Viver a Palavra de Sabedoria
    Notas de rodapé

    Capítulo 29

    Viver a Palavra de Sabedoria

    Para o Presidente Brigham Young o evangelho de Jesus Cristo era uma religião prática. Numa carta escrita em 1867 a dois de seus filhos que estavam no campo missionário, o Presidente Young elogiou os santos de Salt Lake City por observarem a Palavra de Sabedoria: “Os negociantes da Rua do Uísque mal conseguem o suficiente para pagar o aluguel. As pessoas manifestam a mais firme disposição que já presenciamos em observar os conselhos que foram dados no que diz respeito à Palavra de Sabedoria e à obediência aos assuntos temporais e espirituais. Não tem havido coação para que vivam o princípio e nem mesmo é necessário que façam convênios com esse propósito. O princípio foi estabelecido e as pessoas pareciam estar preparadas para recebê-lo e, de boa vontade, colocá-lo em prática. A paz e a boa saúde imperam em todo o território”. (LBY, p. 88) Ele ensinou que o Senhor revelara a Palavra de Sabedoria para melhorar a qualidade de nossa vida mortal, tornar-nos trabalhadores mais eficientes do reino de Deus na Terra e ajudar-nos a cumprir a medida de nossa criação.

    Ensinamentos de Brigham Young

    Cremos que a Palavra de Sabedoria é um mandamento de Deus.

    Quando a escola dos profetas foi estabelecida, uma das primeiras revelações dadas pelo Senhor a Seu servo Joseph foi a Palavra de Sabedoria. Os freqüentadores daquela escola eram poucos no início e o profeta começou a ensinar-lhes doutrina para que estivessem preparados para saírem ao mundo e pregarem o evangelho a todas as pessoas. (…) O profeta começou a ensinar-lhes como deveriam viver, de modo que estivessem melhor preparados para realizar a grandiosa obra que foram chamados a cumprir. (DNSW, 25 de fevereiro de 1868, p. 2.)

    Bispos, élderes de Israel, sumos sacerdotes, setentas, os Doze Apóstolos, a Primeira Presidência e toda a casa de Israel, ouçam, ó meu povo! Guardem a palavra do Senhor, observem a Palavra de Sabedoria, apoiem uns aos outros e a família da fé. (DBY, p. 183)

    Sei que algumas pessoas dizem que as revelações a esse respeito não foram dadas como mandamento. Pois bem, fomos ordenados a obedecer a toda a palavra que sai da boca de Deus. (DBY, 182–83)

    O Espírito sussurra-me para que eu exorte os santos dos últimos dias a observar a Palavra de Sabedoria, deixando de lado o chá, o café e o fumo e abstendo-se de tomar bebidas alcoólicas. Isso é o que o Espírito quer transmitir por meu intermédio. Se o Espírito de Deus sussurra esse assunto a Seu povo, por meio de seu líder, e eles não ouvem e nem obedecem, quais serão as conseqüências dessa desobediência? Encontrar-se-ão na escuridão e cegueira de entendimento com relação às coisas de Deus. Deixarão de ter o espírito de oração e o espírito do mundo aumentará neles na proporção de sua desobediência até que apostatem completamente de Deus e de Seus caminhos. (DBY, 183)

    A compleição de uma pessoa deve receber nutrição e bons cuidados. Toda a vez que colocamos algo nesse sistema para forçá-lo e estimulá-lo além de sua capacidade natural, contribuímos para abreviar a vida. Sou médico o bastante para saber disso. (…) Caso sigam esse conselho, serão cheios de vida e saúde, e aumentarão sua inteligência, alegria e conforto. (DBY, p. 183)

    Essa Palavra de Sabedoria, que se supõe haver-se tornado ultrapassada e não mais em vigor, é igual aos conselhos de Deus, que são válidos tanto hoje quanto eram antigamente. Nela existe vida, que é eterna — a que existe agora e a que ainda virá. (DBY, p. 184)

    farmers harvesting field

    A Palavra de Sabedoria ensina que os cereais estão entre os alimentos saudáveis bons para o nosso organismo.

    A Palavra de Sabedoria é um código de saúde inspirado.

