Lição 13: Mateus 8–10
    Notas de rodapé

    Lição 13

    Mateus 8–10

    Introdução

    Ao viajar pela a Galileia, Jesus Cristo realizou muitos milagres. Ele também chamou Doze Apóstolos, investiu-os de poder e os instruiu, e enviou-os para ministrar aos povos.

    Sugestões Didáticas

    Mateus 8:1–9:34

    Jesus realiza muitos milagres

    No início da aula, peça aos alunos que respondam a esta pergunta:

    • Se vocês soubessem que o Salvador chegaria hoje à sua cidade, quem vocês levariam para que Ele curasse? Por quê?

    Escreva as seguintes referências de escritura no quadro: Mateus 8:1–4; Mateus 8:5–13; Mateus 8:14–15; Mateus 8:23–27; Mateus 8:28–32; Mateus 9:1–8; Mateus 9:18–19, 23–26; Mateus 9:20–22; Mateus 9:27–31; e Mateus 9:32–33. Dê a cada grupo um destes blocos de escrituras. (Se o grupo for pequeno, alguns alunos podem ler mais de uma passagem das escrituras.)

    Peça aos alunos que leiam sua passagem de escrituras designada e procurem os milagres que Jesus realizou. Depois de dar-lhes tempo suficiente, peça-lhes que relatem o que encontraram. (Observação: Os alunos vão estudar esses milagres em maior profundidade em Marcos 1–5.)

    Peça a um aluno que leia Mateus 8:16–17 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique a profecia que Jesus Cristo cumpriu ao realizar esses milagres. Peça aos alunos que relatem o que encontrarem.

    • Que verdade sobre Jesus Cristo podemos aprender com os relatos desses milagres? (Os alunos podem usar palavras diferentes, mas certifique-se de que identifiquem a seguinte verdade: Jesus pode curar-nos das enfermidades e doenças. Você pode explicar-lhes que uma enfermidade é uma doença, uma fragilidade ou fraqueza.)

    • Como o Salvador nos cura ou nos fortalece em nossas fraquezas, se Ele não está entre nós hoje? (Por meio de Sua Expiação. Ver Alma 7:11–13.)

    Mateus 9:35–10:8

    Ele chama doze apóstolos

    Mostre uma gravura ou ilustração dos apóstolos atuais da Igreja, inclusive a Primeira Presidência. (Tais gravuras podem ser encontradas no site LDS.org [ver Conheça os Profetas e Apóstolos de Hoje] e nas edições de discursos da conferência geral de A Liahona.)

    • O que torna essas pessoas tão especiais entre todas as pessoas da Terra, hoje?

    Convide os alunos a procurar verdades enquanto estudam Mateus 9–10 sobre o papel dos apóstolos e sobre as bênçãos que eles podem trazer à nossa vida.

    Peça a um aluno que leia Mateus 9:35 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e procure o que Jesus fez além de curar as pessoas.

    • Além de curar as pessoas, o que mais Jesus fez durante Seu ministério?

    Explique à classe que, enquanto Jesus pregava o evangelho e realizava milagres por toda a Judeia, o número de pessoas que O seguiam e O procuravam aumentou.

    Peça a um aluno que leia Mateus 9:36–38 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e procure de quem o Salvador disse que precisava para ajudá-Lo a ministrar a todos os que O seguiam.

    • De acordo com os versículos 37–38, de quem Jesus disse que precisava para ajudá-Lo a cuidar dos Seus seguidores?

    Peça a um aluno que leia Mateus 10:1–4 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique o que Jesus fez para atender às necessidades daquelas pessoas.

    • O que Jesus fez para ajudar as grandes multidões que O seguiam?

    • Que doutrina podemos aprender com esses versículos sobre uma das maneiras pelas quais Jesus Cristo ministra às pessoas da Terra? (Os alunos podem usar palavras diferentes, mas certifique-se de que identifiquem a seguinte doutrina: Jesus Cristo chama apóstolos e confere Sua autoridade a eles. Você pode sugerir que os alunos anotem essa doutrina em suas escrituras, ao lado de Mateus 10:1–4.

    Peça a um aluno que leia Mateus 10:5–8 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique o que o Senhor ordenou que Seus apóstolos fizessem.

    • O que o Senhor ordenou que os apóstolos fizessem?

    Explique à classe que a palavra apóstolo vem de um termo grego que significa “aquele que foi enviado”. No começo, os apóstolos foram enviados somente à casa de Israel. Mais tarde, o Salvador ressuscitado mandou que o evangelho também fosse pregado aos gentios, ou àqueles que não pertenciam à casa de Israel.

