Conferência Geral
Irmãs em Sião
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Irmãs em Sião

Vocês serão uma força essencial para a coligação de Israel e para a criação de um povo de Sião.

Minhas amadas irmãs, sinto-me abençoado por falar nesta maravilhosa época da história do mundo. A cada dia que passa, nós nos aproximamos mais do glorioso momento em que o Salvador Jesus Cristo retornará à Terra novamente. Temos certo conhecimento dos eventos terríveis que precederão Sua vinda, mas, mesmo assim, nosso coração fica repleto de alegria e de confiança por também sabermos das gloriosas promessas que serão cumpridas antes de Seu retorno.

Como filhas amadas do Pai Celestial, e como filhas do Senhor Jesus Cristo em Seu reino,1 vocês terão um papel crucial na extraordinária época que temos à frente. Sabemos que o Salvador virá a um povo que está se reunindo e se preparando para viver como o povo da cidade de Enoque. Aquele povo era unido na fé em Jesus Cristo e havia se tornado completamente puro, a ponto de ser arrebatado ao céu.

Aqui está a descrição revelada pelo Senhor do que iria acontecer ao povo de Enoque e do que acontecerá nesta última dispensação da plenitude dos tempos:

“E chegará o dia em que a Terra descansará, mas antes desse dia os céus escurecerão e um véu de trevas cobrirá a Terra; e os céus tremerão, assim como a Terra; e haverá grandes tribulações entre os filhos dos homens, mas meu povo eu preservarei;

E retidão enviarei dos céus; e verdade farei brotar da terra para prestar testemunho do meu Unigênito; de sua ressurreição dentre os mortos; sim, e também da ressurreição de todos os homens; e retidão e verdade farei varrerem a Terra, como um dilúvio, a fim de reunir meus eleitos dos quatro cantos da Terra em um lugar que prepararei, uma Cidade Santa, para que meu povo cinja os lombos e anseie pelo tempo da minha vinda; pois ali estará meu tabernáculo e chamar-se-á Sião, uma Nova Jerusalém.

E o Senhor disse a Enoque: Então irás com toda a tua cidade encontrá-los lá; e recebê-los-emos em nosso seio e eles ver-nos-ão; e debruçar-nos-emos sobre seu colo e eles debruçar-se-ão sobre nossos ombros; e beijaremos um ao outro;

E será a minha morada e será Sião, a qual sairá dentre todas as criações minhas; e pelo espaço de mil anos a Terra descansará”.2

Irmãs, vocês, suas filhas, suas netas e as mulheres que vocês criaram serão fundamentais para a criação dessa sociedade de pessoas que se associarão gloriosamente com o Salvador. Vocês serão uma força essencial para a coligação de Israel e para a criação de um povo de Sião que viverá em paz na Nova Jerusalém.

Por meio de Seus profetas, o Senhor fez uma promessa a vocês. Nos primeiros dias da Sociedade de Socorro, o profeta Joseph Smith disse às irmãs: “Se viverem de modo a estar à altura de seus privilégios, não se poderá impedir que os anjos lhes façam companhia”.3

Esse maravilhoso potencial se encontra dentro de vocês, e vocês estão sendo preparadas para isso.

O presidente Gordon B. Hinckley disse:

“Irmãs, (…) vocês não estão em posição secundária no plano de felicidade e bem-estar do Pai Celestial para Seus filhos. Vocês são uma parte absolutamente essencial desse plano.

Sem vocês, o plano não funcionaria. Sem vocês, o programa inteiro seria frustrado. (…)

Cada uma de vocês é filha de Deus, investida de um direito divino inato”.4

Nosso profeta atual, o presidente Russell M. Nelson, fez esta descrição do papel que vocês exercem em preparação para a vinda do Salvador:

“Seria impossível medir a influência [das] mulheres, não apenas sobre a família, mas também na Igreja do Senhor, como esposas, mães e avós; como irmãs e tias; como professoras e líderes; especialmente exemplares e leais defensoras da fé.

Isso tem acontecido em todas as dispensações do evangelho desde os dias de Adão e Eva. No entanto, as mulheres desta dispensação são diferentes das mulheres de qualquer outra anterior, pois cada dispensação é singular. Essa distinção traz consigo privilégios e responsabilidades”.5

Esta dispensação é singular pelo fato de que o Senhor nos guiará a fim de nos prepararmos para ser como a cidade de Enoque. Por meio de Seus apóstolos e profetas, Ele descreveu o que essa transformação implicaria para um povo de Sião.

O élder Bruce R. McConkie ensinou:

“Enoque viveu em uma época de perversidade e maldade, de escuridão e rebelião; eram dias de guerra e desolação, dias que culminaram na purificação da Terra por água.

