3.2 Equipe de auxílio emergencial
    Notas de rodapé

    3.2 Equipe de auxílio emergencial

    Em todas as localidades, os gerentes e supervisores devem organizar uma equipe de auxílio emergencial (EAE) e fornecer treinamento. A resposta rápida da EAE pode salvar vidas, minimizar danos à propriedade e evitar interrupções a importantes funções empresariais. Uma pessoa deve ser designada para ser a encarregada ou comandante da operação de emergência, e deve ter um substituto já designado. Ela deve ter a responsabilidade e a autoridade para tomar as decisões adequadas durante uma emergência.

    Os membros da EAE têm responsabilidades específicas antes, durante e depois da emergência e devem ser treinados e preparados para desastres ou emergências mais prováveis. Eles devem ser designados para as seguintes funções se aplicável:

    • Líder da EAE.

    • Os encarregados de um andar ou de uma área devem estar familiarizados com todas as saídas principais e secundárias, bem como com todos os sistemas de alarme do edifício. Eles fazem uma busca em todos os banheiros e em outras áreas designadas, avisando os ocupantes do edifício e visitantes sobre uma emergência. Ajudam a localizar e retirar portadores de deficiências. Também cumprem outros deveres designados pelo líder da EAE.

    • O encarregado de fazer contatos notifica o corpo de bombeiros da cidade.

    • A equipe de manutenção, como encanadores, mecânicos, eletricistas, etc., ajuda com os consertos necessários.

    • Equipe de triagem e primeiros socorros.

    • Os responsáveis pela mobília ajudam a proteger ou recuperar móveis e equipamentos, evitando outros possíveis danos.

    • Segurança.

    • Operador de válvula de controle dos chuveiros automáticos (se o local estiver equipado com sistema contra incêndios).

    • Operador de bomba de incêndio (se o edifício estiver equipado com uma bomba de incêndio auxiliar).

    O tamanho e a organização de uma EAE vão depender das necessidades de cada local. Membros fixos da equipe e substitutos designados e treinados em cada função da EAE devem estar presentes o tempo todo. Os procedimentos de auxílio emergencial devem ser discutidos regularmente nas reuniões de funcionários.