3.14 Diretrizes para lidar com correspondências suspeitas
    Notas de rodapé

    3.14 Diretrizes para lidar com correspondências suspeitas

    Cartas e pacotes que contenham bomba caseira (IED) ou contaminantes biológicos podem:

    • Conter uma substância em pó na parte exterior.

    • Não estar sendo esperados ou serem provenientes de uma pessoa que você não conhece.

    • Ter muitos selos, um endereço mal escrito em letra cursiva ou de fôrma, indicação de cargos incorretos ou sem um nome específico, ou ainda palavras comuns com erros de ortografia.

    • Estar endereçados a alguém que não trabalha mais na organização ou conter informações desatualizadas.

    • Vir sem remetente ou ter um endereço de remetente que não existe.

    • Ter uma quantidade excessiva de fita adesiva.

    • Vir com as palavras “particular” ou “confidencial”.

    • Ter um cheiro ou uma mancha estranha.

    3.14.1 Ameaças via correio: Suspeita de bomba caseira (IED)

    Bombas ou dispositivos explosivos caseiros (IEDs) podem caber dentro de um envelope ou de um pacote pequeno. Quando suspeitar que uma correspondência possa conter IED:

    • Não toque no objeto.

    • Saia da área imediatamente.

    • Ligue para a segurança do prédio (se houver), para a polícia militar (190) ou para o corpo de bombeiros (193).

    • Entre em contato com os correios se a correspondência chegou por intermédio deles.

    • Não utilize rádios transmissores e receptores ou celulares.

    • Não acenda ou apague as luzes nem ligue ou desligue dispositivos eletrônicos na área.

    3.14.2 Ameaças via correio: Suspeita de contaminante biológico

    Quando suspeitar que uma correspondência contenha contaminante biológico:

    • Não toque, cheire, prove ou tente analisar a substância.

    • Se já tiver tocado na carta ou no pacote, coloque-o na superfície mais próxima e se afaste. Lave as mãos com água morna e sabão no mesmo local se possível.

    • Mantenha outras pessoas afastadas dessa área.

    • Ligue para a segurança do prédio (se houver), para a polícia militar (190), para o corpo de bombeiros (193) ou para profissionais que saibam lidar com materiais perigosos.

    • Entre em contato com o pessoal da segurança dos correios.

    • Permaneça na área para evitar que a contaminação se espalhe.

    • Espere pela chegada da equipe de auxílio emergencial ou de pessoal médico e treinado em descontaminação.