4.23 Segurança de veículos automotores
    Notas de rodapé

    4.23 Segurança de veículos automotores

    4.23.1 Introdução

    Os acidentes com veículos automotores são a principal causa de mortes relacionadas ao trabalho nos Estados Unidos. A Igreja está comprometida em promover a conscientização da segurança e a conduta responsável ao dirigir em seus motoristas. Todo motorista deve se comprometer a operar seu veículo com segurança, a cumprir as responsabilidades e a seguir as diretrizes descritas neste documento. Os esforços da Igreja e o comprometimento de seus motoristas ajudarão a reduzir as reivindicações de danos pessoais e perda de propriedade.

    Estas diretrizes descrevem os requisitos mínimos. Os departamentos da Igreja ou as empresas filiadas à Igreja podem ter diretrizes adicionais ou mais rigorosas com base em requisitos administrativos ou nas leis locais.

    4.23.2 Motoristas e qualificações

    Motorista autorizado

    Um motorista autorizado é qualquer empregado ou prestador de serviços com 18 anos de idade ou mais e autorizado pela gerência a operar um veículo de propriedade da Igreja ou um veículo pessoal para fins comerciais da Igreja. A Igreja pode obter uma certidão de prontuário do condutor para todos os motoristas.

    Os motoristas autorizados devem:

    • Ter uma carteira de habilitação válida e atualizada de acordo com as leis locais, bem como um histórico de condução aceitável.

    • Completar o treinamento de segurança do motorista (conforme aprovado pela Divisão de Gestão de Riscos) pelo menos uma vez a cada três anos.

    • Relatar à gerência qualquer acidente de veículo, dano ou violação de tráfego incorridos durante os negócios da Igreja, no prazo de 24 horas, seja um veículo pessoal ou de propriedade da Igreja.

    • Assegurar-se de que os reparos e a manutenção sejam feitos em tempo hábil para evitar danos adicionais.

    Motorista não autorizado

    Um motorista não autorizado é qualquer motorista que esteve envolvido em múltiplas violações ou acidentes de trânsito evitáveis nos últimos três anos. Sua elegibilidade para dirigir é determinada pelo seguinte:

    • Suas qualificações de motorista

    • Uma certidão atualizada do prontuário do condutor

    • Junta de Segurança Veicular (JSV) nos EUA

    Esses motoristas não podem dirigir veículos da Igreja ou dirigir veículos pessoais a serviço da Igreja.

    4.23.3 Responsabilidades da gerência

    • Identificar os funcionários que precisam dirigir a serviço da Igreja.

    • Verificar se os funcionários estão na lista de motoristas autorizados antes de permitir que eles operem qualquer veículo a serviço da Igreja.

    • Verificar se os veículos pessoais usados para trabalho atendem aos limites de seguro de responsabilidade conforme descrito nestas diretrizes.

    4.23.4 Regras gerais de segurança do motorista

    • Todos os motoristas devem obedecer às leis, às placas e aos sinais de trânsito.

    • O motorista e todos os ocupantes são obrigados a usar cintos de segurança quando um veículo estiver em operação. O motorista é responsável por garantir que os passageiros usem os cintos de segurança.

    • O número máximo de ocupantes autorizados a andar em um veículo é limitado à disponibilidade de cintos de segurança instalados. Os passageiros não podem ser transportados em áreas de carga.

    • Os voluntários que trabalham para operações de trabalho da Igreja podem operar veículos de propriedade da Igreja desde que atendam aos mesmos critérios que os motoristas autorizados.

    • Os motoristas devem evitar dirigir um veículo em marcha à ré sempre que possível.

    • Os motoristas devem estar cientes das condições do local ao redor. Antes de entrar no veículo, o motorista deve contorná-lo para verificar se há algum dano no veículo, objetos fixos ou outros perigos.

    • Os motoristas não devem empurrar um veículo com outro, a menos que estejam dirigindo um caminhão de serviço equipado para esse fim e apenas para desobstruir a pista quando necessário.

    • Os motoristas nunca devem operar um veículo quando sua capacidade de fazer isso estiver prejudicada ou afetada por medicação, doença, sonolência ou lesão.

