Liahona
Recuperar-se da apatia espiritual
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Jovens adultos

Recuperar-se da apatia espiritual

Estamos correndo risco espiritual quando paramos de sentir o Espírito, mas com a ajuda de Cristo podemos vencer essa apatia espiritual.

Fotografias: Getty Images

Lemos na Bíblia sobre uma doença infecciosa chamada lepra ou hanseníase. Ela é causada por uma bactéria que cria graves lesões e feridas na pele. Um dos sintomas principais dessa enfermidade é que ela pode provocar sérios danos ao sistema nervoso, resultando em perda de sensibilidade ao toque, ao calor, à dor e a outras sensações. As pessoas infectadas ficam literalmente amortecidas.

Embora a hanseníase não seja tão grave ou comum como antigamente, as pessoas hoje também estão perdendo sua capacidade de sentir. No entanto, em vez de ser um problema físico, corremos perigo de nos tornar entorpecidos espiritualmente.

O élder Neal A. Maxwell (1926–2004), do Quórum dos Doze Apóstolos, explicou que essa insensibilidade decorre de ignorarmos os sussurros do Espírito Santo e de não guardarmos os mandamentos de Deus. Ele ensinou:

“Nossa capacidade de sentir controla nosso comportamento de muitas formas e, se não agimos quando nossos sentimentos nos instigam a fazer o bem, embotamos nossa sensibilidade. Era a apurada sensibilidade de Jesus às necessidades dos que O rodeavam que Lhe permitia tomar a iniciativa de ajudá-los.

No outro extremo da escala espiritual, vemos pessoas como os irmãos rebeldes de Néfi, que, conforme observado por ele, foram ficando cada vez mais insensíveis às coisas espirituais: ‘[Deus] vos falou numa voz mansa e delicada, mas havíeis perdido a sensibilidade, de modo que não pudestes perceber suas palavras’ (1 Néfi 17:45)”.1

É muito perigoso quando paramos de sentir o Espírito ou mesmo quando não temos certeza de como o Espírito fala conosco. O mundo pode nos distrair facilmente ou nos desviar do nosso caminho todos os dias, fazendo com que fiquemos insensíveis àquela voz mansa, delicada, mas poderosa, que está sempre pronta a nos guiar diariamente (ver 1 Reis 19:11–12).

No entanto, mesmo quando às vezes sentimos que estamos sofrendo de “lepra espiritual”, a cura é possível.

Devemos nos lembrar sempre de que Jesus Cristo foi Aquele que curou as pessoas com hanseníase durante Seu ministério. E é Ele que pode nos curar de nossa apatia espiritual hoje e nos ajudar a sentir o Espírito novamente. As sugestões a seguir podem ajudar:

Reconhecer o Espírito

Para recuperarmos a sensibilidade, um elemento-chave é a capacidade de ouvir e reconhecer os sussurros do Espírito Santo. Como ensinou Morôni, “pelo poder do Espírito Santo podeis saber a verdade de todas as coisas” (Morôni 10:5). Podemos nos livrar da apatia, buscar revelação pessoal e sentir por nós mesmos a verdade de todas as coisas.

Em sua tentativa de sentir novamente o Espírito, faça a si mesmo estas perguntas para entender em que nível está sua capacidade de receber revelação:

  1. Qual foi a última vez que recebi uma revelação pessoal?

  2. Qual foi a última vez que pedi uma revelação pessoal?

  3. Qual foi a última vez que reconheci uma revelação pessoal em minha vida?

De maneira geral, você está realmente procurando revelação de Deus? É difícil sentir a alegria dos frutos do Espírito quando os céus estão fechados (ver Gálatas 5:22–23). Por outro lado, buscar revelação de maneira proativa no cotidiano é a chave para abrir os céus e convidar o Espírito a fazer parte de nossa vida.

Equivocar-se quanto ao que é revelação

Há ocasiões em que as experiências espirituais podem ser um tanto complicadas e resultar em equívocos.

Quando falamos em revelação pessoal, nossa mente muitas vezes já pensa em visões, visitações angélicas ou vozes penetrantes. E, quando isso não ocorre, podemos achar que jamais vamos receber orientação do Espírito. Podemos pensar que há alguma coisa errada conosco, o que pode nos levar a desistir de buscar o Espírito de maneira geral.

