2021
Nossa alegria por um novo templo em Vanuatu
anterior seguinte


Apenas em formato digital: Jovens adultos

Nossa alegria por um novo templo em Vanuatu

Jovens adultos desta nação insular compartilham sua alegria e seu entusiasmo pelo anúncio de um templo em seu país.

Louisette Desire Waiane, de Vanuatu

Fotografia: Emmalee Bazar

Ele Se lembra de você, de mim e de todas as ilhas do mar

“Lembro-me de ouvir a palavra templo pela primeira vez quando tinha 8 anos de idade e estava sendo ensinada pelos missionários. Eu havia sido criada com crenças diferentes e, embora não compreendesse o significado completo da palavra templo no contexto do evangelho de Jesus Cristo, aprendi depois o que são os templos, por que são importantes e como podemos nos preparar para realizar ordenanças neles.

Sempre gostei muito de ler nas revistas da Igreja sobre as muitas experiências maravilhosas e milagrosas de membros da Igreja que puderam frequentar o templo. Suas experiências fortaleceram meu desejo de viver dignamente, mesmo que eu não tenha um templo em minha nação insular. Também tenho empatia pelas pessoas que, como eu, não têm acesso fácil a um templo. Mas é algo de muito valor para mim o fato de que, não importa onde moremos, as bênçãos do templo sempre virão no devido tempo do Senhor.

Sempre soube que o Senhor não vai deixar de derramar Suas bênçãos sobre nós quando formos fiéis a Ele, independentemente de termos um templo por perto. E não consigo expressar minha gratidão pela simplicidade de um pequeno passo de fé — que podemos aprender fielmente e esperar pacientemente pelo Senhor ‘linha sobre linha, preceito sobre preceito’ (2 Néfi 28:30). Reconheço e louvo o tempo do Senhor e Sua grande obra da qual Ele deseja que eu participe.

Quando nosso amado profeta, o presidente Russell M. Nelson, anunciou durante a Conferência Geral de outubro de 2020 que Port Vila, Vanuatu, teria um templo, senti muita paz.

Não me esquecerei das lágrimas de alegria que derramei. Por amar e estar ciente de Seus filhos, Ele ainda Se lembra ‘dos que estão nas ilhas do mar’ (2 Néfi 29:7).

Presto meu testemunho de que o Senhor tem propósitos e planos diferentes para todos os países do mundo. Ele conhece os desejos de Seus filhos de receber todas as bênçãos do evangelho, inclusive aquelas que vêm do templo. Para aqueles que ainda não possuem um templo, convido-os a esperar pacientemente, a permanecerem fiéis e a aguardarem ansiosamente as bênçãos que estão a caminho para vocês. Amo muito esse evangelho por causa da sua plenitude de santidade e luz.”

Louisette Desire Waiane, Estaca Port Vila, Vanuatu

O Senhor está apressando Sua obra e estou aqui para ajudar

“Foi um sentimento indescritível e um momento que vou guardar por toda a vida quando o presidente Nelson anunciou que um templo seria construído em Vanuatu. Foi uma notícia inesperada, mas confio no Senhor, em Seu tempo e em Sua obra.

Percebi que o Senhor está apressando Sua obra conforme Sua própria sabedoria.

Quando o anúncio foi feito, tudo o que eu conseguia pensar era em minha família, meus amigos, líderes e todos os outros que haviam se sacrificado para ajudar a edificar o reino de Deus em Vanuatu. Adquiri mais apreço por nossos pioneiros que prepararam o caminho. Sei que alguns já deixaram essa vida mortal e agora estão se regozijando do outro lado do véu. Quero dizer-lhes muito obrigado!

Sou grato por saber que agora minha família pode receber as bênçãos e as ordenanças do templo. Atualmente, os membros da Igreja em Vanuatu se sacrificam muito para ir ao templo em Fiji ou na Nova Zelândia. Alguns conseguem ir apenas uma vez na vida. Agora somos abençoados por ter a casa do Senhor edificada em nossa própria terra. Por isso sou eternamente grato.

Quero convidar todos nós a nos prepararmos espiritualmente para quando tivermos as casas do Senhor em nossa própria terra. Vamos fazer convênios eternos e participaremos do trabalho de salvação em ambos os lados do véu. Sei que se nos esforçarmos para ser dignos da companhia constante do Espírito Santo, estaremos mais bem preparados para entrar na casa do Senhor.

No momento estou servindo como secretário do distrito. Estou motivado a ajudar nosso presidente de distrito e os filhos de Deus que foram confiados a nós pelo Pai Celestial a fim de prepará-los para o grande dia em que o Templo de Vanuatu estiver aberto. Oro para que o mesmo Espírito que senti no momento em que o anúncio foi feito seja a motivação para me ajudar a seguir em frente.

É um grande prazer ter a oportunidade de expressar meus pensamentos e sentimentos sobre esse maravilhoso anúncio histórico. Tudo o que posso fazer é agradecer ao Pai Celestial e ao presidente Nelson por ser o porta-voz do Senhor na Terra hoje.”

Dack Tivles, Distrito Luganville, Vanuatu

O templo nos dá um vislumbre do céu

“Todas as pessoas buscam algo para inspirá-las ou curá-las, tanto espiritual quanto materialmente, nesta vida mortal. Para mim, esse algo é ser membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Desde que me filiei à Igreja há 12 anos, nunca me arrependi da minha decisão. Foi uma bênção enorme em minha vida.

Quando me batizei, comecei a ouvir falar muito sobre o templo. Os outros membros sempre falavam do quanto ele era importante para eles. Era algo que sempre me trazia paz ao coração e me motivava a seguir em frente. Sabia que queria ir lá um dia e experimentar a alegria que eles haviam sentido.

Mais tarde, decidi servir missão e fui chamada para a missão Austrália Brisbane. Entrar no Templo de Hamilton Nova Zelândia pela primeira vez foi o melhor sentimento que já tive. Nunca me esquecerei daquela experiência. As palavras que eu usaria para descrever como me senti são: alegria, paz e felicidade. Senti realmente o amor do Pai Celestial por mim, e o Espírito estava forte. Isso me motivou a sempre permanecer firme durante toda a missão e depois dela.

Como membros da Igreja em Vanuatu, sempre sonhamos em ter um templo em nosso país, mas depois, quando o presidente Nelson o anunciou, foi como se nossos sonhos estivessem se tornando realidade.

Ter um templo aqui em Vanuatu significa que nossa vida será muito mais atarefada, mas de uma maneira boa, porque seremos capazes de fazer mais o trabalho do templo e da história da família.

Eu me lembro de uma mensagem da conferência geral sobre sempre ter o templo em vista.1 Ao fazer isso, sempre o teremos como símbolo — sempre teremos algo pelo que ansiar.

O templo nos ajuda a manter uma perspectiva de que a vida não se limita aos problemas. A perspectiva eterna que temos ali pode nos dar a motivação para continuar tentando, continuar acreditando, continuar exercendo fé e continuar confiando. Para mim, ter um templo aqui em Vanuatu é uma grande bênção — é um vislumbre do céu.”

Eunice Hoiesi James, Estaca Port Vila, Vanuatu

Nota

  1. Ver Thomas S. Monson, “O templo sagrado — Um farol para o mundo”, A Liahona, maio de 2011, p. 90.