Enoque, no entanto, foi fiel. Ele ‘[viu] o Senhor’ e falou com Ele ‘face a face’, como um homem fala com outro (Moisés 7:4). O Senhor o enviou para clamar arrependimento ao mundo e o comissionou para batizar ‘em nome do Pai e do Filho, que é cheio de graça e verdade, e do Espírito Santo, que presta testemunho do Pai e do Filho’ (Moisés 7:11). Enoque fez convênios e reuniu uma congregação de verdadeiros crentes, todos os quais se tornaram tão fiéis que ‘o Senhor veio habitar com seu povo e eles viveram em retidão’, e foram abençoados do alto. ‘E o Senhor chamou seu povo Sião, porque eram unos de coração e vontade e viviam em retidão; e não havia pobres entre eles’ (Moisés 7:18). (…)

Após o Senhor ter nomeado seu povo Sião, as escrituras relatam que Enoque ‘edificou uma cidade que foi chamada Cidade da Santidade, sim, Sião’; ‘que Sião foi arrebatada ao céu’, onde ‘Deus a recebeu em seu próprio seio’; e que ‘daí em diante se começou a dizer: Sião Fugiu’ (Moisés 7:19, 21, 69). (…)

Essa mesma Sião que foi arrebatada ao céu retornará (…) quando o Senhor trouxer novamente Sião, e seus habitantes se juntarão à Nova Jerusalém, que então será estabelecida”.6

Se o passado é algo preparatório, no momento da vinda do Salvador, as filhas que estiverem profundamente comprometidas com os convênios que fizeram com Deus representarão mais da metade das pessoas que estarão preparadas para recebê-Lo quando Ele vier. Mas, a despeito dos números, sua contribuição em criar união entre as pessoas que estarão preparadas para essa Sião representará muito mais do que essa metade.

Vou lhes dizer por que acredito nisso. O Livro de Mórmon faz um relato de um povo de Sião. Vocês vão lembrar que isso aconteceu depois de eles haverem sido ensinados, amados e abençoados pelo Salvador ressurreto: “Não havia contendas na terra, em virtude do amor a Deus que existia no coração do povo”.7

Aprendi por experiência própria que as filhas do Pai Celestial têm um dom de apaziguar contendas e de promover retidão com o amor que elas têm por Deus e com o amor de Deus que elas despertam nas pessoas a quem servem.

Vi isso em minha juventude quando nosso pequeno ramo se reunia na casa onde vivi em minha infância. Meu irmão e eu éramos os únicos portadores do Sacerdócio Aarônico, e meu pai, o único portador do Sacerdócio de Melquisedeque. A presidente da Sociedade de Socorro do ramo era uma irmã conversa cujo marido não estava feliz com o fato de ela servir na Igreja. Os membros eram irmãs mais velhas que não tinham um portador do sacerdócio no lar. Observei minha mãe e aquelas irmãs se amarem, apoiarem-se e cuidarem umas das outras incansavelmente. Agora percebo que tive antecipadamente um vislumbre de Sião.

Meu aprendizado sobre a influência de mulheres fiéis continuou em um pequeno ramo da Igreja em Albuquerque, Novo México. Observei a esposa do presidente do ramo, a esposa do presidente do distrito e a presidente da Sociedade de Socorro aquecerem o coração de cada pessoa recém-chegada e de cada converso. No domingo em que me mudei de Albuquerque, após dois anos observando a influência daquelas irmãs, a primeira estaca foi criada. Hoje há um templo estabelecido pelo Senhor lá.

Em seguida, mudei-me para Boston, onde servi na presidência de um distrito que presidia pequenos ramos distribuídos por dois estados. Houve contendas que, mais de uma vez, foram resolvidas por mulheres amorosas e misericordiosas que ajudavam a abrandar corações. No domingo em que me mudei de Boston, um membro da Primeira Presidência organizou a primeira estaca em Massachusetts. Hoje há um templo lá, perto de onde morava o presidente do distrito. Ele se tornou um membro ativo da Igreja e posteriormente foi chamado para servir como presidente de estaca e depois como presidente de missão, com a influência de uma esposa fiel e amorosa.

Irmãs, vocês receberam a bênção de serem filhas de Deus com dons especiais. Vocês trouxeram consigo para a vida mortal a capacidade espiritual de nutrir outras pessoas e de elevá-las em direção ao amor e à pureza que as qualificarão para viverem juntas na sociedade de Sião. Não é por acaso que a Sociedade de Socorro, a primeira organização da Igreja destinada especificamente para as filhas do Pai Celestial, tem como lema “A caridade nunca falha”.

A caridade é o puro amor de Cristo. A fé que vocês têm Nele e todos os efeitos de Sua Expiação infinita as qualificarão, além daqueles a quem vocês amam e servem, para a sublime dádiva de viver na tão esperada e prometida sociabilidade que é Sião. Nesse local vocês serão irmãs em Sião, amadas individualmente pelo Senhor e por aqueles a quem vocês abençoaram.

Testifico que vocês são habitantes do reino de Deus na Terra. Vocês são filhas de um amoroso Pai Celestial, que as enviou ao mundo com dons singulares que vocês prometeram usar para abençoar outras pessoas. Prometo-lhes que o Senhor as conduzirá pela mão, por meio do Espírito Santo. Ele irá adiante de vocês à medida que O ajudarem a preparar Seu povo para que se torne Sua prometida Sião. Presto testemunho disso no sagrado nome de Jesus Cristo. Amém.