Mas precisamos perceber que sentir o Espírito não tem a ver só com momentos grandiosos, de estremecer o chão. Além disso, o Senhor não fala conosco somente sobre as grandes decisões na vida. Outro erro em que tendemos a incorrer é procurar o auxílio do Senhor só para as grandes decisões, como as relacionadas aos estudos, à carreira, ao casamento e à família, mas não nos voltarmos para Ele em todo o pensamento (ver Doutrina e Convênios 6:36). No entanto, o Pai Celestial fala conosco com frequência. Comunica-Se conosco individualmente da maneira mais fácil de reconhecermos. Deus pode nos guiar diariamente, até nos pequenos detalhes da vida.

Preparar-se para receber revelação

Para ouvir os céus, primeiro precisamos abrir os ouvidos para as coisas celestiais. Veja a seguir algumas maneiras de fazê-lo a fim de estarmos prontos para escutar o Senhor:

Crer. Em nosso empenho para vencer a lepra espiritual, talvez tenhamos que mudar nossa predisposição mental e realmente acreditar em Deus e ter fé no fato de que Ele nos dá e nos dará revelação. Na verdade, devemos contar com isso. Podemos até pedir-Lhe que nos ajude a saber como Ele fala conosco. Podemos ter a expectativa de experiências espirituais regulares quando estamos tentando seguir o Salvador e guardar Seus mandamentos.

Esforçar-se diariamente. Podemos também nos tornar mais sensíveis ao Espírito fazendo orações sinceras, estudando as escrituras, tomando o sacramento, indo ao templo, fazendo o trabalho de história da família, ouvindo música espiritual, ministrando ou fazendo qualquer outra coisa que nos aproxime de Deus. Quanto mais nos achegamos a Ele, mais abrimos o coração para a cura da lepra espiritual e para sentir o Espírito Santo novamente.

Obedecer. Outro aspecto importante para convidar o Espírito a voltar a fazer parte de nossa vida é a disposição para seguir as orientações Dele. O presidente Henry B. Eyring, primeiro conselheiro na Primeira Presidência, ensinou:

“Quando tiverem mostrado sua disposição de obedecer, o Espírito lhes enviará mais impressões do que Deus deseja que façam.

À medida que obedecerem, as impressões do Espírito virão com mais frequência, cada vez mais até obterem uma companhia constante. Seu poder de escolher o certo vai aumentar”.2

Estar disposto a sobrepor a vontade de Deus à nossa pode ser difícil às vezes, mas somos sempre abençoados com mais capacidade espiritual quando agimos assim. Até mesmo obedecer nas pequenas coisas, como pagar o dízimo, guardar o Dia do Senhor ou seguir a inspiração de servir a alguém pode nos ajudar a abrir espaço para o Espírito Santo em nossa vida.

Sentir o Espírito é um dom

Devemos nos lembrar também da promessa feita em nosso convênio batismal com o Senhor. Os que receberam o dom do Espírito Santo têm a promessa da companhia do Espírito todos os dias caso se esforcem para guardar seus convênios (ver Doutrina e Convênios 20:77, 79).

O Pai Celestial nos concedeu o dom do Espírito Santo e deseja que desfrutemos dele em sua plenitude. A companhia constante do Espírito Santo permite que tomemos decisões com confiança, que tenhamos consolo em momentos difíceis, cresçamos espiritualmente, sintamos paz e alegria e saibamos como servir ao próximo. É realmente um dom.

A cura para a apatia espiritual depende de nossa própria fé e disposição em procurar ajudar as pessoas mesmo quando não sentimos nada. Quando nos esforçamos em convidar o Espírito para fazer parte de nossa vida, recebemos gradualmente impressões espirituais Dele à medida que ouvimos e obedecemos. Se vivermos em harmonia com a vontade de Deus, desenvolveremos sensibilidade ao Espírito e nos curaremos pouco a pouco da apatia que sentimos. Caso nos aproximemos do Salvador mesmo quando não sentirmos nada, Ele nos ajudará a sentir que Ele está perto de nós (ver Doutrina e Convênios 88:63).