2012
    Decidam Agora Mesmo
    Notas de rodapé
    Theme

    Decidam Agora Mesmo

    Extraído de um discurso proferido na conferência geral de outubro de 2010.

    Presidente Thomas S. Monson

    Sou muito grato ao Pai Celestial amoroso por Seu dom do arbítrio, ou o direito de escolher. Cada um de nós veio à Terra com todas as ferramentas necessárias para fazer escolhas certas. O profeta Mórmon nos diz: “O Espírito de Cristo é concedido a todos os homens, para que eles possam distinguir o bem do mal” (Morôni 7:16).

    Estamos cercados pelas mensagens do adversário: “Só desta vez não vai fazer mal”. “Não se preocupe, ninguém vai saber.” Temos constantemente de tomar decisões. Para fazê-lo com sabedoria, precisamos de coragem — a coragem de dizer “não” e a coragem de dizer “sim”. As decisões determinam o destino.

    Gostaria de citar o exemplo do irmão Clayton M. Christensen, membro da Igreja e professor na Universidade de Harvard.

    Quando tinha dezesseis anos de idade, o irmão Christensen decidiu que não praticaria esportes aos domingos. Anos depois, quando estudava na Universidade de Oxford, na Inglaterra, ele jogava como pivô na equipe de basquete. Naquele ano, eles não tinham perdido uma única partida na temporada inteira e foram para o campeonato.

    Venceram os jogos com bastante facilidade e foram para a final. Então o irmão Christensen olhou o calendário e viu que a final caía num domingo. Procurou o técnico para expressar o dilema. O técnico disse ao irmão Christensen que esperava que jogasse na final.

    O irmão Christensen foi para seu quarto de hotel. Ajoelhou-se e perguntou ao Pai Celestial se haveria problemas se, apenas daquela vez, ele disputasse aquele jogo no domingo. Ele conta que, antes de terminar de orar, recebeu a resposta: “Clayton, por que Me está perguntado isso? Você sabe a resposta”.

    Foi até o técnico e disse que sentia muito, mas que não disputaria a final. Depois, foi às reuniões dominicais.

    O irmão Christensen aprendeu que é mais fácil guardar os mandamentos 100 por cento do tempo do que 98 por cento do tempo.

    Rogo-lhes que assumam agora o compromisso de não se desviarem do caminho que levará a nosso objetivo: a vida eterna com o Pai Celestial.