1990–1999
Uma Chave Eterna
anterior próximo

Uma Chave Eterna

Amados irmãos do sacerdócio, Jesus Cristo disse: “Pois que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?” (Marcos 8:36.) Ao que poderíamos acrescentar: “…perder a sua alma e sua família?”

Partindo da Califórnia para a Cidade do Lago Salgado, a fim de receber treinamento e ser designado para uma missão no Arizona, passei por um susto: Eu perdera todas as minhas chaves. As chaves do carro, da casa, do escritório e de minha sala na Igreja.

Tive a sensação deprimente de que não tinha mais chaves; até meus bolsos pareciam vazios.

Ocorreu-me então o pensamento entusismante de que ainda tinha a chave mais importante de todas, uma chave que possuirei eternamente, se permanecer digno. Esta chave, naturalmente, é a de patriarca de minha família.

Compreendi como são temporárias as outras chaves, particularmente as que controlam coisas materiais, que um dia serão vítimas de traças e ferrugem. As chaves de liderança do sacerdócio e outras chaves de presidência são extremamente importantes; na maioria, porém, mesmo elas são temporárias por natureza. Tendo servido fielmente, acabamos entregando essas chaves a outra pessoa.

Entretanto, teremos a bênção de continuar com nossa chave patriarcal. Pais, tendes a chave para executar o trabalho considerado vitalmente importante por diversos profetas. Dizia o Presidente Harold B. Lee: “O mais importante trabalho que podeis fazer será dentro das paredes de vosso próprio lar.” E o presidente McKay advertia: “Nenhum sucesso compensa o fracasso no lar.”

Muitos no mundo estão alarmados, e com certa razão, em vista da deterioração da família. O mais poderoso instrumento para a solução desse problema é um pai honrado, íntegro e fiel, liderando sua família em retidão. Deveis atender a esse chamado, fazendo tudo o que for necessário para traçar um curso que vos leve de volta à presença do Pai Celestial.

Provavelmente não seremos chamados a suportar as grandes provações físicas sofridas por tantos de nossos antepassados pioneiros. Nosso desafio é muito mais ameaçador e desmoralizante. Muitas vezes ele se apresentará disfarçado com máscaras confusas de direitos e arbítrio mal interpretados ou de seduções e tentações de um mundo mal orientado. Diariamente enfrentamos aqueles que fazem “tudo pelo prazer”, ou da sociedade que pergunta “o que eu ganho com isso”?

O anticristo Corior, no Livro de Mórmon, ensinava um tipo similar de doutrina perversa, ao dizer: “Não poderia haver expiação para os pecados dos homens, mas que a cada um lhe toca nesta vida de acordo com sua destreza; portanto, cada um prospera segundo seu gênio e cada um conquista segundo sua força; e coisa alguma que o homem faça será crime.” (Alma 30:17.) Tal retórica poderia inserir-se, em grande parte, na doutrina aceita pelo mundo hoje.

Assim, onde há segurança? Como pode um pai guiar, em segurança o que mais ama, por entre recifes e bancos de areia?

Pais, tendes que ser heróis em vossa família. Ela necessita de um herói. Sofrerá forte pressão de seus amigos, tentações para adotar os pretensos heróis de hoje, que não merecem sua atenção e, menos ainda, ser imitados. Os heróis ou superastros do mundo esportivo e de espetáculos, que são muitos, freqüentemente se tornam exemplos de desonestidade, instabilidade e infidelidade. Eles flagrante e indiferentemente expõem essas falhas de caráter e imoralidade diante de um mundo tolo e condescendente, como dizia Corior, “de acordo com a sua destreza”. (Vers. 17.)

Não pode, não deve o pai tornar-se herói de sua família? Um pai digno de atenção, merecedor de ser imitado? Sem dúvida que sim, mas como?

