Tópicos
Conselhos Disciplinares da Igreja
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Conselhos Disciplinares da Igreja

Bispos e presidentes de ramo, de estaca, de missão e de distrito têm a responsabilidade de ajudar os membros a vencer a transgressão por meio do arrependimento. As transgressões mais sérias, tais como a violação da lei civil, abuso de cônjuge ou de crianças, adultério, fornicação, estupro e incesto em geral requerem uma disciplina formal da Igreja. Essa disciplina formal pode incluir restrições do privilégio de participação na Igreja ou a perda da condição de membro da Igreja.

O processo de disciplina formal começa quando um líder do sacerdócio que preside convoca um conselho disciplinar. Os propósitos dos conselhos disciplinares são salvar a alma dos transgressores, proteger os inocentes e salvaguardar a pureza, a integridade e o bom nome da Igreja.

A disciplina da Igreja é um processo inspirado que leva algum tempo. Por meio desse processo e da Expiação de Jesus Cristo, um membro pode receber perdão pelos pecados, recuperar a paz de consciência e obter força para evitar a transgressão no futuro. A ação disciplinar da Igreja não tem a intenção de ser o final do processo. Ela é feita para ajudar os filhos do Pai Celestial a continuarem seus esforços de retornar à comunhão total na Igreja e a recuperar a totalidade das bênçãos da Igreja. O resultado desejado é que a pessoa faça as mudanças que sejam necessárias para um arrependimento completo.