Tópicos
Sacramento
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Sacramento

Na noite que antecedeu à Sua Crucificação, Jesus Cristo reuniu Seus Apóstolos e instituiu o sacramento. “E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue, que é derramado por vós”. (Lucas 22:19–20) Após a Sua Ressurreição, Ele instituiu o sacramento entre os nefitas. (Ver 3 Néfi 18:1–11.)

Hoje partilhamos do pão e da água em lembrança do sacrifício expiatório de Jesus Cristo. Essa ordenança é parte essencial de nossa adoração e de nosso desenvolvimento espiritual. Quanto mais ponderamos sobre o seu significado, mas sagrada ela se torna para nós.

Lembrar-se do Salvador e de Sua Expiação

Com o sacramento você tem a oportunidade de lembrar-se com gratidão da vida, do ministério e da Expiação do Filho de Deus.

O pão partido lembra o corpo de Cristo. Você pode-se concentrar em Seu sofrimento físico, especialmente no que Ele sofreu sobre a cruz. Pode lembrar-se de que por meio da Sua misericórdia e graça, todas as pessoas ressuscitarão e receberão a oportunidade de alcançar a vida eterna com Deus.

Com um pequeno cálice de água, lembramo-nos de que o Salvador derramou Seu sangue em intenso sofrimento espiritual e angústia, que começaram no Jardim do Getsêmani. Lá, Ele disse: “A minha alma está cheia de tristeza até a morte”. (Mateus 26:38) Submetendo-Se à vontade do Pai, Ele sofreu mais do que somos capazes de compreender: “Sangue [saiu] de cada um de seus poros, tão grande [foi] a sua angústia pelas iniqüidades e abominações de seu povo”. (Mosias 3:7) Você pode-se lembrar de que, por meio do derramamento de Seu sangue, Jesus Cristo salvou você e todas as outras pessoas daquilo que as escrituras chamam de “pecado original” da transgressão de Adão. (Moisés 6:54) Você pode-se lembrar de que Ele também sofreu pelos pecados, tristezas e dores de todos os filhos do Pai Celestial, proporcionando dessa maneira a remissão dos pecados daqueles que se arrependem e vivem o evangelho. (Ver 2 Néfi 9:21–23.)

A Renovação dos Convênios e as Bênçãos Prometidas

Ao participar do sacramento, você testifica a Deus que continuará a lembrar-se do Filho depois do curto tempo daquela sagrada ordenança. Promete sempre se lembrar Dele. Testifica que deseja tomar sobre si o nome de Jesus Cristo e que guardará Seus mandamentos. Ao participar do sacramento e assumir esses compromissos, você renova seu convênio batismal. (Ver Mosias 18:8–10; D&C 20:37.)

Você receberá grandes bênçãos ao guardar o convênio do batismo. Ao renová-lo, o Senhor renova a prometida remissão dos pecados. Limpo do pecado, você conseguirá ter o Espírito do Senhor sempre com você. (Ver D&C 20:77.) A companhia constante do Espírito é uma das grandes dádivas que você pode receber na mortalidade. O Espírito o guiará nos caminhos da retidão e da paz e o levará à vida eterna com o Pai Celestial e Jesus Cristo.

Participar Dignamente

Em preparação para o sacramento, a cada semana, reserve algum tempo para examinar sua vida e arrepender-se de seus pecados. Não é preciso ser perfeito para tomar o sacramento, mas você deve ter um espírito de humildade e de arrependimento no coração. Todas as semanas você deve-se preparar para essa ordenança sagrada com o coração quebrantado e o espírito contrito. (Ver 3 Néfi 9:20.)

Se você tomar o sacramento com a reverência e a solenidade que essa ordenança merece, ele se tornará uma oportunidade semanal de introspecção, arrependimento e rededicação—uma fonte de força e um lembrete constante da Expiação do Salvador.