Limpo e Imundo
    Notas de rodapé

    Limpo e Imundo

    No Velho Testamento, o Senhor revelou a Moisés e aos antigos israelitas que somente certos alimentos eram considerados limpos ou, em outras palavras, apropriados para comer. A distinção feita pelos israelitas entre o que era limpo e o que era imundo influenciou grandemente toda a sua vida religiosa e social. Certos animais, pássaros e peixes eram considerados limpos e aceitáveis para o consumo, ao passo que outros eram tidos como imundos e proibidos (Lev. 11; Deut. 14:3–20). Alguns doentes também eram considerados imundos.

    No sentido espiritual, ser limpo é estar livre do pecado e desejos pecaminosos, caso em que a palavra é usada para descrever a pessoa virtuosa e de coração puro (Salm. 24:4). O povo do convênio de Deus sempre foi especialmente instruído a ser limpo (3 Né. 20:41; D&C 38:42; 133:5).