Guias e chamados
Preparar a aula
anterior seguinte

31

Preparar a aula

O tempo que você despende dando uma aula em casa ou na Igreja pode exercer um impacto eterno sobre as pessoas a quem você ensina. Cada aula pode ajudá-las a sentir a influência do Espírito, fortalecer seu amor pelo Pai Celestial e Jesus Cristo e aumentar sua dedicação para viver o evangelho. Tenha sempre isso em mente ao preparar as aulas. Seu êxito em representar o Senhor e ensinar pelo Espírito será influenciado pelo cuidado que tiver na preparação da aula.

Iniciar a Preparação da Aula com Antecedência

O planejamento de uma aula exige tempo e atenção. Tão logo termine uma aula, comece a preparar-se para a próxima. Você terá uma visão melhor de seus alunos, assim como de suas necessidades e interesses, imediatamente depois de estar com eles. Também será mais fácil antever a reação deles ao que você ensinar.

Três Perguntas para Guiar a Preparação da Aula

Ao começar a preparar uma aula, estude a lição em espírito de oração, pensando nas necessidades e interesses dos alunos. Depois, reflita sobre as três perguntas relacionadas abaixo. Elas devem servir-lhe de guia em toda a fase de preparação.

  1. O que deve acontecer na vida das pessoas a quem ensino em decorrência desta aula?

  2. Que princípios específicos devo ensinar?

  3. De que forma devo ensinar esses princípios?

A seguir há algumas maneiras específicas de utilizar essas perguntas para iniciar a preparação da aula. Ao estudar a lição dessa forma, anote as idéias que lhe vierem à mente. Isso lhe servirá de base para continuar a ponderar a aula em espírito de oração.

  1. 1. O que deve acontecer na vida das pessoas a quem ensino em decorrência desta aula?

    Estude e pondere a lição e as passagens sugeridas das escrituras. Pense no que seus alunos precisam compreender, sentir, desejar ou fazer em virtude da lição. Ao preparar uma aula sobre a oração, por exemplo, você poderá decidir que os alunos devem entender a importância da oração e estar dispostos a orar todas as manhãs e noites. Ao preparar uma aula sobre as responsabilidades familiares, você poderá determinar que a aula deverá motivar os membros da família a cuidarem dos afazeres domésticos com mais dedicação. Ao dar uma aula sobre o estudo das escrituras, você poderá determinar que ela deve inspirar seus alunos a estudarem as escrituras diariamente.

    Muitas lições nos manuais produzidos pela Igreja já incluem um objetivo a ser alcançado. Esses objetivos podem ajudar a determinar como cada aula deve influenciar as pessoas a quem você ensina.

  2. 2. Que princípios específicos devo ensinar?

    Tenha sempre em mente as necessidades e peculiaridades das pessoas a quem ensina. Pergunte a si mesmo: “Que princípios da aula vão ajudar meus alunos a superar as dificuldades que enfrentam?

    Muitas vezes, uma aula contém mais informações do que você conseguirá passar no tempo de que dispõe. Nesses casos, escolha o que será de maior utilidade para seus alunos.

    A quantidade de informações que você conseguir transmitir é menos importante do que a influência delas na vida de seus alunos. Uma vez que o ensino de conceitos demais ao mesmo tempo pode confundir ou cansar os alunos, é mais produtivo concentrar-se em um ou dois princípioschave. Depois disso, você poderá identificar outras idéias secundárias.

    Não tente ensinar tudo o que existe sobre determinado assunto. É bem provável que seus alunos já possuam algum conhecimento do tema. Sua aula deve complementar, esclarecer e confirmar o que eles já sabem. Lembre-se de que sua aula não é a única ocasião em que eles poderão aprender sobre o tema.

  3. 3. Como devo ensinar esses princípios?

    Escolha métodos didáticos que ajudem os alunos a compreender e aplicar os princípios ensinados. (Há informações sobre a escolha de métodos adequados e eficazes nas páginas 91–92.)

    Ao escolher os métodos, primeiramente estude as perguntas para discussão, histórias e outras atividades sugeridas no manual. Se sentir que esses métodos ajudarão a atender às necessidades de seus alunos, familiarizese com eles. Caso sinta que deva utilizar outros, comece a determinar com bastante antecedência a forma de ensinar os princípios. Cogite o uso de exemplos, ilustrações, comparações ou experiências pessoais que auxiliem na transmissão dos princípios-chave da lição.

    Os métodos que você decidir usar poderão obrigá-lo a buscar materiais na biblioteca da capela, como gravuras, objetos, hinários ou vídeos.

Cultivar Suas Idéias

Depois de ter algumas idéias iniciais sobre a forma de dar uma aula, você poderá desenvolvê-las e aprimorá-las. Caso comece a preparar-se com antecedência, terá melhores condições de sentir quais experiências, histórias e escrituras ajudarão seus alunos. Pensamentos poderão vir-lhe à mente quando você refletir sobre os princípios a serem ensinados e as necessidades de seus alunos. Essa é uma das formas pelas quais o Espírito pode guiá-lo em sua preparação. Algo útil é ter sempre à mão um caderno para anotar as idéias à medida que surgirem.

A essa altura, é útil, durante sua preparação, estudar novamente as referências das escrituras que serão usadas na aula. Isso vai ajudá-lo a compreendê-las melhor e aplicá-las à vida de seus alunos.

Adaptar e Modificar Conforme a Necessidade

À medida que se aproximar o momento de dar a aula, é provável que alguns ajustes se mostrem necessários. Esse processo é semelhante à poda que um jardineiro faz para dar a forma desejada a uma árvore. Durante essa fase, você deve: • Ter muito claro na mente o que deve acontecer na vida de seus alunos em decorrência da aula. Pergunte a si mesmo: “A aula vai proporcionar esses resultados?”

  • Estudar os pontos específicos que deseja ensinar a partir do manual: os princípios mais importantes e as idéias de apoio. Elabore um plano bem esquematizado. Não se esqueça de planejar um início claro e uma conclusão objetiva e marcante. (Ver “Iniciar a Aula”, página 93; “Encerrar a Aula”, páginas 94–95.)

  • Terminar os preparativos para os métodos de ensino que vai utilizar. Assegure-se de que os métodos que selecionar ajudarão os alunos a aplicar os princípios que vai ensinar.

  • Finalizar suas escolhas dos materiais a serem utilizados.

O Espírito poderá inspirá-lo a fazer alterações até o último momento. Você poderá até mesmo ser inspirado a realizar modificações durante o próprio ensino. Esteja aberto a todos esses sussurros e reconheça que é sua preparação cuidadosa que lhe permite receber a orientação contínua do Espírito.

Examine estas duas ilustrações. Qual delas lhe dá uma melhor idéia da aparência de um pato? Observe que a primeira tem mais detalhes do pato em si e não contém outros elementos que desviem a atenção dele. Ao decidir enfocar um ou dois princípios da aula, certifique-se de não incluir idéias que venham disputar com eles a atenção dos alunos. Prepare aulas semelhantes à primeira gravura: simples, claras e objetivas.