2012
    De Que Forma o Programa de Professoras Visitantes Foi Fortalecido?
    Notas de rodapé
    Theme

    De Que Forma o Programa de Professoras Visitantes Foi Fortalecido?

    Segue um resumo das mudanças efetuadas no programa das professoras visitantes. Incentivamos as líderes e professoras visitantes da Sociedade de Socorro a lerem o capítulo 9 do Manual 2: Administração da Igreja a fim de examinarem os detalhes específicos dessas modificações. Também as incentivamos a lerem o capítulo 7 de Filhas em Meu Reino: A História e o Trabalho da Sociedade de Socorro para adquirirem visão, discernimento e compreensão do poder de ministério e seu papel essencial no programa das professoras visitantes. (Ambos os livros podem ser encontrados on-line em LDS.org.)

    Designar Professoras Visitantes

    1. A presidência da Sociedade de Socorro, e não apenas a presidente, é responsável pelas professores visitantes.

    Ver Manual 2, 9.2.2.

    2. Quando uma líder da Sociedade de Socorro dá a uma irmã sua designação de professora visitante, ajuda-a a compreender que esse programa é uma responsabilidade espiritual importante.

    Ver Manual 2, 9.5; 9.5.1.

    3. A presidência da Sociedade de Socorro realiza treinamentos regulares para as professoras visitantes a fim de ajudá-las a ter mais sucesso ao ministrarem às irmãs sob sua responsabilidade. Os treinamentos podem ser feitos na Sociedade de Socorro no primeiro domingo do mês ou em outra reunião da Sociedade de Socorro.

    Ver Manual 2, 9.5.

    Aconselhar-se Mutuamente

    1. A presidência da Sociedade de Socorro reúne-se regularmente com as professoras visitantes para tratar do bem-estar espiritual e temporal dos necessitados e fazer planos para ajudá-los. As professoras visitantes podem auxiliar a presidência da Sociedade de Socorro na coordenação de serviço de curto ou longo prazo para as irmãs em dificuldades.

    Ver Manual 2, 9.5; 9.5.1; 9.5.4.

    2. A presidência da Sociedade de Socorro reúne-se regularmente para discutir o bem-estar espiritual e material das pessoas necessitadas.

    Ver Manual 2, 9.3.2; 9.5.4.

    3. Nas reuniões de conselho da ala ou do ramo, a presidente da Sociedade de Socorro aborda informações pertinentes obtidas nos relatórios das professoras visitantes para que os líderes da ala ou do ramo tenham condições de decidir em conjunto como ajudar as pessoas a lidarem com necessidades espirituais e materiais.

    Ver Manual 2, 4.5.1; 5.1.2; 6.2.2.

    4. O bispo ou presidente de ramo pode convidar a presidente da Sociedade de Socorro para as reuniões de comitê executivo do sacerdócio da ala ou do ramo conforme a necessidade para coordenar as ações dos mestres familiares e das professoras visitantes.

    Ver Manual 2, 9.3.1.

    5. A presidência da Sociedade de Socorro e a líder das jovens adultas solteiras devem reunir-se regularmente para garantir que o trabalho das professoras visitantes ajude a atender às necessidades das jovens adultas solteiras.

    Ver Manual 2, 9.7.2; 16.3.3.

    Organizar e Supervisionar o Programa das Professoras Visitantes

    1. O bispo ou presidente de ramo e a presidência da Sociedade de Socorro reúnem-se e em espírito de oração avaliam as necessidades locais para determinar a estrutura do programa das professoras visitantes. (As irmãs não devem ser organizadas em grupo no programa de professoras visitantes, pois ministram a necessidades individuais.) O bispo ou presidente de ramo deve aprovar cada designação.

    Ver Manual 2, 9.5.2.

    2. Sempre que possível, a presidência divide as irmãs em duplas para as visitas. O Manual 2 dá outras opções em função das necessidades locais. A presidência deve consultar o bispo ou o presidente de ramo sobre o uso das seguintes opções:

    a. Atribuir temporariamente apenas mestres familiares ou apenas professoras visitantes para determinadas famílias. Os líderes podem ainda alternar as visitas mensais dos mestres familiares e das professoras visitantes.

    b. Pedir a missionárias de tempo integral que auxiliem no programa de professoras visitantes, de modo limitado, com a aprovação do presidente da missão.

    Ver Manual 2, 9.5.2; 9.5.3.

    3. O programa de professoras visitantes não se resume a uma visita mensal — trata-se de ministrar. Para cuidar das irmãs em suas necessidades individuais e fortalecê-las, as professoras visitantes devem manter contato permanente com essas irmãs por meio de visitas, telefonemas, e-mails, cartas ou outros meios.

    As líderes dão prioridade especial para garantir que as seguintes irmãs recebam maior atenção: as irmãs que entram na Sociedade de Socorro ao saírem das Moças, as irmãs solteiras, os membros novos na unidade, as recém-conversas, as irmãs recém-casadas, as irmãs menos ativas e as irmãs portadoras de necessidades especiais.

    Ver Manual 2, 9.5.1; 9.5.2.

    Relatórios das Professoras Visitantes

    1. As professoras visitantes são convidadas a relatar as necessidades especiais e o serviço prestado — em outras palavras, seu ministério. Convém levar em conta os cuidados dispensados em vez de apenas contar as visitas.

    Ver Manual 2, 9.5.4.

    2. A presidente da Sociedade de Socorro transmite ao bispo ou presidente de ramo um relatório mensal das professoras visitantes. Esse relatório inclui as necessidades especiais e o serviço prestado pelas professoras visitantes e uma lista de irmãs não contatadas.

    Ver Manual 2, 9.5.4.