionados aos princípios da lição.

* Quais dessas coisas fizemos na aula hoje? Fizemos algo mais para convidar o Espírito?

Atividade Escrita

Peça aos alunos que pensem em uma oportunidade de ensino que terão em breve. Convide-os a ponderar como podem usar algumas das sugestões escritas no quadro- negro ao ensinar. Dê-lhes alguns minutos para escrever suas idéias no caderno.

Quando a influência do Espírito estiver presente, nossos melhores esforços serão o suficiente.

Atividade com Objetos

Escreva no quadro-negro: Quem pode ensinar pelo Espírito?

Mostre a jarra d’água e o copo. Explique-lhes que, nesta demonstração, o copo representa a nós como professores do evangelho. Em seguida, encha-o até a metade. Explique-lhes que a água que você despejou representa o melhor uso que podemos fazer de nossos talentos.

Diga que às vezes achamos que só teríamos real sucesso no ensino se possuíssemos mais talentos. Contudo, não podemos preencher esse copo apenas com nossos dons. Para termos real êxito como professores do evangelho, precisamos ensinar pelo poder do Espírito Santo. O milagre é que, a despeito de quem formos e dos grandes talentos que tivermos, quando a influência do Espírito estiver presente, o melhor que pudermos fazer será o suficiente. Após essa explicação, encha o copo até a borda.

Citação

Peça a alguém que leia a seguinte citação do Élder Henry B. Eyring:

“É prudente sentirmos medo que nossa própria capacidade não seja suficiente para desempenharmos a tarefa de nutrir outras pessoas espiritualmente. Nossos talentos, por maiores que sejam, não bastam. No entanto, a visão realística de nossas limitações desperta uma humildade que pode levar-nos a confiar no Espírito e, portanto, a ter poder.” (A Liahona, janeiro de 1998, p. 96)

Cada um de nós pode ser digno de ensinar pelo Espírito.

Discussão das Escrituras e Uso dom Quadro-negro

Realize a discussão abaixo para ajudar os alunos a compreenderem como podem ser dignos de ensinar pelo Espírito.

Peça que alguém leia Doutrina e Convênios 42:14.

Escreva o seguinte no quadro-negro:

Peça que alguém leia Doutrina e Convênios 88:77–78.

• O que o Senhor promete se ensinarmos diligentemente a doutrina do reino?

(Sua graça nos acompanhará.)

Escreva o seguinte no quadro-negro:

Explique-lhes que a graça é um poder que nos ajuda a fazer algumas coisas. É o auxílio e fortalecimento divino concedido pela misericórdia e amor de Deus. Por meio da graça do Senhor, podemos realizar boas obras que não seríamos capazes de fazer sozinhos. (Ver Guia para Estudo das Escrituras, “Graça”, página 93.)

Peça que alguém leia Doutrina e Convênios 100:7–8.

• O que esses versículos nos dizem a respeito de como devemos proclamar o evangelho? (“Com solenidade de coração” e “com espírito de mansidão.”)

Explique-lhes que solenidade significa reverência e dignidade. Em seguida, para ajudar os alunos a compreenderem o significado da palavra mansidão, leia a seguinte declaração do Presidente Gordon B. Hinckley:

“A mansidão pressupõe um espírito de gratidão que se opõe à atitude de auto- suficiência, implica reconhecer que existe um poder maior do que o próprio, submeter-se a Deus e aceitar Seus mandamentos.” (“With All Thy Getting Get Understanding”, Ensign, agosto de 1988, pp. 3–4)

• O que o Senhor promete se ensinarmos Seu evangelho com solenidade e mansidão? (Ver D&C 100:8. O Espírito Santo prestará testemunho dos princípios que ensinarmos.)

Escreva o seguinte no quadro-negro:

Participação

Chame a atenção dos alunos para os princípios que você escreveu no quadro-negro. Saliente que se orarmos com fé e ensinarmos a doutrina com diligência, solenidade e mansidão, receberemos o Espírito, que testificará das verdades que pregarmos. Peça aos alunos que falem de ocasiões em que eles ou outras pessoas convidaram o Espírito por seguirem esses princípios.

Conclusão

Resumo e Citação

Resuma a lição em poucas palavras. Depois, peça que alguém leia a seguinte declaração do Presidente Thomas S. Monson:

“Alguns dentre vocês podem, por natureza, ser tímidos ou considerar-se inadequados para aceitar um chamado. Lembrem-se de que esta obra não é só sua e minha. É a obra do Senhor, e quando estamos a serviço do Senhor, temos direito a Seu auxílio. Lembrem-se de que o Senhor qualifica aqueles que chama.” (A Liahona, julho de 1996, p. 45)

Testemunho

Preste testemunho conforme a orientação do Espírito.

Designações

Incentive os alunos a:

  1. Refletir mais sobre as idéias relativas a ensinar pelo Espírito que tenham escrito no caderno. Usar uma dessas idéias para preparar-se para uma oportunidade futura de ensino;

  2. Continuar a registrar o progresso pessoal no caderno;

  3. Recapitular os princípios ensinados nesta lição estudando a seção deste livro intitulada “Ensinar pelo Espírito” (páginas 40–48).