Conferência Geral
Venham e façam parte
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Venham e façam parte

Convidamos todos os filhos de Deus em todo o mundo a se unirem a nós nesta grande causa.

Queridos irmãos e irmãs, queridos amigos, toda semana, os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no mundo todo adoram nosso Pai Celestial, o Deus e Rei do Universo, e Seu Amado Filho, Jesus Cristo. Ponderamos a vida e os ensinamentos de Jesus Cristo — a única alma sem pecado que já viveu, o Cordeiro de Deus sem mancha. Sempre que possível, tomamos o sacramento em lembrança de Seu sacrifício e reconhecemos que Ele é o centro de nossa vida.

Nós O amamos e O honramos. Graças a Seu profundo e eterno amor, Jesus Cristo sofreu e morreu por você e por mim. Ele rompeu as portas da morte, derrubou as barreiras que separavam amigos e entes queridos,1 trouxe esperança aos desesperançados, saúde aos doentes e liberdade aos cativos.2

A Ele dedicamos nosso coração, nossa vida e nossa devoção diariamente. Por esse motivo, “falamos de Cristo, regozijamo-nos em Cristo [e] pregamos a Cristo, (…) para que nossos filhos saibam em que fonte procurar a remissão de seus pecados”.3

Colocar em prática o discipulado

Entretanto, ser um discípulo de Jesus Cristo é mais do que falar de Cristo e do que pregar a respeito Dele. O Próprio Salvador restaurou Sua Igreja para nos ajudar no caminho de nos tornarmos mais semelhantes a Ele. A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias está estruturada para oferecer oportunidades de se colocar em prática os fundamentos do discipulado. Por meio de nossa participação na Igreja, aprendemos a reconhecer os sussurros do Espírito Santo e a agir de acordo com eles. Desenvolvemos a disposição de estender a mão com compaixão e bondade a outras pessoas.

É um esforço de toda a vida, e isso requer prática.

Atletas bem-sucedidos despendem horas incontáveis praticando os fundamentos de seu esporte. Enfermeiros, profissionais de networking, engenheiros nucleares e até mesmo eu, com meu desafiante hobby como chef na cozinha de Harriet, tornamo-nos capazes e hábeis somente se praticamos diligentemente nosso ofício.

Quando eu era comandante em uma companhia aérea, várias vezes eu treinava os pilotos usando um simulador de voo, um equipamento sofisticado que imita a experiência de voar. O simulador não apenas ajuda o piloto a aprender os fundamentos do voo; mas também permite que ele vivencie e reaja a eventos inesperados que somente encontraria se estivesse pilotando de fato uma aeronave.

Os mesmos princípios também se aplicam aos discípulos de Jesus Cristo.

Participar ativamente na Igreja de Jesus Cristo e em sua grande variedade de oportunidades vai ajudá-los a estar mais bem preparados para as mudanças das circunstâncias da vida, quaisquer que elas sejam e quão sérias sejam. Como membros da Igreja, somos incentivados a mergulhar nas palavras de Deus por meio de Seus profetas, antigos e modernos. Por meio da oração sincera e humilde a nosso Pai Celestial, aprendemos a reconhecer a voz do Espírito Santo. Aceitamos chamados para servir, ensinar, planejar, ministrar e administrar. Essas oportunidades nos permitem crescer em espírito, mente e caráter.

Elas nos ajudam a nos preparar para fazer e guardar convênios sagrados que nos abençoarão nesta vida e na vida futura.

Venham, juntem-se a nós!

Convidamos todos os filhos de Deus em todo o mundo a se unirem a nós nesta grande causa. Venham e vejam! Mesmo durante este período desafiador da COVID-19, encontrem-nos na internet. Reúnam-se com os missionários pela internet. Descubram por si mesmos como é a Igreja! Quando esta época difícil passar, reúnam-se conosco em sua casa e em nossos locais de adoração.

Nós os convidamos a virem e ajudarem. Venham servir conosco, ministrando aos filhos de Deus, seguindo os passos do Salvador e fazendo deste mundo um lugar melhor.

Venham e façam parte! Vocês nos fortalecerão. E se tornarão pessoas melhores, mais gentis e mais felizes também. Sua fé se aprofundará e se tornará mais resiliente — mais capaz de suportar as turbulências e as provações inesperadas da vida.

Como podemos começar? Existem muitas maneiras.

Nós os convidamos a ler o Livro de Mórmon. Se não tiverem um exemplar, vocês podem lê-lo no site ChurchofJesusChrist.org4 ou baixar o aplicativo do Livro de Mórmon. O Livro de Mórmon é um outro testamento de Jesus Cristo e um companheiro do Velho e do Novo Testamento. Amamos todas essas escrituras sagradas e aprendemos com elas.

Nós os convidamos a visitar o site VindeACristo.org para descobrir o que os membros da Igreja ensinam e no que eles acreditam.

Convidem os missionários a entrar em contato com vocês pela internet na privacidade de seu lar, se isso for possível — eles têm uma mensagem de esperança e de cura. Esses missionários são nossos filhos e filhas preciosos que servem em diversos lugares no mundo todo despendendo seu próprio tempo e recursos.

Na Igreja de Jesus Cristo, vocês encontrarão uma família de pessoas que não são tão diferentes de vocês. Vocês encontrarão pessoas que precisam de sua ajuda e que querem ajudá-los enquanto vocês se esforçam para se tornarem a melhor versão de si mesmos — a pessoa que Deus criou para que vocês se tornassem.

