Tópicos
Aborto
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Aborto

Na sociedade atual, o aborto tornou-se prática comum, defendida por argumentos enganosos. Se tiver dúvidas a respeito dessa questão, você encontrará segurança em seguir a vontade revelada do Senhor. Os profetas atuais denunciam a prática do aborto e citam a declaração do Senhor: “Não (…) matarás (…), nem farás coisa alguma semelhante”. (D&C 59:6) O conselho deles nesta questão é claro: Membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não podem submeter-se a aborto, realizá-lo, incentivá-lo ou providenciar essa prática ou pagar por ela. Se você incentivar a realização de um aborto de qualquer forma, você estará sujeito à ação disciplinar da Igreja.

Os líderes da Igreja dizem que algumas circunstâncias excepcionais podem justificar o aborto, tais como a gravidez resultante de incesto ou estupro; os casos em que, de acordo com o parecer de uma autoridade médica competente, a vida ou saúde da mãe estiver em sério risco, ou em que a autoridade médica competente souber que o feto tem defeitos graves que não permitirão ao bebê sobreviver ao nascimento. Porém, mesmo essas circunstâncias não justificam automaticamente o aborto. As pessoas nessa situação devem considerar o aborto somente depois de consultar os líderes locais da Igreja e receber uma confirmação por meio da oração sincera.

Quando uma criança é concebida fora dos laços do matrimônio, a melhor opção para os pais dessa criança é casarem-se e prepararem-se para estabelecer um relacionamento familiar eterno. Se o casamento tiver pouca probabilidade de ser bem-sucedido e os pais tiverem acesso ao LDS Family Services (Assistência Social SUD à Família; atualmente esse serviço não existe no Brasil), o ideal seria que a criança fosse oferecida para adoção, de preferência por meio do LDS Family Services. (Ver “Adoção”, páginas 9–10.)