2021
Apresentar o templo a nossos amigos
anterior próximo

Apresentar o templo a nossos amigos

A autora mora no Quebec, Canadá.

Senti grande alegria quando duas de minhas amigas foram comigo à visitação pública do templo.

Templo de Montreal Quebec

Fotografia do templo: David Richer-Brulé

Quando o Templo de Montreal Quebec foi rededicado após grandes reformas em 2015, nossos líderes locais organizaram visitações públicas. Foi o momento perfeito para convidar amigos para vir e ver o templo.

Imediatamente, pensei em duas boas amigas da faculdade que já haviam me perguntado sobre a Igreja e minhas crenças. No passado, ambas concordaram em participar de uma reunião sacramental no período natalino. Também as convidara para meu casamento dois anos antes. Naquela ocasião, eu lhes explicara por que poderiam participar da recepção, mas não da cerimônia de selamento no templo.1

Ainda assim, apesar de ter conversado com elas sobre a Igreja anteriormente, hesitei em convidá-las. Senti medo do constrangimento causado por uma possível recusa. Por fim, tomei coragem e lhes perguntei por telefone: “Gostariam de conhecer o lugar onde me casei? O templo está aberto ao público para visitas guiadas. Caso se interessem, poderíamos ir juntas”.

A resposta, nos dois casos, foi um imediato: “Sim! Eu gostaria”.

Uma de minhas amigas veio com os dois filhos e a outra veio com o esposo. Foi uma experiência inesquecível para mim. Senti grande alegria por poder compartilhar meu amor pelo templo com elas.

Em seu discurso na Conferência Geral de Outubro de 2020, “Recomendados ao Senhor”, o élder Ronald A. Rasband, do Quórum dos Doze Apóstolos, lembrou-nos: “Do lado de fora de todos os templos da Igreja, vemos escritas estas palavras: ‘Santidade ao Senhor’. O templo é a casa do Senhor e um santuário protegido do mundo. Seu Espírito envolve aqueles que adoram ao Senhor dentro daquele espaço sagrado. Ele define o padrão que seguimos como Seus convidados”.2

O templo serve como refúgio dos males do mundo. Quando me lembro disso, compreendo por que aqueles que entram nele devem viver em harmonia com os ensinamentos do Senhor conforme encontrados em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Na verdade, todos são convidados a experimentar a alegria de fazer convênios sagrados com Deus. Mas, para tal, devemos cumprir os critérios que Ele estabeleceu para a obtenção de uma recomendação. Cabe a cada um de nós decidir se seguirá Suas leis.

Quando explicarmos a nossos amigos a diferença entre um templo e uma capela, podemos simplesmente lhes dizer que:

  1. O templo é a casa de Deus. É um lugar de paz em que membros fiéis de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias podem fazer promessas sagradas a Deus de que viverão em harmonia com Seus mandamentos. É um lugar em que aprendemos mais sobre nosso propósito na vida e no qual as famílias podem ser seladas para a eternidade. No templo, podemos realizar ordenanças do evangelho, como o batismo, por nossos antepassados que não tiveram a chance de recebê-las enquanto estavam vivos.

  2. As capelas são lugares acolhedores em que os membros se reúnem aos domingos para aprender sobre o Pai Celestial e Jesus Cristo, bem como tomar o sacramento. Nos dias de semana, usamos as capelas para atividades sociais ou esportivas. Visitantes são sempre bem-vindos nelas, tanto no domingo como durante a semana.

O simples fato de prestar testemunho a nossos amigos sobre o que o templo significa para nós pode ajudá-los a sentir o Espírito. Isso testificará a eles da santidade desse lugar.

Tenho grande respeito e gratidão pelo templo. Quando lá estou, alcanço uma perspectiva maior da minha vida. Posso esquecer momentaneamente os desafios que enfrento e ter uma ideia clara do que deveria constituir minhas prioridades diárias. Sinto-me mais próxima de Deus e Jesus Cristo, mas também de minha família, tanto a atual como a do passado.

A irmã e o irmão Vega em frente ao templo, no dia de seu selamento.

Fotografia do casal: Juan B. Rodriguez

Minhas visitas ao templo preferidas são aquelas com meu esposo. Nosso amor se fortalece ao recordarmos os convênios que fizemos com nosso Pai Celestial e um com o outro ao sermos selados para o tempo e toda a eternidade.