Conferência Geral
O poder de cura de Jesus Cristo
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

O poder de cura de Jesus Cristo

Ao nos aproximarmos de Jesus Cristo ao exercermos fé Nele, ao nos arrependermos e ao fazermos e cumprirmos convênios, nossas partes quebradas — seja qual for o motivo — podem ser curadas.

Desde o início deste ano, temos vivido muitas experiências inesperadas. A comunidade e a economia global foram afetadas de modo significativo devido à perda de renda e de vidas causada pela pandemia mundial.

Terremotos, incêndios e enchentes em diferentes partes do mundo, bem como outros desastres climáticos, deixaram as pessoas se sentindo desamparadas, sem esperança e desoladas, sem saber se sua vida um dia seria a mesma.

Vou lhes contar uma história pessoal sobre algo quebrado.

Quando nossos filhos eram pequenos, decidiram que queriam estudar piano. Meu esposo, Rudy, e eu queríamos dar essa oportunidade para eles, mas não tínhamos um piano. Não tínhamos dinheiro para comprar um piano novo, então Rudy começou a procurar um usado.

No Natal daquele ano, ele surpreendeu a todos nós com um piano e, ao longo dos anos, nossos filhos aprenderam a tocar o instrumento.

Quando eles cresceram e saíram de casa, vendemos o velho piano que só acumulava poeira. Alguns anos se passaram, e guardamos um pouco de dinheiro. Um dia, Rudy disse: “Acho que está na hora de comprarmos um piano novo”.

Perguntei: “Por que compraríamos um piano se não sabemos tocar?”

Ele disse: “Ah, mas podemos comprar um piano que toca sozinho! Usando um iPad, podemos programar o piano para tocar mais de 4 mil músicas, incluindo hinos, músicas do Coro do Tabernáculo, todas as canções da Primária e muito mais”.

Rudy é muito convincente quando quer alguma coisa.

Compramos um belo piano elétrico novo e, alguns dias depois, dois homens fortes vieram fazer a entrega.

Mostrei a eles onde gostaria que o piano ficasse e saí do caminho.

Era um piano de cauda pesado e, para passá-lo pela porta, eles removeram as pernas do instrumento e o colocaram na vertical em cima do carrinho de carga que trouxeram.

Nossa casa ficava em uma pequena colina e, infelizmente, havia nevado naquele dia, deixando tudo molhado e escorregadio. Podem imaginar o que aconteceu?

Ao subirem a pequena colina com o piano, ele escorregou, e ouvi um barulho muito alto. O piano caiu do carrinho e bateu tão forte no chão que deixou um grande buraco em nosso quintal.

Eu disse: “Puxa vida. Vocês estão bem?”

Felizmente, os dois homens não se machucaram.

Eles olharam um para o outro com os olhos arregalados, depois olharam para mim e disseram: “Sentimos muito. Vamos levar o piano de volta para a loja e pedir que nosso gerente ligue para você”.

Em pouco tempo, o gerente ligou para Rudy para agendar a entrega de um piano novo. Rudy é bondoso e compreensivo. Ele disse ao gerente que não teria problema se eles apenas reparassem os danos e trouxessem o mesmo piano, mas o gerente insistiu em nos dar um piano novo.

Rudy respondeu: “O estrago não deve ter sido tão grande. Podem arrumar o piano e trazê-lo para nós”.

O gerente disse: “A madeira está quebrada e, quando isso acontece, o som do piano pode nunca mais ser o mesmo. Enviaremos um piano novo para vocês”.

Irmãs e irmãos, não somos todos como esse piano, um pouco quebrados, com rachaduras e danos, sentindo que nunca mais seremos os mesmos? Entretanto, ao nos aproximarmos de Jesus Cristo ao exercermos fé Nele, ao nos arrependermos e ao fazermos e cumprirmos convênios, nossas partes quebradas — seja qual for o motivo — podem ser curadas. Esse processo, que convida o poder de cura do Salvador para nossa vida, não apenas nos reconstrói, mas nos torna melhores do que jamais fomos. Sei que, por meio de nosso Salvador, Jesus Cristo, podemos ser consertados, reparados e podemos cumprir nosso propósito, tal como um piano novo com um belo som.