    • Os motoristas são responsáveis por garantir que os veículos sejam mantidos em condições operacionais seguras. Siga as orientações fornecidas no formulário Verificação do serviço de cuidados preventivos do veículo [na parte de trás do pacote O que fazer se você sofrer um acidente (12150); ver seção 7.3].

    • Os motoristas não estão autorizados a:

      • Dar caronas.

      • Aceitar pagamento pelo transporte de passageiros ou materiais.

      • Usar qualquer detector de radar, detector de laser ou dispositivo semelhante.

      • Rebocar uma carretinha sem ter permissão prévia da gerência e cumprir os regulamentos do Departamento de Trânsito (DETRAN) se necessário.

      • Transportar líquidos inflamáveis, gases ou materiais perigosos sem cumprir os regulamentos do DETRAN.

      • Usar sinalizadores. (Em vez disso, use triângulos reflexivos se necessário.)

    4.23.5 Condução distraída

    Um motorista não pode usar nenhum dispositivo eletrônico portátil ou de propriedade da Igreja, como telefone celular, rádio bidirecional, tablet ou laptop, em nenhum momento enquanto estiver dirigindo um veículo da Igreja ou um veículo pessoal a serviço da Igreja. Existem duas exceções a essa regra:

    • Se permitido por lei, podem ser usados telefones celulares operados com equipamento de mãos livres.

    • Se permitido por lei, um dispositivo de sistema de posicionamento global (GPS) pode ser usado, ou um telefone celular ou dispositivo similar pode ser usado para visualizar um GPS ou aplicativo de navegação.

    O motorista também deve se abster de todas as práticas de distração durante a condução, como:

    • Comer.

    • Ler e escrever.

    • Cuidar da aparência e higiene.

    4.23.6 Condução sonolenta

    Os motoristas e passageiros devem permanecer alertas e concentrados. Siga estas práticas:

    • Tenha uma noite inteira de descanso antes de dirigir.

    • Reconheça os sinais de alerta de fadiga.

    • Pare em intervalos regulares ao dirigir longas distâncias.

    • Não tome medicamentos que causem sonolência.

    • Esteja ciente de seu comportamento e do comportamento dos outros na estrada tarde da noite, no início da manhã e nas primeiras horas da tarde, quando ocorrerem acidentes devido à condução sonolenta.

    • Os passageiros devem ajudar o motorista a permanecer alerta e a prestar atenção às condições do trânsito.

    4.23.7 Diretrizes para veículos específicos

    Vans comerciais, ônibus e caminhões

    • Os motoristas autorizados a operar um veículo ou veículo com reboque de peso combinado ou classificação de peso acima de 4.500 quilos devem cumprir os regulamentos para veículos automotores comerciais.

    • Vans de 15 passageiros não podem ser compradas, alugadas nem usadas para negócios ou atividades da Igreja.

    Veículos pessoais a serviço da Igreja

    Os veículos pessoais podem ser usados a serviço da Igreja desde que autorizados pela gerência e somente quando o pool de veículos ou outros veículos de propriedade da Igreja não estiverem disponíveis.

    Os motoristas que usam seus veículos pessoais a serviço da Igreja estão sujeitos a todas as diretrizes de segurança descritas neste documento. Os motoristas também são obrigados a:

    • Seguir a norma de uso de veículos descrita no Policy Point, na intranet da Igreja. Para encontrá-la, clique em Normas, Departamentos eclesiásticos e, depois, em Recursos humanos. Por último, clique na seção 8, Norma de uso de veículos.

    • Manter um limite de seguro de responsabilidade do veículo de US$ 100.000 de cobertura pessoal, US$ 300.000 de cobertura de lesões corporais por ocorrência e US$ 50.000 de cobertura de danos de propriedade por ocorrência.

    • Estar ciente de que o seguro de automóvel pessoal do proprietário do veículo fornece proteção primária no caso de um acidente, inclusive reivindicações abrangentes ou de colisão.

    • Manter o registro do veículo atualizado no governo local.

    • Manter o veículo em condições operacionais seguras.

    • Relatar à gerência, no prazo de 24 horas, qualquer acidente com o veículo, dano ou violação de tráfego.

    Os funcionários que não estão autorizados a dirigir um veículo de propriedade da Igreja não estão autorizados a usar seu veículo pessoal a serviço da Igreja.

