2018
Rakotomalala Alphone, Sarodroa, Madagascar
anterior seguinte

Retratos de fé

Rakotomalala Alphonse

Sarodroa, Madagascar

Quando Rakotomalala se interessou pelo evangelho, a igreja mais próxima ficava em Antsirabe, uma cidade a 50 quilômetros de seu povoado, em Sarodroa. Rakotomalala e uma amiga descobriram um meio de fazer a viagem todo domingo.

Hoje, Sarodroa tem uma pequena capela onde comparecem mais de cem membros todos os domingos. Rakotomalala viu sua vila aceitar o evangelho. Quatro missionários de Sarodroa já serviram missão, e a Igreja continua a crescer.

Cody Bell, fotógrafo

Quando meu avô ficou doente, viajei até Antsirabe para estar com ele. Os missionários visitaram sua casa várias vezes. Meu avô e eu não éramos membros da Igreja, mas gostávamos de conversar com os missionários. Em uma noite, eles deram uma bênção ao meu avô e, depois de uma noite familiar, entregaram-nos o Livro de Mórmon.

“Por favor, leiam este livro e perguntem a Deus se é verdadeiro”, pediram.

Quando voltei para Sarodroa, eu não queria ler o Livro de Mórmon porque achei que não era verdadeiro. Então, certa vez adoeci e tive que ficar em casa por vários dias. Ao procurar algo para fazer, encontrei o Livro de Mórmon e comecei a lê-lo.

Mais tarde, voltei para Antsirabe e me encontrei com os missionários. Eles me ensinaram mais a respeito do Livro de Mórmon e sobre o profeta Joseph Smith. Disse-lhes que não precisávamos de profetas e que não havia um profeta hoje. Os missionários me pediram que eu orasse a Deus e perguntasse se havia um profeta em nossos dias. Prometeram que Deus me responderia. Orei e senti que as palavras dos missionários eram verdadeiras.

Eu queria frequentar a igreja, mas não tinha dinheiro para o ônibus. Conversei com minha amiga, Razafindravaonasolo, e ela disse que poderíamos ir de bicicleta. Pedalávamos duas horas para ir de Sarodroa até Antsirabe todos os domingos. Quando me cansava, ia na garupa e ela começava a pedalar. Depois, quando ela ficava cansada, trocávamos de lugar.

Por fim, a família de Razafindravaonasolo e eu nos filiamos à Igreja. Frequentamos a Igreja em Antsirabe até que um ramo foi aberto em Sarodroa. Ficamos muito felizes quando pudemos frequentar a Igreja em nossa própria vila!

O pai de Razafindravaonasolo foi chamado para ser o presidente do ramo. Certo dia, ele se reuniu comigo e me incentivou a me preparar para a missão. Eu não me sentia capaz de servir, mas ele garantiu que eu conseguiria. Aceitei o chamado para servir na Missão Madagascar Antananarivo. Agora estou casado e tenho dois filhos. Sinto-me grato por minha família e tive mais experiências do que consigo relatar que me ajudaram a saber que esta Igreja é verdadeira.

Madagascar: Friends

Depois de se filiar à Igreja, Rakotomalala (à direita) serviu na Missão Madagascar Antananarivo, e Razafindravaonasolo (à esquerda) serviu na Missão República Democrática do Congo Kinshasa.

Madagascar: Carpentry

Em 2013, os membros de Sarodroa construíram esta pequena capela de madeira para se reunirem. Rakotomalala está feliz por ajudar a fazer as reformas necessárias nela.

Madagascar: Farm Lands

O arroz é a principal cultura em Madagascar. Em Sarodroa, quase todos trabalham nos campos de arroz para sustentar a família.

Madagascar: Life

Com o crescimento da Igreja, os membros precisaram de uma nova capela. Com uma nova capela ao lado, Rakotomalala e outros trabalharam para transformar a antiga capela de madeira em salas de aula e em um escritório do bispo.

Madagascar: People

Desde os dias em que andavam duas horas de bicicleta até a Igreja todos os domingos, Rakotomalala e Razafindravaonasolo continuam sendo bons amigos. Sentem gratidão pelas bênçãos que o evangelho proporcionou a eles e às respectivas famílias.

Madagascar: Friends

Rakotomalala e Razafindravaonasolo em pé na frente da nova capela de Sarodroa. Esta capela, feita de alvenaria, foi construída pelos membros.