Tópicos
Escrituras
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Escrituras

Quando homens santos de Deus escrevem ou falam pelo poder do Espírito Santo, o que escreverem ou disserem “será escritura, será a vontade do Senhor, será a mente do Senhor, será a palavra do Senhor, será a voz do Senhor e o poder de Deus para a salvação”. (D&C 68:4) As escrituras canônicas e oficiais da Igreja, geralmente chamadas de obras-padrão, são a Bíblia, o Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios e A Pérola de Grande Valor. Esses livros de escritura são descritos nas páginas 68–71.

A Importância do Estudo Diário das Escrituras

O principal propósito das escrituras é testificar de Cristo, ajudar-nos a vir a Ele e a proporcionar-nos a vida eterna. (Ver João 5:39; 20:31; 1 Néfi 6:4; Mosias 13:33–35.) O profeta Mórmon testificou:

“(…) vemos que quem o desejar poderá aderir à palavra de Deus, que é viva e eficaz, que romperá ao meio todas as artimanhas e as armadilhas e os artifícios do diabo; e guiará o homem de Cristo por um caminho estreito e apertado, através daquele abismo eterno de miséria que foi preparado para tragar os iníquos—

E depositar sua alma, sim, sua alma imortal, à mão direita de Deus no reino dos céus, para sentar-se com Abraão e Isaque e Jacó; e com todos os nossos santos pais, para não mais sair”. (Helamã 3:29–30)

Os profetas atuais aconselham-nos a estudar as escrituras todos os dias, tanto individualmente como em família. Eles nos incentivam, como Néfi incentivou seus irmãos, a aplicarem as escrituras a eles mesmos, descobrindo maneiras nas quais os relatos sagrados da antigüidade se aplicam à nossa vida hoje. (Ver 1 Néfi 19:23–24.) Eles nos exortam a “[examinar] as Escrituras”. (João 5:39) e a “[banquetearmo-nos] com as palavras de Cristo”. (2 Néfi 32:3)

Você se beneficiará grandemente se seguir esse conselho. Diariamente, o estudo significativo das escrituras ajuda-nos a ser receptivos aos sussurros do Espírito Santo. Ele edifica a nossa fé, fortifica-nos contra a tentação e ajuda-nos a aproximar-nos de nosso Pai e de Seu Amado Filho.

Desenvolva um plano para o seu estudo pessoal das escrituras. Considere a possibilidade de reservar algum tempo a cada dia para o estudo das escrituras. Durante esse tempo, leia com cuidado, prestando atenção aos sussurros do Espírito. Peça ao Pai Celestial que o ajude a saber o que Ele deseja que você aprenda e faça.

Continue a ler as escrituras, especialmente o Livro de Mórmon, por toda a vida. Você descobrirá tesouros nas escrituras continuamente, encontrando novo significado e novas aplicações delas ao estudá-las em diferentes estágios da vida.

Se você é casado reserve algum tempo a cada dia para ler as escrituras em família. Esse esforço pode ser difícil, mas ele produzirá resultados maravilhosos e eternos. Sob a direção do Espírito, planeje a leitura de escrituras que atendam às necessidades de sua família. Não tenha receio de ler as escrituras para as crianças pequenas. A linguagem desses registros sagrados tem poder para tocar até os mais jovens.

A Bíblia

A Bíblia divide-se em duas partes: o Velho Testamento e o Novo Testamento. O Velho Testamento é um registro sagrado dos assuntos de Deus com o Seu povo do convênio na Terra Santa. Ele inclui os ensinamentos de profetas como Moisés, Josué, Isaías, Jeremias e Daniel. O Novo Testamento registra o nascimento, ministério mortal e a Expiação do Salvador. Ele conclui com o ministério dos discípulos do Salvador.

A Bíblia foi traduzida muitas vezes, razão pela qual é impressa em diversas versões. Em português, a Versão de João Ferreira de Almeida é aceita como escritura pela Igreja.

Na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, reverenciamos a Bíblia e seus ensinamentos sagrados. Podemos receber força e consolo ao ler os relatos bíblicos dos negócios de Deus com Seu povo.

O Livro de Mórmon: Outro Testamento de Jesus Cristo

O Livro de Mórmon veio à luz nesta dispensação segundo a vontade do Senhor. Ele é um registro dos assuntos de Deus com o povo que viveu nas Américas antigas. Profetas do Senhor gravaram os registros originais em placas de ouro. O Senhor declarou que o Livro de Mórmon contém “a plenitude do evangelho de Jesus Cristo”. (D&C 20:9; ver também D&C 42:12.)

