2021
Ensinar os filhos a amar o templo
anterior próximo

Apenas em formato digital

Ensinar os filhos a amar o templo

Nunca é cedo demais para ajudar os filhos a se preparar para o templo.

Em sua primeira declaração pública como presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o presidente Russell M. Nelson, acompanhado por todos os apóstolos, falou a nós sobre um anexo do Templo de Salt Lake. Esse local foi significativo — um símbolo para “começar com o fim em mente”1, um enfoque no caminho do convênio e na obra de Deus para exaltar a família.

“Agora, a cada membro da Igreja”, disse ele, “continue no caminho do convênio. Seu compromisso de seguir o Salvador, fazendo convênios com Ele e depois guardando esses convênios, vai abrir a porta para todos os privilégios e bênçãos espirituais disponíveis a mulheres, homens e crianças de todo o mundo”.2

Ele continuou, dizendo: “As ordenanças do templo e os convênios que fazem ali são fundamentais para fortalecer sua vida, seu casamento e família e sua capacidade de resistir aos ataques do adversário”.3

Por meio dos templos, toda a família humana pode ser unida. Tanto jovens como velhos, os vivos e os mortos. O poder do templo pode abençoar a todos.

Ajudar nossos filhos a se preparar para o templo pode ser uma parte normal e natural de nossa vida. Assim como o templo e suas bênçãos são importantes para nós, nossas ações e nossas palavras vão ensinar nossos filhos a amarem o templo também. Quando as crianças compreendem a importância de fazer convênios com Deus, é provável que seu desejo de se preparar para esses convênios aumente.

A seguir estão algumas ideias simples para ajudar nossos filhos a aprenderem a amar o templo ao se prepararem para fazer e cumprir convênios lá.

Para crianças de 3 a 7 anos:

  • Coloque uma gravura do templo em sua casa.

  • Conversem sobre o templo.

  • Onde for possível, visitem os jardins do templo, toquem no templo ou vejam fotos do templo on-line.

  • Desenhem ou construam um modelo de seu templo com materiais prontamente disponíveis, como pedras e lama, barro, massa de modelar ou blocos de montar. Depois, façam isso novamente para um templo diferente.

  • Participem das atividades em família sugeridas no site FamilySearch.org/discovery

  • Encenem histórias significativas de sua família ou preparem receitas tradicionais de família. Explique a importância de saber sobre nossos antepassados.

Para crianças de 8 a 11 anos:

  • Em família, leiam regularmente e debatam juntos as perguntas da entrevista de recomendação para o templo. Incentive seus filhos a serem dignos de uma recomendação, a despeito de quando eles poderão ir ao templo.

  • Ensine sobre o poder, a proteção e a importância de se cumprir convênios e promessas.4

  • Estudem juntos as informações contidas no site temples.ChurchofJesusChrist.org e assistam aos vídeos disponíveis no site, como o tour virtual do Templo de Roma Itália.

  • Compartilhe experiências pessoais do templo ou histórias de membros da família, inclusive de parentes.

  • Quando seu filho completar 10 ou 11 anos, crie um calendário simples para contar os dias, as semanas ou os meses até que ele possa entrar no templo.

  • Debatam a história das escrituras sobre o Salvador no templo aos 12 anos (ver Lucas 2:42–51).

  • Elabore um plano para preparar a primeira visita de seus filhos ao templo. Onde for possível, faça disso um evento familiar. Para ajudar seu filho a se sentir mais à vontade, fale também sobre os aspectos práticos com relação aos batismos e às confirmações do templo, como por exemplo, o que vestir para ir ao templo e o que vestir no templo, onde vão entrar no batistério, quem vai ajudá-los, como os batismos e as confirmações são realizados e a ordem dos acontecimentos lá dentro.

  • Aprenda a fazer o trabalho de história da família e prepare nomes de familiares para levar ao templo.

As bênçãos do trabalho do templo e da história da família

Muitos profetas e apóstolos falaram da importância do trabalho do templo e da história da família e das bênçãos que podemos receber ao participarmos desse trabalho, inclusive fortalecer nossos filhos e nossa família. Por exemplo, o élder Dale G. Renlund, do Quórum dos Doze Apóstolos, falou sobre o aumento da compreensão sobre o Salvador e Sua Expiação, da influência do Espírito Santo para que sintamos força e orientação, da fé, da alegria, das bênçãos na família, do amor e do apreço, do poder para discernir e da proteção contra o adversário. 5 Podemos ajudar nossos filhos a receber essas bênçãos convidando-os a participarem do trabalho do templo e da história da família conosco.

O trabalho do templo e da história da família fazem parte do mesmo trabalho de salvação e exaltação. E o trabalho de história da família pode desempenhar um papel maior na preparação para o templo.

O presidente Nelson disse: “A casa do Senhor é uma casa de aprendizado. Lá, o Senhor nos ensina à Sua própria maneira. Lá, todas as ordenanças ensinam sobre o Salvador. Lá, aprendemos a abrir o véu e a nos comunicar de modo mais claro com o céu. (…) Oh, como deveríamos ansiar por buscar refúgio nesse local”.6

Comecem hoje

Para todas as idades, fazer do templo e da história da família uma parte normal e natural de nossa vida trará bênçãos. Conversem a respeito do templo ao viajarem juntos. Incluam-no no estudo do Vem, e Segue-Me e em outros debates sobre o evangelho com sua família. Ensinem a seus filhos que eles podem se tornar mais semelhantes ao Salvador ao se prepararem para entrar em Seu templo. Cada uma dessas coisas vai ajudar seus filhos a aprenderem a amar e a se preparar para entrar na casa do Senhor.

A irmã Joy D. Jones, ex-presidente geral da Primária, disse: “Oro todos os dias para que nossos jovens e a família deles sintam o amor do Salvador, reconheçam e sigam Seu Espírito. Sei que Ele os guiará a Sua casa santa e às bênçãos da eternidade que serão encontradas ao receberem as ordenanças e fazerem convênios com o Pai Celestial”.7

Nunca é cedo demais para ensinar os filhos sobre o templo.

Ao reservamos tempo para compartilhar nossas experiências com nossos filhos, falarmos sobre o poder e a proteção que vêm de guardar os convênios, ensinarmos a eles a importância do templo, testificarmos sobre como nos sentimos quando estamos entre suas paredes e compartilharmos histórias de nossos antepassados, poderemos promover neles um amor pelo templo desde pequenos. Ao ensinar seus filhos a amarem e a se prepararem para o templo, você estará dando a eles um dos maiores presentes que pode dar — o conhecimento de que as famílias são eternas e um desejo de fazer e guardar convênios que vão unir sua família pela eternidade.