Em primeiro lugar, é requerida uma generosa porção de vosso tempo. Não um momento superficial aqui e ali, não o desgastado lugar-comum “Falaremos nisso mais tarde”, mas uma honesta, generosa parte de nosso dia, contínua, mesmo com sacrifício de atividades sociais, distrações pessoais e até de coisas que trazem recompensa financeira. Todo o dinheiro do mundo, realizações materiais significativas que possam levar-vos ao ápice do sucesso, ou o gosto pelas atividades esportivas, não vos farão voltar intactos, com vossa família, para viver com o Pai Celestial.

O Presidente Joseph F. Smith citou o Salvador, conforme consta em Marcos: “Pois que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?” (Marcos 8:36.) E prossegue: “Que proveito eu teria em sair pelo mundo e ganhar estranhos para o rebanho de Deus, e perder meus próprios filhos? O Deus, não permita que eu perca os meus. Não posso perder aqueles que o Senhor me confiou e que dependem de mim para receber orientação, instrução e a devida influência…” (Doutrina do Evangelho, p. 422.)

A salvação de nossa família exigirá tudo o que temos para salvar todos os que temos. Para isso, dedicareis vosso tempo. Benefícios positivos e maravilhosos começarão a fluir para vós e vossa família, quase imediatamente.

E depois? Eu mencionei fidelidade. E absolutamente essencial que sigais um curso invariável de lealdade e fidelidade para com vossa companheira, com a qual assumistes estes compromissos e a quem fizestes estas promessas. O exemplo de vosso amor e respeito a ela, os dois sendo como um, constituirá uma singular força orientadora, que vossos filhos desejarão seguir. Vossas vozes e ações, combinadas numa frente única, ao ensinardes e guiardes vossa pequena família, será como a trombeta de sonido certo, forte e uno, que conduz à segurança. Lealdade e devoção são sinônimos de fidelidade, e serão esteios fundamentais para vosso alicerce de fidelidade. “Amarás a tua esposa de todo o teu coração e a ela te apegarás e a nenhuma outra.” (D&C 42:22.)

Pais, um de vossos maiores recursos serão as escrituras. Não consideraríeis fazer um grande investimento, num complicado equipamento técnico, e começar a operá-lo sem antes estudar detidamente o manual de instruções. Além disso, iríeis consultar frequentemente o manual. O manual de instruções para o investimento um tanto complicado, e certamente considerável, chamado família, é o manual original de instrução — nossas queridas escrituras. Elas são completas, trazendo instruções e exemplos. Muitas vezes, encontrareis a resposta antes de surgir a pergunta. E preciso consultá-las diariamente. E também vital manter abertas as linhas de comunicação com a Fonte de toda sabedoria e verdade por meio de orações diárias pessoais e familiares.

Que melhor meio de orientação poderíamos ter que um profeta vivo? Seguindo as Autoridades Gerais, uma grande rede de segurança vos envolverá e envolverá vossa família. Quão abençoados sois pais, por dispordes de oráculos vivos de Deus, para atualizar-vos com instruções correntes para guiar a família através dos desafios do mundo moderno. Deixar de ouvi-los ou ignorá-los, não entender e não acatar essas instruções, seria como iniciar uma viagem para além-mar, num pequeno barco sem bússola.

Bem, aí está, pais. Tendes que vos tornar o herói familiar, merecedor não só de atenção mas de imitação. Isto exigirá um constante investimento de tempo, total fidelidade emocional e física, com unidade de propósito entre vós, vossa companheira eterna. Isto requererá constante dependência do Senhor, demonstrada pelo estudo das escrituras e oração. Isto exigirá que sigais as Autoridades Gerais no pleno sentido da palavra — ouvindo, compreendendo e fazendo. Esta simples fórmula há de unir e fortalecer a família e trazer inúmeras bênçãos do Pai.

Que Deus abençoe todos os pais para que obtenham e conservem em justiça essa chave patriarcal, para a bênção das famílias em toda a Igreja. Em nome de Jesus Cristo, amém.