Guias e chamados
Como os professores podem contribuir para uma atmosfera propícia ao aprendizado
anterior seguinte

22

Como os professores podem contribuir para uma atmosfera propícia ao aprendizado

“O pregador não era melhor que o ouvinte nem o mestre melhor que o discípulo; e assim eram todos iguais e todos trabalhavam, cada um de acordo com suas forças.” (Alma 1:26)

Além de ajudar os alunos a compreenderem como podem contribuir para uma atmosfera propícia ao aprendizado (ver páginas 77–78), há várias coisas que um professor pode fazer para favorecer um ambiente dessa natureza.

Preparar-se Espiritualmente

Sua própria preparação espiritual contribui em muito para a atmosfera de aprendizado no lar ou na sala de aula. Quando está espiritualmente preparado, você transmite um espírito de paz, amor e reverência. Seus alunos sentem-se mais confiantes para ponderar e discutir assuntos de valor eterno. Quando você está aborrecido, preocupado, irritado, com espírito de crítica ou não se preparou espiritualmente, eles poderão ter mais dificuldade para aprender pelo Espírito. (Há mais sugestões sobre a preparação espiritual nas páginas 11–20.)

Amar a Todos os Alunos e Preocupar-se com Eles

Jesus disse: “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós”. (João 13:34) Procure amar seus alunos, não só quando for fácil fazê-lo, mas até mesmo quando eles puserem sua paciência à prova. (Ver “Buscar o Dom da Caridade”, página 12.)

Cada aluno seu é precioso à vista do Senhor e deve sê-lo também à sua. Busque formas de aproximar-se de cada um deles. (Ver “Tocar Cada Pessoa”, páginas 35–36.) Quando seus alunos notarem que você os ama e se preocupa com eles, vão aprender a confiar em você. Vão tornar-se mais receptivos e menos propensos a tumultuar a aula. (Ver “O Amor Enternece o Coração”, nas páginas 31–32.)

Vestir-se de Forma Adequada

Seu vestuário e sua aparência não devem desviar a atenção da aula. Se você der aula a jovens, não precisa vestir-se como eles para conquistar sua confiança.

Cumprimentar os Alunos Calorosamente

Caso lecione em uma sala de aula, sorria para os alunos quando eles adentrarem o recinto. Cumprimente-os com um aperto de mão e diga-lhes que está contente em vê-los. Expresse sua estima por eles. Basta uma frase ou duas de boas-vindas para que fiquem à vontade e prontifiquem-se para aprender.

Você também pode transformar a noite familiar e o estudo das escrituras em família em ocasiões especiais se cumprimentar efusivamente cada membro da família no início da atividade.

Iniciar de Forma Marcante

Sempre há conversas e atividades informais antes do início da aula. Uma de suas responsabilidades é pôr fim a elas e ajudar todos a voltarem a atenção para o aprendizado. Isso pode exigir que você reconduza os alunos a seu lugar ou toque a gravação de um hino. Pode obrigá-lo a olhar nos olhos de cada pessoa antes de pedir que alguém faça a primeira oração. Às vezes, você mesmo pode decidir fazer a oração. (Ver “Iniciar a Aula”, página 93.)

Incentivar o Respeito Mútuo

Peça aos alunos que pensem em coisas que podem fazer para ajudar uns aos outros a sentirem-se amados e valorizados. Pelas coisas que você faz e diz, seus alunos podem aprender a mostrar respeito uns pelos outros. Seu modo de reagir às perguntas pode mostrar-lhes como tratar respeitosamente os comentários e perguntas alheios. (Ver “Ouvir”, páginas 66–67.) Tranqüilize-os dizendo que todas as perguntas sinceras serão bem recebidas. As perguntas feitas por um aluno podem ajudar a esclarecer princípios que outros também não tenham entendido.

Incentivar o Entusiasmo pelo Aprendizado do Evangelho

Os alunos vêm para a aula por uma série de motivos. Contudo, quando chegarem, ajude-os a dedicarem-se entusiasticamente a um único propósito: aprender o evangelho. Você pode consegui-lo ao fazer com que vejam que o evangelho os ajudará a resolver seus problemas, enriquecer-lhe a vida e aumentar sua felicidade.

Incentive seus alunos a virem para a sala de aula preparados para aprender e participar. Quando estiverem esforçando-se individualmente para aprender o evangelho, é mais provável que contribuam para uma atmosfera propícia ao aprendizado durante as aulas. (Ver “Ajudar as Pessoas a Sentirem-se Responsáveis por Aprender o Evangelho”, páginas 61–62.)

Algo que pode ser útil é dar designações extraclasse que sejam simples, principalmente quando estimulam os alunos a aplicarem os princípios do evangelho na vida prática. (Ver “Ajudar os Alunos a Viverem o que Aprendem”, na página 74.) Quando distribuí-las, procure dar posteriormente aos alunos a oportunidade de fazer um relato das atividades realizadas. Isso vai ajudá-los a compreender o valor que você atribui ao que eles aprenderam e realizaram.

Ensinar a respeito de Cristo

Tudo o que ensinarmos deve visar a aproximar os membros da família e alunos a Cristo, a Sua missão redentora, Seu exemplo perfeito, Seus convênios e ordenanças e Seus mandamentos. Lembrese disso ao preparar e dar suas aulas. Isso trará um espírito de união e esperança para a atmosfera de aprendizado.

Use Vários Métodos Didáticos que Estimulem a Participação

Há uma melhora na atmosfera de aprendizado quando todos estão interessados na aula e participam das discussões e demais atividades. Para ajudar a manter um nível elevado de interesse e participação, utilize métodos didáticos diversificados. (Ver “Ensinar de Forma Variada”, nas páginas 89–90.)

