Auxílios de Estudo
Primogênito
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Primogênito

No tempo dos antigos patriarcas o filho primogênito recebia a primogenitura (Gên. 43:33) e assim herdava o direito de ser o chefe da família quando o pai falecia. Para assumir tal responsabilidade o primogênito tinha que ser digno (1 Crôn. 5:1–2); e podia perdê-la por causa de iniquidade.

Sob a lei mosaica, o filho primogênito era considerado como pertencente a Deus. O primogênito recebia uma porção dupla na partilha das posses de seu pai (Deut. 21:17). Morrendo o pai, era ele o responsável pelo cuidado da mãe e irmãs.

O primogênito macho dos animais também pertencia a Deus. Os animais limpos eram usados para os sacrifícios, ao passo que os imundos podiam ser resgatados, vendidos ou mortos (Êx. 13:2, 11–13; 34:19–20; Lev. 27:11–13, 26–27).

O primogênito simbolizava Jesus Cristo e Seu ministério terreno, lembrando ao povo que o grande Messias haveria de vir (Mois. 5:4–8; 6:63).

Jesus foi o primogênito dos filhos espirituais de nosso Pai Celestial, o unigênito do Pai na carne e o primeiro a se levantar dos mortos na Ressurreição (Col. 1:13–18). Os santos fiéis se tornam membros da Igreja do Primogênito na eternidade (D&C 93:21–22).