    A Palavra de Sabedoria proíbe o uso de bebidas quentes e fumo. Já ouvi pessoas argumentarem que o chá e o café não estão mencionados nessa revelação, o que é verdade. Porém, quais eram as bebidas quentes que o povo tinha o hábito de tomar quando a referida revelação foi dada? Chá e café. Não tínhamos o hábito de beber água muito quente, mas sim, o chá e o café eram de uso freqüente. (DBY, p. 182)

    Em vez de fazer o trabalho de dois dias em apenas um, a sabedoria prescreve [aos santos] que, se desejarem ter vida longa e boa saúde, devem, após fazer algum esforço, permitir que o corpo descanse antes de atingir a exaustão completa. Quando se encontram nesse estado, algumas pessoas dizem que precisam de algum estimulante que tanto pode ser chá, quanto café, bebidas alcoólicas, fumo e outras substâncias narcóticas que geralmente são tomadas para estimular as forças combalidas para maiores esforços. Em vez de apelar para esse tipo de estimulantes, devem procurar restabelecer-se por meio do descanso. Trabalhem menos, não se fatiguem tanto, comam menos e seremos um povo muito mais sábio, saudável e próspero do que se mantivéssemos nosso procedimento atual. É muito difícil encontrar algo mais saudável para beber do que a água fria, como a que recebemos das fontes e da neve de nossas montanhas. Essa deve ser a bebida que devemos tomar e que deveria ser nossa bebida em todas as ocasiões. (…) Alguém salientaria que alguns homens que usam bebidas alcoólicas e fumo são saudáveis; porém, afirmo que seriam muito mais saudáveis se não fizessem uso de tais substâncias, já que passariam a ter direito às bênçãos prometidas àqueles que observam o conselho dado na “Palavra de Sabedoria”. (DBY, p. 187)

    Quando viajamos para visitar os povoados e encontramo-nos com os irmãos, eles dizem: “Irmão Brigham, permita-nos demonstrar nossos sentimentos”. Digo-lhes que o façam, mas que me dêem um pedaço de bolo de milho. Prefiro bolo de milho a suas tortas recheadas de frutas e geléias e outros doces. Dêem-me algo que sustente o organismo e deixem meu estômago e todo o corpo livre para receber o Espírito do Senhor, sem dores de cabeça e outras dores de todos os tipos. (DBY, p. 189)

    Os americanos, como um país, estão matando a si próprios com seus vícios, comidas pesadas e uso de estimulantes. O que um homem deveria levar meia hora para comer, eles engolem em três minutos. Engolem a comida sofregamente como um [cachorro] embaixo da mesa que, quando lhe jogam um pedaço de carne, devora-o num piscar de olhos. Se quiserem modificar-se, ponham em prática o conselho que lhes acabei de dar. Eliminem as diversas variedades de pratos numa mesma refeição e estarão contribuindo para preservar sua família, das enfermidades, das moléstias e da morte. (DBY, 189)

    Vocês sabiam que têm o privilégio de viver de modo que a mente possa estar, todo o tempo, perfeitamente sob seu controle? Aprendam a preservar o corpo com vida e saúde e serão capazes de controlar a própria mente. (DBY, p. 190)

    A parte pensante é o segmento imortal e invisível e é ela que realiza o trabalho mental. Então o tabernáculo, que é formado e organizado para este propósito específico, põe em execução o efeito do trabalho mental. Permitam que o corpo trabalhe junto com a mente e, com raras exceções, vocês terão indivíduos portadores de corpos atléticos e mentes vigorosas, vigorosos tanto física quanto mentalmente. (DBY, 191)

    Sejam cuidadosos com o corpo. Sejam prudentes ao gastar suas energias, pois, quando estiverem velhos, precisarão da energia e do vigor que ora desperdiçam. Preservem a vida. Enquanto não observarem esses preceitos, não serão bons soldados e nem mordomos sábios. (DBY, p. 193)

    Não negligenciemos nossa missão entregando-nos ao uso de substâncias nocivas. Essas substâncias estabelecem o alicerce da doença e da morte no organismo dos homens e são transmitidas a seus filhos, e introduz-se assim outra geração de homens fracos neste mundo. Tais crianças têm quantidade insuficiente de ossos, medula, músculos e constituição, e são de pouco uso para elas ou para outras pessoas; não estão preparadas para a vida. (DBY, 185–186)

    A observância da Palavra de Sabedoria pode ajudar-nos a cumprir melhor o propósito da vida.

