Tópicos
Adversidade
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Adversidade

O plano de redenção do Pai Celestial prevê que passemos por adversidades na vida mortal. As provações, decepções, a tristeza, as doenças e mágoas são uma parte difícil da vida, mas podem levá-lo a crescer, refinar-se e progredir espiritualmente, à medida que você se voltar para o Senhor.

As adversidades têm diferentes origens. É possível que algumas das provações que você enfrenta sejam conseqüência de seu próprio orgulho e desobediência. Você pode evitar esse tipo de provação se levar uma vida digna. Outras provações simplesmente fazem parte da vida e você pode ter de passar por elas mesmo que esteja vivendo em retidão. Por exemplo, talvez você tenha de passar por provações causadas por doenças, incerteza ou morte de entes queridos. Às vezes as adversidades são conseqüências das más escolhas, palavras e atos ofensivos de outras pessoas.

A Fé como Reação à Adversidade

Nosso sucesso e felicidade, tanto agora como na eternidade, dependem em grande parte de como reagimos às dificuldades da vida.

Certa história do Livro de Mórmon serve para ilustrar as diferentes reações à adversidade. A viagem do profeta Leí e sua família pelo deserto já durava vários dias, e eles usavam arco e flecha para caçar e conseguir comida. A família passou por dificuldades quando os arcos dos filhos de Leí pararam de funcionar. O arco de Lamã e o de Lemuel perderam a elasticidade e o de Néfi quebrou. Lamã e Lemuel estavam cansados e com fome e começaram a reclamar do Senhor. Até Leí começou a murmurar. Néfi, porém, não se deixou abater, e pôs as mãos à obra. Ele contou: “(…) eu, Néfi, fiz um arco de madeira e, de uma vara reta, fiz uma flecha; portanto me armei de um arco e flecha, uma funda e pedras. E perguntei a meu pai: Aonde deverei ir para obter alimento?”. Por causa das palavras de Néfi Leí se humilhou e perguntou ao Senhor onde deveriam ir para encontrar alimento. O Senhor respondeu-lhe a oração e guiou Néfi a um lugar onde conseguiria comida. (Ver 1 Néfi 16:15–31.)

Há pessoas que reagem como Lamã e Lemuel quando enfrentam as adversidades: reclamam e ficam amargas. Elas perguntam: “Por que tinha de acontecer comigo? Por que tenho de passar por isso agora? O que fiz para merecer isso?”. Essas perguntas são capazes de dominar seus pensamentos; obstruir-lhes a visão, absorver-lhes a energia e privá-las das experiências que o Senhor quer que tenham. Em vez de reagir assim, você deve seguir o exemplo de Néfi. Que tal fazer perguntas como estas: “O que devo fazer? O que devo aprender com essa experiência? Em que devo mudar? A quem devo ajudar? O que posso fazer para, durante as provações, lembrar das muitas bênçãos que recebi?”

É preciso ter reações diferentes dependendo do tipo de adversidade. Por exemplo: ao ficar doente, talvez a única coisa a fazer seja ter paciência e fé. Quando sofrer por causa das palavras ou ações de outras pessoas, você deve-se empenhar em perdoar quem o ofendeu. Caso você tenha sido vítima de abuso ou maus-tratos, deve procurar ajuda imediatamente. Se suas provações forem fruto de sua própria desobediência, você deve-se emendar e, com humildade, procurar o perdão.

É verdade que nem sempre você reagirá às adversidades da mesma forma, mas uma reação deve ser constante: confiar no Pai Celestial e em Jesus Cristo. O profeta Alma ensinou: “(…) aqueles que confiarem em Deus serão auxiliados em suas atribulações e em suas dificuldades e em suas aflições; e serão elevados no último dia”. (Alma 36:3)

Confiança no Pai Celestial e em Jesus Cristo

Se você confiar no Pai e no Filho, terá a certeza que Eles o amam plenamente (que querem que você seja feliz e o ajudarão a crescer espiritualmente); você guardará os mandamentos, se empenhará em descobrir qual é a vontade Deles e fará o que Eles pedirem, mesmo que não seja o que você queira. Quando orar pedindo alívio, o fará com a consciência de que o Pai Celestial não resolverá todos os seus problemas imediatamente, que talvez Ele faça com que espere para dar-lhe a oportunidade de continuar a aprender e desenvolver-se. Ao enfrentar tudo isso, você encontrará consolo na certeza de que o Salvador compreende perfeitamente as suas provações. Em Sua Expiação infinita, Ele tomou sobre Si “as dores e as enfermidades de seu povo”. Tomou sobre Si “as suas enfermidades, para que se lhe encham de misericórdia as entranhas, segundo a carne, para que saiba, segundo a carne, como socorrer seu povo, de acordo com suas enfermidades”. (Alma 7:11–12) Como Ele já passou pelo mesmo sofrimento que você, sabe como ajudá-lo. Se você tiver fé e confiar Nele, Ele lhe dará forças para enfrentar quaisquer provações.

Durante as provações, quando estiver lutando para confiar no Senhor, lembre-se deste conselho que nos foi dado por meio do Profeta Joseph Smith:

“(…) o que é fiel nas tribulações recebe maior recompensa no reino do céu.

Por agora não podeis, com vossos olhos naturais, ver o desígnio de vosso Deus com respeito às coisas que virão mais tarde nem a glória que se seguirá depois de muitas tribulações.

Pois após muitas tribulações vêm as bênçãos (…). (D&C 58:2–4)

Como Ter Paz e Alegria em meio às Adversidades

É possível ter paz e alegria mesmo em meio às dificuldades e tristezas. O Livro de Mórmon traz a história de um povo justo que aprendeu essa verdade. O povo estava no cativeiro, subjugado por um governante cruel, mas as pessoas abriram o coração a Deus (ver Mosias 24:8–12) e o Senhor respondeu:

“(…) Levantai a cabeça e tende bom ânimo, porque sei do convênio que fizestes comigo; e farei um convênio com o meu povo e libertá-lo-ei do cativeiro.

E também aliviarei as cargas que são colocadas sobre vossos ombros, de modo que não as podereis sentir sobre vossas costas enquanto estiverdes no cativeiro; e isso eu farei para que sejais minhas testemunhas no futuro e para que tenhais plena certeza de que eu, o Senhor Deus, visito meu povo nas suas aflições.” (Mosias 24:13–14)

As pessoas, em contrapartida, tiveram fé e “as cargas impostas a [elas] se tornaram leves; sim, o Senhor fortaleceu-[as] para que pudessem carregar seus fardos com facilidade; e submeteram-se de bom grado e com paciência a toda a vontade do Senhor”. (Mosias 24:15)

Você pode submeter-se “de bom grado e com paciência a toda a vontade do Senhor” da mesma forma que essas pessoas justas e ter a certeza de que Ele lhe dará forças para enfrentar as provações. Ele prometeu: “(…) todas as coisas que vos tiverem afligido reverterão para o vosso bem e para a glória do meu nome (…)”. (D&C 98:3)