Tópicos
Caridade
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Caridade

A caridade é “o puro amor de Cristo”, ou “amor eterno”. (Morôni 7:47; 8:17) O profeta Mórmon ensinou que “(…) a caridade é sofredora e é benigna e não é invejosa e não se ensoberbece; não busca seus interesses, não se irrita facilmente, não suspeita mal e não se regozija com a iniquidade, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”. (Morôni 7:45; ver também I Coríntios 13:4–7.)

Jesus Cristo é o exemplo perfeito de caridade. Em Seu ministério mortal, Ele sempre “andou fazendo o bem”, ensinando o evangelho e demonstrando terna compaixão pelos pobres, aflitos e desesperados. (Ver Mateus 4:23; Marcos 6:6; Atos 10:38.) Sua expressão máxima de caridade foi Sua Expiação infinita. Ele disse: “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos”. (João 15:13) Esse foi o mais grandioso ato de longanimidade, bondade e altruísmo que já existiu ou existirá. Com alguma compreensão do amor infinito do Salvador, você pode ter fé para arrepender-se de seus pecados, com a confiança de que Ele o perdoará e fortalecerá em seu esforço de viver o evangelho.

O Salvador deseja que você receba o Seu amor e Ele também deseja que você o compartilhe com os outros. Ele declarou aos Seus discípulos: “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”. (João 13:34–35) Nos seus relacionamentos com familiares e outras pessoas, tenha o Salvador como seu exemplo. Empenhe-se para amar como Ele ama, com compaixão, paciência e misericórdia infalíveis.

Ao receber continuamente o perfeito amor do Salvador e ao demonstrar pelos outros um amor como o do Salvador, você verá que seu amor aumenta. Você experimentará a alegria de estar a serviço do Senhor. O Espírito Santo será seu companheiro constante, guiando-o em seu serviço e no seu relacionamento com as outras pessoas. Você estará preparado para encontrar o Senhor no Julgamento, quando Ele o recompensará de acordo com a sua dedicação em Sua obra. Mórmon ensinou:

“(…) se não tendes caridade, nada sois, porque a caridade nunca falha. Portanto, apegai-vos à caridade, que é, de todas, a maior, porque todas as coisas hão de falhar–

Mas a caridade é o puro amor de Cristo e permanece para sempre; e para todos os que a possuírem, no último dia, tudo estará bem.

Portanto, meus amados irmãos, rogai ao Pai, com toda a energia de vosso coração, que sejais cheios desse amor que ele concedeu a todos os que são verdadeiros seguidores de seu Filho, Jesus Cristo; que vos torneis os filhos de Deus; que quando ele aparecer, sejamos como ele, porque o veremos como ele é; que tenhamos esta esperança; que sejamos purificados, como ele é puro”. (Morôni 7:46–48)