    A Palavra de Sabedoria é um bom conselho que o Senhor deseja que Seu povo observe, para que possam viver na Terra até cumprir plenamente a medida de sua criação. Foi com esse objetivo que o Senhor deu a Palavra de Sabedoria. Àqueles que a observarem, ele dará grande sabedoria e entendimento, aumentando-lhes a saúde, proporcionandolhes vigor e resistência a suas faculdades físicas e mentais até que estejam adiantados em anos sobre a Terra. Essa será a bênção que receberão se observarem Sua palavra com um coração devotado e sincero e fidelidade diante do Senhor. (DBY, p. 184)

    Podemos ver que entre os primeiríssimos ensinamentos que os primeiros élderes desta Igreja receberam estavam os que tratavam do que deviam comer, beber e de como poderiam organizar sua vida natural para que pudessem ser unidos tanto temporal quanto espiritualmente. Esse é o grande propósito que o Senhor tem em mente ao enviar ao mundo, por meio de Seus servos, o evangelho da vida e da salvação. (DBY, p. 186)

    Um homem que se entrega a qualquer hábito pernicioso ao bem geral, não somente é inimigo de si mesmo mas também de toda a comunidade, no que se refere à influência desse hábito. Um homem que não faz um sacrifício para abandonar um hábito pernicioso pelo bem que fará à comunidade é, no mínimo, morno nos seus desejos e anseios no que diz respeito ao aperfeiçoamento público e geral. (DBY, p. 186)

    Nesta Igreja e Reino não somos exortados a nos prepararmos para a morte. Ao contrário, ensinamos a preparação para a vida e também que devemos buscar todo o aperfeiçoamento que pudermos depois desta vida, onde poderemos desfrutar de uma condição mais exaltada de inteligência, sabedoria, luz, conhecimento, poder, glória e exaltação. Procuremos, então, estender ao máximo a vida presente por meio da obediência a todas as leis de saúde, preparando-nos para uma vida melhor ao buscarmos o equilíbrio adequado em termos de trabalho, estudo, descanso e diversão. Ensinemos esses princípios a nossos filhos para que, em seus primeiros dias, aprendam a estabelecer o alicerce de saúde, vigor, constituição e poder de vida no organismo. (DBY, p. 186)

    Sugestões para Estudo

    Cremos que a Palavra de Sabedoria é um mandamento de Deus.

    • De que maneira viver a Palavra de Sabedoria nos prepara melhor para fazer a obra do Senhor?

    • O Presidente Young disse que “fomos ordenados a obedecer a toda a palavra que sai da boca de Deus”, incluindo a Palavra de Sabedoria. (Ver também D&C 89:2.) De que modo saber que a Palavra de Sabedoria é um mandamento e não apenas um bom conselho ajudanos a viver de acordo com seus princípios? De acordo com o Presidente Young, quais são as conseqüências da desobediência à Palavra de Sabedoria?

    • O que o Presidente Young quis dizer quando disse que “existe vida, que é eterna”, na Palavra de Sabedoria?

    A Palavra de Sabedoria é um código de saúde inspirado.

    • De acordo com o Presidente Young, qual é o propósito da Palavra de Sabedoria? (Ver também I Coríntios 3:16–17; D&C 89; 93:35.)

    • Qual foi o conselho do Presidente Young para que evitássemos a fadiga? De que maneira podemos aplicar em nossa vida os princípios que regem seu conselho?

    • De que forma a obediência à Palavra de Sabedoria “permite que o corpo trabalhe junto com a mente”? Como podemos ser beneficiados ao fazermos isso? De que maneira a Palavra de Sabedoria nos prepara para receber o Espírito?

    • O Presidente Young disse: “Não negligenciemos nossa missão entregando-nos ao uso de substâncias nocivas”. De que modo tais substâncias dificultam nossa missão?

    A observância da Palavra de Sabedoria pode ajudar-nos a cumprir melhor o propósito da vida.

    • De que forma viver de acordo com a Palavra de Sabedoria ajuda-nos a cumprir o propósito de nossa criação, individualmente e como Igreja?

    • De que modo viver a Palavra de Sabedoria aumenta nossa espiritualidade? Como a desobediência à Palavra de Sabedoria prejudica nossa alma?

    • Por que temos a capacidade de servir com mais eficiência quando observamos a Palavra de Sabedoria?

    • Como podemos seguir o conselho do Presidente Young de “estender ao máximo a vida presente por meio da obediência a todas as leis de saúde, preparando-nos para uma vida melhor ao buscarmos o equilíbrio adequado em termos de trabalho, estudo, descanso e diversão”? De que modo a obediência à Palavra de Sabedoria ajuda-nos a viver de maneira mais completa?