O presidente Russell M. Nelson ensinou: “Quando passamos por amargas provações, esse é o momento de fortalecer nossa fé em Deus, de trabalhar com afinco e servir ao próximo. Então, Ele curará nosso coração quebrantado e nos concederá paz e consolo individualmente. Esses grandes dons não serão destruídos, nem mesmo pela morte”.1

Jesus disse:

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para a vossa alma.

Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28–30).

Para consertar o que foi quebrado ao nos achegarmos a Ele, precisamos ter fé em Jesus Cristo. “Ter fé em Jesus Cristo significa confiar Nele completamente — acreditar em Seu poder (…) e Seu amor infinitos. Isso inclui acreditar em Seus ensinamentos. Significa acreditar que, mesmo que não entendamos todas as coisas, Ele entende. Por Ele ter sentido todas as nossas dores, aflições e fraquezas, Ele sabe como ajudar-nos a vencer as dificuldades diárias.”2

Quando nos achegamos a Ele, “podemos ter uma vida cheia de alegria, paz e consolo. Tudo o que é [difícil e desafiador] na vida pode ser corrigido por meio da Expiação de Jesus Cristo”.3 “Buscai-me em cada pensamento; não duvideis, não temais” (Doutrina e Convênios 6:36).

No Livro de Mórmon, quando Alma e seu povo foram quase assolados pelos fardos colocados sobre seus ombros, o povo suplicou por alívio. O Senhor não retirou os fardos deles, mas lhes prometeu:

“E também aliviarei as cargas que são colocadas sobre vossos ombros, de modo que não as podereis sentir sobre vossas costas enquanto estiverdes no cativeiro; e isso eu farei para que sejais minhas testemunhas no futuro e para que tenhais plena certeza de que eu, o Senhor Deus, visito meu povo nas suas aflições.

E aconteceu que as cargas impostas a Alma e seus irmãos se tornaram leves; sim, o Senhor fortaleceu-os para que pudessem carregar seus fardos com facilidade; e submeteram-se de bom grado e com paciência a toda a vontade do Senhor” (Mosias 24:14–15).

O élder Tad R. Callister ensinou o seguinte a respeito da capacidade do Salvador de aliviar nossos fardos e nos curar:

“Uma das bênçãos da Expiação é a de que podemos receber os poderes de socorro do Salvador. Isaías falou muitas vezes da influência do Senhor para consolar e curar. Ele testificou que o Salvador era ‘a fortaleza do necessitado, na sua angústia, refúgio contra a tempestade, e sombra contra o calor’ (Isaías 25:4). Aos que sofriam, Isaías declarou que o Salvador tinha o poder de ‘consolar todos os tristes’ (Isaías 61:2) e ‘[enxugar] (…) as lágrimas de todos os rostos’ (Isaías 25:8; ver também Apocalipse 7:17), ‘vivificar o espírito dos abatidos’ (Isaías 57:15) e ‘restaurar os contritos de coração’ (Isaías 61:1; ver também Lucas 4:18; Salmos 147:3). Tão amplo era Seu poder de socorrer que Ele podia dar ‘grinalda por cinza, óleo de alegria por tristeza, veste de louvor por espírito angustiado’ (Isaías 61:3).

Oh, que esperança floresce nessas promessas! (…) Seu Espírito cura, refina, consola, dá nova vida a nosso coração sem esperança. Tem o poder de transformar tudo que é feio, mau e sem valor na vida em algo de supremo e glorioso esplendor. Ele tem o poder de converter as cinzas da mortalidade nas belezas da eternidade”.4

Testifico que Jesus Cristo é nosso amoroso Salvador, nosso Redentor, o Mestre que cura e nosso amigo fiel. Se nos voltarmos para Ele, Ele vai nos curar e nos consertar. Testifico que esta é Sua Igreja e Ele está Se preparando para novamente retornar para reinar com poder e glória nesta Terra. Em nome de Jesus Cristo. Amém.