Tópicos
Sacrifício
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Sacrifício

Sacrificar-se é abandonar algo que valorizamos em favor de algo de maior valor. Como membros da Igreja de Jesus Cristo, temos a oportunidade de sacrificar as coisas mundanas pelo Senhor e por Seu reino. Os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias devem estar desejosos de fazer qualquer sacrifício que seja requerido pelo Senhor. Se não nos fosse requerido fazer sacrifícios, nunca seríamos capazes de desenvolver a fé necessária à salvação eterna.

A Expiação de Jesus Cristo é o grande e eterno sacrifício que é o centro do evangelho. (Ver Alma 34:8–16.) Antes de o Salvador levar a efeito a Expiação, Seu povo do convênio sacrificava animais como símbolo de Seu sacrifício. Essa prática ajudou o povo a ter em mente a futura Expiação. (Ver Moisés 5:4–8.) O mandamento de oferecer sacrifícios de animais terminou com a morte de Jesus Cristo. Na Igreja hoje, partilhamos do sacramento em lembrança do sacrifício expiatório do Salvador.

Além de nos lembrarmos do sacrifício expiatório de Jesus Cristo, devemos oferecer nosso próprio sacrifício: um coração quebrantado e um espírito contrito. O Salvador disse: “(…) vós não me oferecereis mais derramamento de sangue; sim, vossos sacrifícios e holocaustos cessarão.(…) E oferecer-me-eis como sacrifício um coração quebrantado e um espírito contrito. E todo aquele que a mim vier com um coração quebrantado e um espírito contrito, eu batizarei com fogo e com o Espírito Santo (…)”. (3 Néfi 9:19–20)

Ter um coração quebrantado e um espírito contrito é ser humilde e receptivo à vontade de Deus e aos conselhos daqueles que Ele chamou como líderes de Sua Igreja. Significa também sentir uma tristeza profunda pelo pecado e um desejo sincero de arrepender-se. O profeta Leí enfatizou a importância de oferecer esse sacrifício. “Eis que [Cristo] se oferece em sacrifício pelo pecado, cumprindo, assim, todos os requisitos da lei para todos os quebrantados de coração e contritos de espírito; e para ninguém mais podem todos os requisitos da lei ser cumpridos”. (2 Néfi 2:7) Se não oferecermos o sacrifício de um coração quebrantado e um espírito contrito, não poderemos receber plenamente as bênçãos que vêm por meio da Expiação.

Se estiver disposto a sacrificar-se como o Senhor ordenou, você será aceito por Ele. Ele ensinou: “Todos (…) que souberem que seu coração é honesto e está quebrantado e seu espírito, contrito; e que estiverem dispostos a observar seus convênios por meio de sacrifício—sim, todo sacrifício que eu, o Senhor, ordenar—esses serão aceitos por mim”. (D&C 97:8) Com uma perspectiva eterna, você verá que abandonar as coisas do mundo não é, na realidade, nenhum sacrifício. As bênçãos que recebe são muito maiores do que qualquer coisa que abandonar.