Relate Seus Sentimentos, Experiências e Testemunho

Quando você relata seus sentimentos, experiências e testemunho, poderá inspirar outras pessoas a fazerem o mesmo. Isso fortalecerá tanto os que externarem seus sentimentos quanto os que ouvirem. Os recém-conversos, em especial, poderão precisar ver que na Igreja todos ensinamos e aprendemos uns com os outros, seja qual for nosso grau de experiência. Todos têm alguma contribuição a fazer. Ouvimos o que as pessoas têm a dizer para que “todos sejam edificados”. (D&C 88:122)

Outras Sugestões para Ensinar Crianças

Expressar Sentimentos Positivos às Crianças

Quando as crianças são censuradas ou ouvem comentários negativos a seu respeito, costumam sentir-se incapazes ou rejeitadas. Podem tentar chamar atenção importunando outras crianças ou apresentando outros comportamentos inadequados. Por outro lado, comentários positivos as ajudarão a entender que você espera o melhor delas. Reconheça o que elas fazem de bom, mostrando-se grato por isso, e ignore os problemas de menor gravidade. Ao fazê-lo, eles começarão a sentir-se aceitos, amados e compreendidos. (Há mais sugestões nos vídeos Treinamento da Líder da Primária e Ensine a Criança.)

Estabelecer e Manter Padrões

As crianças precisam e gostam de regras e limites. Estabeleça, em conjunto com elas, algumas regras simples e claras. (Não mais do que três ou quatro.) Isso vai ajudá-las a governar a si próprias. Explique-lhes que a observância às regras ajuda todos a aprenderem juntos. Discuta também o que acontecerá no caso de violação das regras. Vocês podem convencionar sinais para restabelecer a ordem, como o professor cruzar os braços.

Depois de fixar juntos algumas normas, faça um quadro com a relação delas. Se as crianças não souberem ler, use desenhos para mostrar como devem portar-se. Sempre que uma criança quebrar uma das regras, interrompa a aula e pergunte calmamente: “Qual é a regra?” Ouça pacientemente a criança repetir a norma. Peça-lhe que sugira uma forma de segui-la. Em seguida, dê continuidade à aula.

Ajudar as Crianças a Participar

Mantenha as crianças ocupadas e interessadas, dando aulas que se caracterizem pela diversidade de atividades. Talvez seja essa a melhor forma de evitar que os alunos se portem mal. Quando ensinar, olhe as crianças nos olhos; se você não tirar a vista do manual, poderá perder a atenção delas. Se as crianças ficarem inquietas, diga algo como “Vão precisar todo o seu raciocínio para responder a essa pergunta” ou “Poderia segurar a gravura para toda a turma ver?” Ignore a maioria das pequenas interrupções e tente chamar a atenção dos alunos para outras coisas. Diga, por exemplo: “O que vamos ver agora vai interessá-los” ou “Levantem a mão quando acharem que sabem a resposta”.

Ser Compreensivo

Certifique-se de que as crianças saibam que você as entende e ama, mesmo em situações difíceis. Lembre-se de que elas precisam mais de compreensão do que reprimendas, então seja paciente e amável com elas. Ao fazer isso, você ajudará a transformar situações complicadas em oportunidades de aprendizado para elas. O quadro desta página ilustra a diferença entre censurar e compreender.

Não espere perfeição de você mesmo nem dos alunos. Tenha uma atitude alegre e positiva que ajude as crianças a saberem que você as ama. Mostre-lhes que os problemas podem ser solucionados de forma harmoniosa.

Outras Informações

Nas lições 6 e 7 do curso Ensinar o Evangelho (nas páginas 213–221) há mais informações sobre como criar uma atmosfera propícia ao aprendizado.

Censuras

Compreensão

Você sempre tumultua a aula. Estou cansado disso.

Sei que às vezes é difícil ficar quieto, mas você vai ter de fazer um pequeno esforço por mais alguns minutos. Seria mais fácil se sentasse aqui do meu lado?

Por que você não consegue parar de incomodar os colegas?

Às vezes somos tentados a caçoar das pessoas, mas não devemos agir dessa forma. Isso nos impede de aprender.

Como você consegue ser tão cruel com as pessoas?

Às vezes, temos vontade de ser grosseiros com as pessoas, mas em nossa classe devemos esforçar-nos para sermos gentis e educados. Vamos tentar tratar as pessoas da mesma forma que gostaríamos de ser tratados. É difícil ensinar quando não consigo ver seus olhos.

Você não está prestando a menor atenção na aula. Olhe para mim imediatamente!

Gostaria que me ajudassem prestando toda a atenção.

Pare com esse barulho! Não vou tolerar nem mais um minuto!

Parece que todos estão cansados e inquietos. Vamos levantar por alguns instantes e esticar os braços.

As crianças costumam agir de acordo com o que sentem que as pessoas esperam delas. Quando expressa sentimentos positivos a elas, você ajuda-as a contribuir para uma atmosfera propícia ao aprendizado. Alguns exemplos de comentários positivos que você pode fazer estão relacionados abaixo:

  • • Cada um de vocês é único. Cada um é realmente filho de Deus. Não existe ninguém exatamente igual a você em todo o mundo.

  • • Você ajudou a tornar nossa aula mais interessante ao contar suas experiências.

  • • Fico feliz quando trabalhamos juntos tão bem.

  • • Sei que o Pai Celestial está feliz com todos nós hoje.

  • • Sou grato pelas coisas que vocês fazem. Estamos todos tentando fazer o que é certo.

  • • Vamos falar um de cada vez. Todos têm boas idéias e precisamos ouvir uns aos outros.