    Locação de veículos

    Nos Estados Unidos, os motoristas devem acertar o aluguel de veículos por intermédio dos Serviços de Viagem da Igreja. A Igreja tem contratos com várias empresas de aluguel de carros, e esses contratos incluem cobertura de isenção de danos por colisão e seguro de responsabilidade civil de automóveis dentro do preço negociado. Ao usar uma empresa de aluguel de carros contratada, os motoristas devem recusar a cobertura de isenção de danos por colisão e o seguro de responsabilidade civil no balcão se um agente perguntar a fim de que a Igreja não seja cobrada duas vezes pela cobertura de seguro de aluguel de carros. Os motoristas devem verificar defeitos óbvios em carros de aluguel antes de sair do local de locação.

    Se os motoristas alugarem veículos fora dos Estados Unidos ou não acertarem o aluguel por meio dos Serviços de Viagem da Igreja com uma empresa de aluguel de carros contratada, eles deverão aceitar a cobertura de danos por colisão e o seguro de responsabilidade civil para garantir a cobertura.

    Motocicletas, quadriciclos, motonetas, carrinhos automotores, tratores e utilitários (inclusive gators, razors e veículos similares)

    Os departamentos devem considerar os riscos adicionais associados ao uso desses veículos para trabalho da Igreja. Os departamentos podem usá-los de acordo com as seguintes diretrizes.

    Os motoristas devem:

    • Ser treinados para operar com segurança cada tipo de veículo.

    • Assegurar-se de que todos os veículos de propriedade da Igreja estejam claramente identificados e não sejam usados por operadores não autorizados.

    • Realizar uma inspeção prévia de pneus, freios, faróis, etc. e seguir o cronograma de manutenção do veículo.

    • Dirigir com responsabilidade e cortesia.

    • Não comer, beber ou falar em telefones celulares ou rádios enquanto dirigir o veículo.

    • Dirigir em velocidade de caminhada quando houver pedestres próximos.

    • Evitar passar por trás de pedestres. Se for necessário ultrapassar pedestres, os motoristas só devem fazê-lo após avisá-los.

    • Usar o veículo apenas para o propósito comercial designado.

    • Permitir que os passageiros andem apenas em assentos autorizados pelo fabricante.

    • Usar cinto de segurança em todos os momentos (se fornecido pelo fabricante).

    • Usar equipamento de proteção de segurança adequado para o veículo em todos os momentos (como capacete, luvas, óculos de proteção, etc.).

    • Diminuir a velocidade e estar especialmente atento aos cruzamentos, às faixas de pedestres e às esquinas sem visão.

    • Estar ciente dos riscos potenciais, como árvores, sulcos, pedras, riachos e sarjetas, e seguir os sinais de perigo.

    • Prender ferramentas e equipamentos durante o transporte, não permitindo que se projetem das laterais do veículo.

    • Não sobrecarregar o veículo com equipamento pesado ou lixo.

    • Não operar veículos danificados ou defeituosos.

    4.23.8 Relatório de incidentes

    Se um motorista estiver envolvido em um acidente de automóvel, seja com um veículo da Igreja ou com um veículo pessoal a serviço da Igreja, ele deverá fazer o seguinte:

    • Relatar imediatamente o acidente a seu supervisor.

    • Preencher todos os formulários de relatório necessários e relatar o acidente no sistema online de relatórios mundiais de incidentes em incidents.churchofjesuschrist.org no prazo de 24 horas.

    • Se estiver em um veículo da Igreja, siga as orientações descritas no pacote O que fazer se você sofrer um acidente (12150), que deve ser mantido no porta-luvas (ver seção 7.3).

    • Fazer o upload de fotos adicionais, boletins de ocorrência ou outros documentos no sistema online no prazo de sete dias após o acidente.

    A falha em relatar prontamente os danos a um veículo da Igreja ou os danos causados durante a operação de um veículo da Igreja pode resultar em perda dos privilégios de condução.

    4.23.9 Análise de incidentes

    Todos os acidentes com veículos devem ser analisados por uma Junta de Segurança Veicular (JSV) local. A JSV determinará se o acidente era evitável e quaisquer ações corretivas necessárias. Os escritórios de área devem criar uma JSV local. Este documento fornece uma amostra das responsabilidades de uma JSV.