Em 22 de setembro de 1827, um anjo chamado Morôni—o último profeta do Livro de Mórmon—entregou esses registros ao Profeta Joseph Smith. Pelo dom e poder de Deus, o Profeta Joseph Smith traduziu o registro para o inglês. Desde essa época, o Livro de Mórmon já foi traduzido para muitas outras línguas.

O propósito principal do Livro de Mórmon é convencer a todas as pessoas de que “Jesus é o Cristo, o Deus Eterno, que se manifesta a todas as nações”. (página de rosto do Livro de Mórmon). Ele ensina que todos os homens “devem vir a [Cristo], pois do contrário não poderão ser salvos”. (1 Néfi 13:40) Joseph Smith disse que o Livro de Mórmon é “a pedra fundamental de nossa religião; e que seguindo seus preceitos o homem se aproximaria mais de Deus do que seguindo os de qualquer outro livro.” (Introdução do Livro de Mórmon)

O Livro de Mórmon é outra testemunha das verdades ensinadas na Bíblia. Ele restaura também verdades “claras e preciosas” que haviam sido perdidas da Bíblia devido a erros de tradução ou “suprimidas” em tentativas de “perverterem os caminhos retos do Senhor”. (Ver 1 Néfi 13:24–27, 38–41.) A Bíblia e o Livro de Mórmon “serão unidos, confundindo falsas doutrinas e apaziguando contendas e estabelecendo a paz”. (2 Néfi 3:12)

Perto do final do Livro de Mórmon, o profeta Morôni ensina-nos como podemos saber se o livro é verdadeiro: “(…) quando receberdes estas coisas, eu vos exorto a perguntardes a Deus, o Pai Eterno, em nome de Cristo, se estas coisas não são verdadeiras; e se perguntardes com um coração sincero e com real intenção, tendo fé em Cristo, ele vos manifestará a verdade delas pelo poder do Espírito Santo”. (Morôni 10:4; ver também os versículos 3 e 5.)

Doutrina e Convênios

Doutrina e Convênios contém revelações feitas ao Profeta Joseph Smith e algumas revelações feitas a outros profetas modernos. Este livro de escrituras é ímpar, porque não é uma tradução de documentos antigos, mas uma coletânea de revelações dadas pelo Senhor a Seus profetas escolhidos nos últimos dias.

O Profeta Joseph Smith disse que Doutrina e Convênios é “o alicerce da Igreja nestes últimos dias e um benefício para o mundo, mostrando que as chaves dos mistérios do reino de nosso Salvador foram novamente confiadas ao homem”. (Cabeçalho da seção, D&C 70)

A Pérola de Grande Valor

A Pérola de Grande Valor contém o livro de Moisés, o livro de Abraão, a tradução inspirada que o Profeta Joseph Smith fez do capítulo 24 de Mateus e alguns dos escritos do Profeta Joseph.

O livro de Moisés é um pequeno excerto da tradução inspirada da Bíblia feita por Joseph Smith. É um registro mais completo dos escritos de Moisés que se encontram no início do livro de Gênesis, no Velho Testamento. Ele contém muitas doutrinas e ensinamentos que foram perdidos da Bíblia e dá-nos informações adicionais sobre o plano de salvação, a criação da Terra e os negócios do Senhor com Adão e Enoque.

O livro de Abraão é uma tradução de registros antigos escritos em papiros que foram adquiridos pela Igreja em 1835. O Profeta Joseph Smith traduziu os registros por revelação. O livro contém verdades sobre o Conselho Pré-Mortal nos Céus, a criação da Terra, a natureza de Deus e o sacerdócio.

Joseph Smith—Mateus aumenta nosso conhecimento dos ensinamentos do Salvador quanto à Sua Segunda Vinda.

Os escritos de Joseph Smith na Pérola de Grande Valor incluem:

  • Joseph Smith—História, que é um excerto da história da Igreja escrita pelo Profeta. É uma narrativa dos eventos que culminaram com a restauração da Igreja, inclusive a Primeira Visão, as visitas de Morôni ao Profeta Joseph Smith, a obtenção das placas de ouro e a restauração do Sacerdócio Aarônico.

  • As Regras de Fé, que o Profeta Joseph Smith escreveu como declarações básicas de crença e doutrina.