    • Que semelhanças vocês notam entre as obras que Jesus realizou e as obras que Ele mandou Seus apóstolos fazerem?

    • Que verdade podemos aprender com esses versículos a respeito do propósito de Jesus Cristo chamar apóstolos? (Os alunos devem identificar uma verdade similar à seguinte: O Senhor chama apóstolos para pregar Seu evangelho e realizar Seu trabalho. Anote esse princípio no quadro.)

    Refira-se novamente à gravura dos apóstolos. Peça aos alunos que deem exemplos de como os apóstolos atuais pregam e ministram, como Jesus Cristo faria se estivesse aqui.

    A fim de ajudar os alunos a sentir a importância da verdade que identificaram acima, leia ou mostre um trecho de um discurso recente proferido por um apóstolo moderno que seja relevante aos jovens. Depois de ler a declaração ou mostrar um vídeo, pergunte:

    • De que maneira o entendimento de que os apóstolos são chamados por Jesus Cristo a fim de fazerem Seu trabalho influencia na maneira como reagimos ao que eles ensinam e nos aconselham a fazer?

    • De que maneira os ministérios e as mensagens dos apóstolos modernos influenciaram sua vida?

    Convide os alunos a buscar em espírito de oração oportunidades de ouvir, estudar e aplicar as palavras dos apóstolos escolhidos pelo Senhor.

    Mateus 10:9–42

    Jesus instrui os Doze Apóstolos antes de eles partirem para pregar e ministrar

    Faça um resumo de Mateus 10:9–16 explicando à classe que o Senhor instruiu os apóstolos a confiar que o Pai Celestial os proveria em suas necessidades durante suas viagens para pregar o evangelho. O Salvador também os ensinou a abençoar as pessoas que os recebiam e os hospedavam.

    Peça aos alunos que pensem em uma ocasião em que alguém que não é da nossa religião fez-lhe uma pergunta difícil sobre o evangelho ou perguntou-lhe algo relacionado à controversas em relação à Igreja.

    • Qual era o seu grau de confiança em saber o que devia dizer nessa situação? Por quê?

    Convide os alunos a procurar um princípio nos ensinamentos de Jesus aos apóstolos no restante de Mateus 10 que possa ajudar-nos quando precisarmos explicar o evangelho ou prestar nosso testemunho.

    Peça a alguns alunos que se revezem na leitura em voz alta de Mateus 10:16–20. Peça à classe que acompanhe a leitura e procure os tipos de desafios que Jesus disse que os apóstolos enfrentariam em suas viagens e pregações.

    • Que desafios Jesus disse que Seus apóstolos enfrentariam ao partirem para pregar o evangelho?

    • De acordo com os versículos 19–20, como os apóstolos saberiam o que dizer nessas situações difíceis? (Você pode explicar-lhes que a frase “não estejais cuidadosos” significa “não fiqueis demasiadamente preocupados” [ver versículo 19, nota de rodapé a]).

    • Que princípio aprendemos com esses versículos quanto a falar com as pessoas quando estamos a serviço do Senhor? (Mesmo que os alunos usem palavras diferentes, eles devem identificar o seguinte princípio: Quando estamos a serviço do Senhor, Ele nos inspirará quanto ao que dizer, quando necessário.)

    • Em que ocasião vocês já sentiram o Senhor inspirá-los a saber o que dizer a outra pessoa? (Você pode dar aos alunos um momento para pensarem antes de pedir a eles que respondam a essa pergunta.)

    handout icon
    Faça um resumo de Mateus 10:21–42 explicando à classe que Jesus Cristo continuou a dar aos apóstolos instruções, avisos e consolo quanto aos desafios que eles enfrentariam. A fim de ajudar os alunos a estudar as palavras do Salvador contidas em Mateus 10:37–39, separe os alunos em duplas ou pequenos grupos e entregue a cada dupla ou grupo uma cópia do impresso abaixo. Convide os alunos para seguirem as instruções no impresso estudando juntos os versículos designados e procurando a resposta para as perguntas.

    impresso, Mateus 10:37–39

    Mateus 10:37–39

    Novo Testamento: Manual do Professor do Seminário, Lição 13

    Em duplas ou pequenos grupos, estudem juntos os versículos designados e encontrem a resposta para as perguntas.

    Leia Mateus 10:37–38, procurando os sacrifícios que o Salvador disse que precisamos estar dispostos a fazer como Seus discípulos. A frase “digno de mim” nesses versículos significa ser um representante digno do Senhor e ser merecedor de Suas bênçãos.

