A Influência do Espírito Santo
    Notas de rodapé

    Capítulo 10

    A Influência do Espírito Santo

    O Presidente Brigham Young disse: “Quando ouvi um homem pouco eloqüente e sem talento para falar em público, que apenas conseguia dizer: ‘Eu sei, pelo poder do Espírito Santo, que o Livro de Mórmon é verdadeiro e que Joseph Smith é um Profeta do Senhor’, o Espírito Santo que emanava daquele indivíduo iluminou minha compreensão, revelando-me luz, glória e imortalidade”. O Presidente Young afirmou que se sentiu envolvido e iluminado por tudo aquilo e soube por si mesmo que o testemunho daquele homem era verdadeiro. (DNW, 9 de fevereiro de 1854, p. 4) O Presidente Young ensinou que o Espírito Santo é “o dom especial do Pai” (DBY, p. 160), que nos é concedido de acordo com nossa fidelidade e pode ensinar-nos todas as coisas e conduzir-nos à perfeição.

    Ensinamentos de Brigham Young

    O Espírito Santo é um dom de Deus que desfrutamos de acordo com a sabedoria de Deus e nossa fidelidade.

    Para compreender os primeiros princípios do evangelho, para entendêlos corretamente, o homem precisa ter a sabedoria que provém dos céus; deve ser iluminado pelo Espírito Santo; sua mente deve ter a visão aberta. Ele próprio precisa receber as bênçãos da salvação para ter condições de divulgá-las aos outros. (DBY, p. 152)

    O que devemos fazer tão logo atinjamos a idade da responsabilidade? É exigido de nós, pois trata-se de uma instituição do céu cuja origem não posso precisar, pela simples razão de que ela não tem princípio, sendo de eternidade em eternidade: É exigido que entremos nas águas do batismo. Eis uma fonte ou elemento típico da pureza que existe nas eternidades. Entremos nas águas e sejamos batizados para a remissão dos pecados e depois recebamos a imposição das mãos para sermos confirmados membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Depois disso, recebamos o Espírito da Verdade, ou o Espírito Santo. (DBY, p. 159)

    No Novo Testamento e no Livro de Mórmon, aprendemos que, quando o evangelho é pregado, o povo é instruído a crer no Senhor Jesus Cristo, arrepender-se de suas faltas, ser batizado para a remissão dos pecados e receber o Espírito Santo pela imposição das mãos. O Espírito Santo é, portanto, o dom especial do Pai e também Seu ministro. Ele também nos dá inteligência por meio de anjos, da inspiração do Santo Espírito e abrindo a mente dos santos para contemplarem em visão as coisas que existem na eternidade. Quando são ensinadas as verdadeiras doutrinas, mesmo que sejam novas para os ouvintes, os princípios que elas contêm são perfeitamente naturais e de fácil entendimento, tanto é que eles freqüentemente imaginam que sempre as conheceram. Isso se deve à influência que o Espírito da Verdade exerce sobre o espírito da inteligência que existe em cada pessoa. [Ver D&C 6:15.] A influência que emana dos céus está o tempo todo ensinando os filhos dos homens. (DBY, p. 160)

    Os dons do evangelho são dados com o propósito de fortalecer a fé dos que crêem. (DBY, p. 161)

    Cremos ter o direito ao dom do Espírito Santo (…) de acordo com a vontade e sabedoria de Deus e segundo nossa fidelidade. Esse dom nos fará lembrar de todas as coisas passadas, presentes e futuras que precisamos saber, desde que nossa mente esteja preparada para receber o conhecimento de Deus revelado por esse Agente onisciente. O Espírito Santo é o ministro de Deus e recebeu a incumbência de visitar os filhos e filhas dos homens. Todos os seres inteligentes pertencentes a esta Terra são instruídos por essa mesma fonte. (DBY, pp. 160–161)

    woman being confirmed

    O Presidente Young ensinou que o dom do Espírito Santo “nos fará lembrar de todas as coisas (...) que precisamos saber” para nossa salvação. (DBY, p. 160).

    Ouvir e seguir a inspiração do Espírito Santo podem conduzir-nos à perfeição.

    De acordo com o conhecimento que possuo, se vocês seguirem os ensinamentos de Jesus Cristo e Seus apóstolos, conforme se acham registrados no Novo Testamento, todo homem e mulher receberá o Espírito Santo; (…) Eles conhecerão as coisas que existem, que existirão e que já existiram. Entenderão as coisas que estão nos céus, na Terra e debaixo da Terra, coisas concernentes ao tempo coisas concernentes à eternidade, de acordo com seus diversos chamados e capacidades. (DBY, p. 161)

    Se quiserem conhecer a mente e a vontade de Deus (…) façam-no, pois vocês têm esse privilégio da mesma forma que qualquer outro membro da Igreja e reino de Deus. Vocês têm o privilégio e o dever de viver de modo a poderem reconhecer quando a palavra do Senhor lhes for ensinada e quando Sua mente lhes for revelada. Digo que têm a obrigação de viver de maneira a conhecerem e compreenderem todas essas coisas. (DBY, p. 163)

    Vivamos de acordo com toda palavra que sai da boca de Deus por meio dos homens que Ele designou aqui na Terra, até que sejamos perfeitos. (DBY, p. 159)

    Sugestões para Estudo

    O Espírito Santo é um dom de Deus que desfrutamos de acordo com a sabedoria de Deus e nossa fidelidade.

    • O que um homem deve possuir para “entender corretamente” os primeiros princípios do evangelho? Por quê? (Ver também Isaías 55:8–9.)

    • De acordo com o Presidente Young, o que é ensinado às pessoas “quando o evangelho [lhes] é pregado”? Que significado essas bênçãos, que recebemos ao ouvir o evangelho, tiveram em sua vida?

    • Qual é o papel do Espírito Santo em sua vida? Por que a influência do Espírito Santo faz com que doutrinas novas pareçam familiares? Como podemos saber se os sentimentos, idéias e intuições são de nosso próprio coração e mente ou do Espírito Santo?

    • De acordo com o Presidente Young, até que ponto temos “o direito ao dom do Espírito Santo”? Quais são os perigos de se viver sem a influência do Espírito Santo ou sob a influência de fontes iníquas de conhecimento?

    • De acordo com o Presidente Young, quais as coisas que o Espírito Santo pode ajudar-nos a conhecer? Qual é nossa responsabilidade em adquirir tal conhecimento? Qual é nossa responsabilidade após termos adquirido esse conhecimento?

    Ouvir e seguir a inspiração do Espírito Santo podem conduzir-nos à perfeição.

    • Como podemos conhecer “a mente e a vontade do Senhor”? Por que esse conhecimento é importante? Que bênçãos recebemos quando procuramos ouvir e seguir os sussurros do Espírito Santo e os conselhos dos servos escolhidos por Deus?

    • Que experiências pessoais ou de outras pessoas os ajudaram a acreditar que o Espírito Santo pode auxiliá-los a entender e seguir a mente e a vontade de Deus em sua vida diária? (Ver também 1 Néfi 22:2 e 2 Néfi 32:2–3.)