2018
Emprestando uma mão amiga
anterior próximo

Emprestando uma mão amiga

A iniciativa seja a luz do mundo, incentiva os membros a servirem aqueles ao seu redor e a compartilhar a luz do Salvador onde quer que estejam. Ser um exemplo e um discípulo de Cristo vem com o facto de ser capaz de imitar o Salvador.

A Irmã Bulelwa Cotyi, da Ala de Mdantsane 3, diz que a campanha #SejaALuzDoMundo a ajudou a perceber a importância de ajudar os idosos em seu bairro.

Vi a importância de dar uma mão amiga a todos aqueles com necessidades — especialmente os idosos. Esta iniciativa fez-me perceber que temos a responsabilidade de servir e oferecer uma mão a todos aqueles que não podem ajudar-se a si mesmos. O calendário do advento fez com que a execução dessas tarefas fosse divertida”, disse Cotyi.

A Irmã Nomawethu Dingaan, da Ala de Mdantsane 3, exprimiu a sua gratidão pela iniciativa, porque ajudou-lhe a convidar uma amiga para igreja que foi mais tarde batizada.

“Compartilhei a história do Livro de Mórmon, de quão fiél Néfi era e hoje ela é membro da igreja. Ela tem um chamado e, no próximo ano, vai ao templo, estou muito grata pelos cartões missionários para destribuição e as escrituras que pude compartilhar com ela”, disse Dingaan.

A Irmã Somila Mhini, da Ala de Mdantsane 2, diz que, quando o vídeo foi publicado, ela compartilhou no Facebook e compartilhou com amigos também.

“Quando compartilhei o vídeo, as pessoas faziam perguntas sobre em que acreditamos e o que fazemos. Também surgiram perguntas sobre a campanha e elas estavam interessadas em virem à igreja. Achei que as pessoas ficaram esclarecidas sobre as nossas práticas e também viram que todos acreditávamos em um Deus e pudemos conversar sobre Deus e o Salvador,” disse Mhini.

O Irmão Uviwe Malgas serviu uma missão em Uganda e participou da campanha. Ele sentiu-se muito perto do Salvador e a experiência ajudou-o a crescer.

“Gostei de usar o calendário do advento e as atividades relevantes aos padrões da missão. Gostei de participar porque isso ajudou a aproximar-me de Deus; Gostei de ajudar os necessitados”, disse Malgas.