    4.23.10 Classificação de acidentes

    Após um acidente, uma carta com a classificação do acidente será enviada ao motorista. Cada acidente, sujeito a análise pela JSV, terá uma das seguintes classificações:

    Acidente não evitávelAcidente que resulta em perda ou dano, do qual o motorista da Igreja não teve culpa. Exemplos podem incluir, mas não estão limitados a, contato com um animal, granizo, danos causados por tempestades, etc.

    Acidente evitável de menor gravidadeUm acidente evitável de menor gravidade é aquele que ocorre em um estacionamento ou uma entrada de automóveis e resulta em danos relativamente menores e sem ferimentos. Exemplos de acidentes evitáveis de menor gravidade incluem raspar o carro em um poste, bater em um carro estacionado desocupado e acidentes com o reboque ao fazer manobras.

    Acidente evitávelUm acidente evitável é aquele em que o motorista não seguiu as práticas de condução seguras, como antecipar um perigo ou aplicar as devidas técnicas de direção defensiva.

    Incidente evitável graveUm incidente evitável grave é aquele que envolve um dos seguintes, conforme determinado pela JSV:

    • Qualquer fatalidade.

    • Lesões corporais a uma pessoa que, como resultado do acidente, sai imediatamente do local (dirige ou é transportada) para receber tratamento médico em um local de atendimento médico externo, como um hospital.

    • Um ou mais veículos automotores que sofrem danos incapacitantes (o que significa que não podem ser retirados normalmente do local do acidente), sendo necessário que um guincho ou outro veículo automotor os retire do local. Isso não inclui reboque de conveniência (por exemplo, se o motorista simplesmente não quiser dirigir, o veículo estiver com os pneus vazios, os sinais de segurança estiverem inoperantes, etc.).

    4.23.11 Ação corretiva

    A JSV usa as diretrizes a seguir para fazer recomendações adequadas para a gerência e para os recursos humanos (RH) sobre acidentes evitáveis nos últimos 24 meses. A JSV também pode levar em consideração as violações de trânsito, bem como acidentes anteriores que mostrem um padrão de não cumprimento das práticas de direção segura. A gerência e o RH são responsáveis por aplicar as diretrizes da Igreja da seção 4.23, “Segurança em veículos automotores” e quaisquer recomendações da JSV.

    Os motoristas envolvidos numa colisão que possa ser classificada como um acidente evitável grave devem sofrer uma suspensão temporária de seus privilégios de condução por seu supervisor até que a JSV analise o acidente.

    Incidente

    Ação corretiva

    Primeiro acidente evitável de menor gravidade nos últimos 24 meses

    Notificação do supervisor e aconselhamento

    Dois ou mais acidentes evitáveis de menor gravidade ou primeiro acidente evitável nos últimos 24 meses

    Treinamento básico de segurança do motorista online (aproximadamente uma hora de duração)

    Dois ou mais acidentes evitáveis nos últimos 24 meses

    Treinamento online abrangente sobre segurança do motorista (aproximadamente quatro horas de duração) ou revogação dos privilégios de condução

    Primeiro acidente evitável grave nos últimos 24 meses

    Suspensão dos privilégios de condução até a conclusão do treinamento abrangente de segurança do motorista, ou revogação de privilégios de condução (o motorista se torna não autorizado)

    Dois ou mais acidentes graves evitáveis nos últimos 24 meses

    Revogação dos privilégios de condução (motorista não autorizado)

    A JSV enviará uma carta para comunicar suas recomendações ao motorista, ao supervisor do motorista e ao representante de recursos humanos do departamento.

    4.23.12 Recurso para reclassificação do acidente

    Todo motorista pode entrar com um recurso na JSV caso não concorde com a classificação de um acidente. A JSV vai ponderar todo recurso que seja (1) por escrito e (2) recebido no prazo de 14 dias a contar da data em que a carta classificadora do acidente foi enviada ao motorista. Ao analisar cada acidente e recurso, a JSV fará todos os esforços para alcançar uma classificação justa e equitativa. A JSV comunicará a decisão do recurso ao supervisor do motorista e ao representante de recursos humanos do departamento.

    4.23.13 Pedido de restabelecimento dos privilégios de condução

    A JSV analisará caso a caso os pedidos de restabelecimento dos privilégios de condução.

    4.23.14 Formulários e outros documentos

    Os seguintes documentos estão incluídos no capítulo 7, “Formulários”, deste manual: