2018
Quando a vida dá-lhe farrapos — faça uma colcha
anterior seguinte

Quando a vida dá-lhe farrapos — faça uma colcha

Uma colcha sugere que muitos e diversos pedaços de pano são costurados e combinados com sucesso para criar uma junção bonita e funcional sem que nenhuma das peças perca a sua característica única. Isso se refere à vida, eu e você, famílias, vizinhos e o mundo.

Alguém uma vez disse que quando estávamos a planejar a nossa vida como quadrados para uma colcha em muitas pilhas — um anjo sentou-se diante de nós costurando a nossa colcha — criando uma tapeçaria que torna-se a nossa vida. Em colchas, pegamos peças inteiras de tecidos ou, às vezes, roupas não utilizadas e cortámos em pedaços, apenas para junta-las novamente em um outro padrão. E quando terminado, acabamos com algo mais bonito do que quando começamos.

Uma atividade no Devocional e Social do Natal para voluntários e trabalhadores no Centro de Serviço no Upper Hill, Nairobi, Quênia, na igreja, incluiu essa metáfora da colcha. Os participantes foram convidados a produzir um “bloco de colcha” em papel, usando o calendário de advento #SejaALuzDoMundo e ilustrar o que significava para eles uma das “25 maneiras”.

No final de 15 minutos, os blocos de papel foram feitos em uma colcha e colocados no quadro de anúncios e um juíz neutro deu aos grupos um número, para escolherem uma recompensa de uma bugiganga embrulhada em papel vermelho e embelezado com fita.

A bugiganga, era quer um pacote de agulhas e linha, atum enlatado ou um postal de Natal de um artista local. Esses presentes poderiam ser utilizados de alguma maneira para realizar as 25 maneiras, por mais de 25 dias para celebrar a vida de Jesus Cristo, seguindo os seus ensinamentos, deixando a Sua luz brilhar — em nossas vidas e na vida dos outros.

Isto é o que as pessoas estão a procura, algo diferente do que o mundo tem para oferecer. O mundo não precisa ver hipocrisia. Eles não querem ouvir as nossas bocas a dizerem uma coisa, mas ver as nossas ações “a dizerem” outra. #SejaALuzDoMundo incentiva-nos a mostrar fé genuína em nosso Salvador, que tem o poder de curar vidas quebradas, mudar-nos de dentro para fora e recriar as nossas peças de vida em algo bonito.