Auxílios de Estudo
Morôni, Filho de Mórmon
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Morôni, Filho de Mórmon

Último profeta nefita do Livro de Mórmon (aprox. 421 d.C.). Pouco antes de morrer, Mórmon entregou o registro histórico, chamado de placas de Mórmon, a seu filho, Morôni (Pal. Mórm. 1:1). Morôni terminou de compilar as placas de Mórmon. Ele acrescentou os capítulos 8 e 9 ao livro de Mórmon (Mórm. 8:1). Ele resumiu e incluiu o livro de Éter (Ét. 1:1–2) e acrescentou o seu próprio livro, chamado de livro de Morôni (Morô. 1). Morôni selou as placas e escondeu-as no monte Cumora (Mórm. 8:14; Morô. 10:2). Em 1823 Morôni foi enviado, como ser ressuscitado, para revelar o Livro de Mórmon a Joseph Smith (D&C 27:5; JS—H 1:30–42, 45). De 1823 a 1827 ele instruiu o jovem profeta todos os anos (JS—H 1:54) e finalmente entregou-lhe as placas em 1827 (JS—H 1:59). Após completar a tradução, Joseph Smith devolveu as placas a Morôni.

Livro de Morôni

É o último do Livro de Mórmon e foi escrito por Morôni, o último profeta nefita. Os capítulos 1–3 contam a destruição final dos nefitas e instruem sobre como conferir o Espírito Santo e o sacerdócio. Os capítulos 4–5 mostram a maneira exata de administrar o sacramento. O capítulo 6 explica a obra da Igreja. Os capítulos 7–8 são sermões sobre os primeiros princípios do evangelho, incluindo ensinamentos de Mórmon acerca da fé, esperança e caridade e a maneira de discernir o bem do mal (Morô. 7); e ainda a explicação de Mórmon de que as criancinhas estão vivas em Cristo e não precisam de batismo (Morô. 8). O capítulo 9 descreve a depravação da nação nefita. O capítulo 10 é a mensagem final de Morôni e ensina como saber da veracidade do Livro de Mórmon (Morô. 10:3–5).