Guias e chamados
Reservar tempo para a preparação
anterior seguinte

30

Reservar tempo para a preparação

Depois de passar um dia inteiro ensinando aos nefitas, o Salvador ordenou-lhes que reservassem tempo para preparar-se para os ensinamentos que Ele traria no dia seguinte. Ele disse: “Ide para vossas casas, meditai sobre as coisas que eu disse e pedi ao Pai, em meu nome, que as possais entender; e preparai a mente para amanhã”. (3 Néfi 17:3) Você pode aplicar esse princípio em sua preparação como professor. Ao destinar algum tempo para preparar-se e refletir em espírito de oração, você será abençoado com uma compreensão maior e estará mais receptivo à orientação do Espírito.

Começar a Preparar a Aula com Antecedência

Às vezes, você pode receber uma designação de ensino em cima da hora. Mas, em geral, terá condições de começar a preparação com bastante antecedência. Essa é uma parte importante do ensino. Quanto mais cedo você começar a orar e meditar a respeito da próxima aula, assim como preparar-se para ela, mais tempo terá para ser guiado pelo Espírito e para buscar exemplos, comparações e outras idéias para enriquecer a aula. (Ver “Procurar Lições em Tudo”, nas páginas 22–23; “Reconhecer e Seguir o Espírito ao Ensinar”, páginas 47–48; “Comparações e Atividades com Objetos”, nas páginas 163–164.) Você terá tempo para pedir que seus alunos preparem designações especiais, como números musicais. (Ver as páginas 172–174.) Você também terá tempo para identificar os recursos a sua disposição na biblioteca da capela e para preparar-se para utilizá-los. (Ver “Recursos da Igreja para o Ensino do Evangelho”, na página 105.)

Em geral, logo após uma aula, já é bom começar a pensar na seguinte. Imediatamente depois de estar com seus alunos, será mais fácil estimar suas necessidades e interesses. Também será mais fácil antever a reação deles ao que ouvirem. Você poderá avaliar sua atuação e seus métodos enquanto eles ainda estiverem frescos em sua mente.

Encontrar Alegria na Preparação

Certo professor descreveu a alegria que podemos sentir caso reservemos tempo para a preparação:

“Muitas pessoas já descobriram a alegria de ensinar o evangelho, mas há outra alegria a ser descoberta, que também está associada ao ensino do evangelho: o prazer de preparar-se. Muitas vezes, consideramos a preparação da aula uma tarefa a ser adiada até o último momento. Como a oração apressada, o preparo da aula no último minuto torna-se, normalmente, algo superficial e pouco eficaz.

Eu mesmo já me preparei desse modo. Não é uma experiência agradável e não contribui em nada para a autoconfiança. Mas também já consegue grande satisfação preparando-me bem para ensinar. A preparação pode proporcionar-nos momentos de oração significativa e profunda reflexão. Descobri que pode ser uma agradável oportunidade de adoração, introspecção, entendimento e inspiração. (…)

(…) Ao provar da alegria da preparação, descobri grandes pérolas de sabedoria e discernimento. Cheguei à conclusão de que sempre aprendo muito mais por meio de minha preparação do que jamais terei tempo de ensinar. (…)

Seja qual for a aula a ser dada, a necessidade de preparação é a mesma. As pessoas que desenvolverem um método de preparação bem-sucedido terão diante de si uma experiência extremamente agradável.” (“Random Sampler: Planning to Teach”, Ensign, outubro de 1995, p. 73)

Reservar Tempo para a Preparação Pessoal

Lembre-se de que para ensinar o evangelho de Jesus Cristo, não basta simplesmente preparar as aulas: você também precisa preparar-se. Reserve tempo para estudar os conselhos contidos neste livro sobre o que você pode fazer para preparar-se espiritualmente para ensinar o evangelho. (Ver as páginas 11–20.) Não deixe de comparecer às reuniões de aperfeiçoamento didático. Nessas ocasiões, você e outros professores estarão juntos para aprender métodos de ensinar o evangelho que vão ajudá-los a melhorar tecnicamente e a aumentarem sua confiança.