Tópicos
Casamento
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Casamento

No mundo de hoje, muitas pessoas desconsideram o casamento e até o ridicularizam, fazendo o mesmo com a família. Em meio a tantas vozes confusas e destrutivas, a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos nos falam com a consistente voz da verdade. Eles solenemente proclamam “que o casamento entre homem e mulher foi ordenado por Deus e que a família é essencial ao plano do Criador para o destino eterno de Seus filhos”. (Ver “A Família: Proclamação ao Mundo”, página 83 deste livro.)

As maiores alegrias desta vida encontram-se na família. Fortes laços familiares exigem esforço, mas esse esforço proporciona grande felicidade nesta vida e por toda a eternidade. Mesmo que você não tenha tido uma vida familiar feliz no passado, você poderá procurar ter um casamento eterno e feliz, com relacionamento de amor com seus familiares.

O Novo e Eterno Convênio do Casamento

No plano de felicidade de nosso Pai Celestial, um homem e uma mulher podem ser selados um ao outro por esta vida e por toda a eternidade. Os que são selados no templo têm a certeza de que seu relacionamento continuará para sempre se eles forem fiéis aos seus convênios. Eles sabem que nada, nem mesmo a morte, poderá separá-los permanentemente.

O convênio do casamento eterno é necessário para a exaltação. O Senhor revelou por intermédio de Joseph Smith: “Na glória celestial há três céus ou graus; e para obter o mais elevado, um homem precisa entrar nesta ordem do sacerdócio [que significa o novo e eterno convênio do casamento]; e se não o fizer, não poderá obtê-lo. Poderá entrar em outro, mas esse será o fim de seu reino; ele não poderá ter descendência”. (D&C 131: 1–4)

Após receber a ordenança de selamento e de fazer convênios sagrados no templo, um casal deve continuar cumprindo-os fielmente para poder receber as bênçãos do casamento eterno e da exaltação. O Senhor disse:

“Se um homem se casar com uma mulher pela minha palavra, que é a minha lei, e pelo novo e eterno convênio e for selado pelo Santo Espírito da promessa por aquele que foi ungido, a quem conferi esse poder e as chaves desse sacerdócio; (…) e se [eles] guardarem meu convênio, (…) ser-lhes-á feito de acordo com todas as coisas que meu servo disse, nesta vida e por toda a eternidade; e estará em pleno vigor quando estiverem fora do mundo”. (D&C 132:19; para uma explicação do Santo Espírito da Promessa, ver a página 75 neste livro.)

Preparação para o Casamento

Se você é solteiro, prepare-se cuidadosamente para o casamento. Lembre-se de que não há nada que substitua o casamento no templo. Prepare-se para se casar com a pessoa certa no lugar certo e na época certa. Viva agora de maneira a ser digno da pessoa com quem você espera casar-se.

Namore ou saia apenas com pessoas que tenham elevados padrões e em cuja companhia você possa manter seus altos padrões. Planeje cuidadosamente atividades positivas e construtivas para que você e a pessoa com quem você estiver não se encontrem sem nada para fazer. Permaneçam em áreas de segurança onde vocês possam facilmente controlar-se. Não participem de conversas ou atividades que despertem desejos sexuais.

Procure a companhia de pessoas da sua própria fé. Procure estar com alguém que você possa sempre honrar e respeitar, alguém que o complementará em sua vida. Antes de casar-se, certifique-se de ter encontrado alguém a quem você possa entregar totalmente o seu coração, sua total devoção, sua completa lealdade.

Conselho para Aqueles Que Não Se Casam

Alguns membros da Igreja permanecem solteiros independentemente de sua vontade. Se você estiver nessa situação, tenha a certeza de que “todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus”. (Romanos 8:28) Permanecendo digno, algum dia, nesta vida ou na próxima, você receberá as bênçãos de um relacionamento familiar eterno. O Senhor tem repetido essa promessa continuamente por intermédio de seus profetas atuais.

Se você é solteiro e tem o desejo de casar-se, não perca as esperanças. Ao mesmo tempo, não se permita ficar preocupado com essa meta. Em vez disso, ocupe-se zelosamente com atividades de valor. Procure formas de servir aos seus familiares próximos e distantes, além de servir à comunidade. Aceite e magnifique chamados na Igreja. Mantenha-se limpo, tanto física quanto espiritualmente. Continue a aprender, a desenvolver e a progredir em sua vida pessoal.

Como Conseguir um Casamento Feliz

Se você é casado, lembre-se que seus mais importantes laços terrenos devem ser a amizade e o amor entre você e seu cônjuge. Ele é a única pessoa além do Senhor a quem você recebeu o mandamento de amar de todo o seu coração. (Ver D&C 42:22.)

Lembre-se de que o casamento, no seu sentido mais verdadeiro, é uma parceria igualitária, sem que nenhum dos cônjuges exerça domínio sobre o outro, mas na qual um incentiva, consola e ajuda o outro.

Uma vez que o casamento é um relacionamento tão importante na vida, ele necessita de atenção e merece tê-la. Não dê prioridade mais elevada a compromissos menos importantes. Reserve tempo para conversarem e para que um ouça o outro. Tenha consideração e respeito pelo seu cônjuge. Expresse afeição e externe sentimentos ternos com freqüência.

Determine que nada que possa destruir seu casamento se interponha entre você e seu cônjuge. Decida fazer de seu casamento um sucesso, apesar das dificuldades que possam surgir.

Sejam leais um ao outro. Sejam fiéis aos convênios matrimoniais em pensamento, palavras e atos. Lembrem-se de que o Senhor disse: “Amarás tua esposa de todo o teu coração e a ela te apegarás e a nenhuma outra”. (D&C 42:22) A expressão “nenhuma outra” ensina que nenhuma pessoa, atividade ou bem material deve ter precedência em relação ao seu relacionamento com o seu cônjuge.

Afaste-se de tudo o que puder induzi-lo à infidelidade de qualquer natureza. Pornografia, fantasias questionáveis e flertes destruirão aos poucos seu caráter e vão atacar e destruir o alicerce do seu casamento.

Trabalhem em conjunto para administrar as finanças familiares. Cooperem no estabelecimento de um orçamento e na observância do mesmo. Disciplinem seus gastos e evitem o cativeiro das dívidas. A administração sábia do dinheiro e a ausência de dívidas contribuem para a paz no lar.

Centralizem sua vida no Evangelho de Jesus Cristo. Ajudem-se mutuamente a cumprir os convênios que fizeram. Freqüentem juntos a Igreja e o templo. Estudem juntos as escrituras. Ajoelhem-se juntos em oração no início e no final de cada dia para agradecer ao Pai Celestial por terem um ao outro e, juntos, pedir bênçãos Dele para sua vida, seu lar, para as pessoas que amam e para os seus desejos justos. Deus então os guiará, e as suas conversas diárias com Ele trarão paz e alegria que não podem vir de nenhuma outra fonte. O seu companheirismo se tornará mais terno ao longo dos anos; seu amor se fortalecerá e o apreço que têm ao outro aumentará.