    • Por que, na opinião de vocês, é necessário que os discípulos de Jesus Cristo O amem acima de todos os demais — inclusive seus familiares?

    cruz

    A cruz mencionada no versículo 38 faz alusão à cruz física que Jesus Cristo carregou e sobre a qual foi levantado para cumprir a vontade de Seu Pai. Figurativamente, Jesus Cristo chamou Seus seguidores para, da mesma forma, “[tomar] sobre si a sua cruz, e [segui-Lo]” (Mateus 16:24).

    Leia a Tradução de Joseph Smith, Mateus 16:26 (em Mateus 16:24, nota de rodapé c), e identifique o que significa para nós tomar nossa cruz e seguir a Jesus Cristo.

    Leia Mateus 10:39 e identifique os princípios que Jesus Cristo ensinou a respeito do sacrifício. A Tradução de Joseph Smith esclarece o início desse versículo, em que se lê: “Quem procurar salvar a sua vida (…)” (ver versículo 39, nota de rodapé a). Nesse contexto, a frase “salvar a sua vida” significa viver egoisticamente, em vez de servir a Deus e a Seus filhos.

    • De que maneira, na opinião de vocês, as pessoas que só veem a si mesmas e seus desejos egoístas vão, no final, “perder” a vida?

    Com base no que vocês leram, completem o seguinte princípio:

    Se quisermos salvar nossa vida, então (…)

    Vocês podem marcar, no versículo 39, a promessa do Salvador aos que perdem a vida por amor a Ele. Perder a vida por amá-Lo é mais do que estar disposto a morrer por Ele. Significa estar disposto a dar de si a cada dia para servir a Ele e às pessoas ao nosso redor.

    • Na opinião de vocês, o que significa encontrar nossa vida ao perdê-la por amor a Ele?

    Com base no que vocês leram, completem o seguinte princípio:

    Se perdermos nossa vida por amor a Jesus Cristo, então (…)

    Leia a declaração abaixo, do Presidente Thomas S. Monson e ponha em debate suas respostas às perguntas que se seguem:

    Presidente Thomas S. Monson

    “Creio que o Salvador está dizendo que, a menos que nos entreguemos totalmente ao serviço ao próximo, haverá pouco propósito em nossa vida. Aqueles que vivem só para si acabam definhando e figurativamente perdem a vida, ao passo que aqueles que se dedicam inteiramente ao serviço ao próximo crescem e florescem e literalmente salvam a própria vida” (Thomas S. Monson, “O Que Fiz Hoje por Alguém?” A Liahona, novembro de 2009, p. 85.)

    • Vocês conhecem alguém que escolheu perder a vida por amor a Jesus Cristo? Que efeito isso teve sobre essa pessoa?

    Depois de os alunos terminarem de preencher essa folha, você pode pedir a alguns deles que resumam para a classe o que eles aprenderam.

    Você pode prestar testemunho dos princípios que os alunos identificaram a respeito de perder a vida por amor a Jesus Cristo. Convide os alunos a fazer uma lista em seu caderno ou no diário de estudo das escrituras de algumas coisas que eles podem fazer hoje ou em um futuro próximo para perder a vida a serviço de Jesus Cristo e outros. Peça-lhes que tracem uma meta para cumprir esses desejos.

    Comentários e Informações Históricas

    Mateus 10:35–37. “Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim”

    O Presidente Ezra Taft Benson, comentando Mateus 10:35–37, observou que uma das escolhas mais difíceis que uma pessoa pode fazer é escolher entre Deus e um familiar.

    Um dos testes mais difíceis da vida ocorre quando precisamos escolher entre satisfazer a Deus e satisfazer a alguém a quem amamos ou respeitamos — especialmente um membro da família.

    Néfi enfrentou esse teste e saiu-se muito bem quando seu bom pai murmurou por um breve período contra o Senhor (ver 1 Néfi 16:18–25). Jó preservou sua integridade diante do Senhor mesmo quando sua esposa lhe disse que amaldiçoasse Deus e morresse (ver Jó 2:9–10).

    A escritura relata: ‘Honra a teu pai e a tua mãe’ (Êxodo 20:12; ver também Mosias 13:20). Às vezes precisamos escolher entre honrar o Pai Celestial e um pai mortal” (“The Great Commandment—Love the Lord” [O Grande Mandamento: Amar a Deus”, A Liahona, julho de 1988, p. 4).