O abraço do Senhor se estende a todas as pessoas

Talvez estejam pensando: “Cometi alguns erros durante minha vida. Nem sei se conseguiria sentir que a Igreja de Jesus Cristo é meu lugar. Deus não teria interesse em alguém como eu”.

Jesus Cristo, embora seja “o Rei dos reis”,5 o Messias, “o Filho do Deus vivo”,6 preocupa-Se profundamente com cada um e com todos os filhos de Deus. Ele Se importa com cada pessoa a despeito do cargo que ela ocupa — seja ela pobre, rica, imperfeita ou por quantas provações tenha passado. Durante Sua vida mortal, o Salvador ministrou a todos: aos felizes e bem-sucedidos, aos quebrantados e perdidos e a todos os desesperançados. Geralmente, as pessoas às quais Ele servia e ministrava não eram proeminentes, bonitas nem ricas. Normalmente, as pessoas as quais Ele elevava tinham pouco a oferecer em troca além de gratidão, de um coração humilde e do desejo de terem fé.

Se Jesus passou Sua vida mortal ministrando aos “pequeninos”,7 não os amaria hoje? Não há lugar em Sua Igreja para todos os filhos de Deus? Mesmo para aqueles que se sentem indignos, esquecidos e solitários?

Não há um nível de perfeição que vocês tenham que atingir a fim de se qualificarem para a graça de Deus. Suas orações não precisam ser veementes, eloquentes ou corretas gramaticalmente para atingirem os céus.

Na verdade, Deus não demonstra favoritismo8 — as coisas às quais o mundo dá valor não significam nada para Ele. Ele conhece seu coração e os ama, independentemente de sua posição, de seu patrimônio financeiro ou do número de seguidores que vocês têm no Instagram.

Ao inclinarmos o coração a nosso Pai Celestial e nos aproximarmos Dele, nós O sentiremos Se aproximar de nós.9

Somos Seus filhos amados.

Até mesmo aqueles que O rejeitam.

Mesmo aquelas pessoas que, assim como um filho teimoso e indisciplinado, ficam zangadas com Deus e Sua Igreja e fazem as malas e saem correndo pela porta dizendo que estão partindo para nunca mais voltar.

Quando um filho foge de casa, pode não perceber que os pais estão consternados olhando pela janela. Com um coração cheio de amor, observam o filho ou a filha partir — com a esperança de que seu precioso filho ou filha aprenda com essa experiência desoladora e talvez veja a vida com outros olhos — e, mais cedo ou mais tarde, retorne para casa.

É assim com nosso Pai Celestial amoroso. Ele está aguardando nosso retorno.

Seu Salvador, com lágrimas de amor e compaixão, aguarda seu retorno. Ainda que se sintam distantes de Deus, Ele vai enxergá-los; vai ter compaixão de vocês e correr para abraçá-los.10

Venham e façam parte.

Deus nos permite aprender com nossos erros

Somos peregrinos caminhando na estrada da mortalidade em uma busca incansável por um propósito e pela verdade suprema. Normalmente tudo o que vemos é o caminho que está exatamente diante de nós — não conseguimos ver aonde as curvas da estrada nos levarão. Nosso amoroso Pai Celestial não nos deu todas as respostas. Ele espera que descubramos muitas coisas por nós mesmos. Ele espera que tenhamos fé — mesmo quando for difícil.

Ele espera que endireitemos os ombros e desenvolvamos um pouco de determinação — um pouco de força — e que demos outro passo à frente.

É dessa maneira que aprendemos e crescemos.

Vocês sinceramente gostariam que tudo lhes fosse explicado detalhadamente? Vocês sinceramente gostariam que todas as respostas fossem dadas? Que cada destino fosse traçado antecipadamente?

Acredito que a maioria de nós se cansaria muito rapidamente desse tipo de microgestão celestial. Aprendemos as lições importantes da vida por meio das experiências pelas quais passamos. Aprendemos com nossos erros. Aprendemos quando nos arrependemos e percebemos que a “iniquidade nunca foi felicidade”.11

Jesus Cristo, o Filho de Deus, morreu para que nossos erros não nos condenassem e impedissem para sempre nosso progresso eterno. Graças e Ele, podemos nos arrepender, e nossos erros podem se tornar um trampolim para uma glória maior.

Vocês não precisam trilhar esse caminho sozinhos. Nosso Pai Celestial não nos abandonou para vagarmos na escuridão.

Foi por isso que, na primavera de 1820, Ele apareceu com Seu Filho, Jesus Cristo, a um rapaz: Joseph Smith.

Pensem nisso por um momento! O Deus do Universo apareceu ao homem!

Esse foi o primeiro de muitos outros encontros que Joseph teve com Deus e com outros seres celestiais. Muitas das palavras ditas por esses seres celestiais estão registradas nas escrituras de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Estão facilmente acessíveis. Qualquer pessoa pode ler e saber por si mesma qual é a mensagem de Deus para nós em nossos dias.

Convidamos vocês a estudá-las pessoalmente.

Joseph Smith era bem jovem quando recebeu essas revelações. A maioria delas ele recebeu antes de completar 30 anos de idade.12 Ele era inexperiente e, para algumas pessoas, provavelmente parecia desqualificado para ser o profeta do Senhor.

Ainda assim o Senhor o chamou, seguindo um padrão que podemos encontrar nas escrituras sagradas.

Deus não esperou até encontrar uma pessoa perfeita para restaurar Seu evangelho.

Se fosse o caso, ainda estaria esperando.

Joseph era uma pessoa como vocês e como eu. Embora ele tenha cometido erros, Deus o usou para realizar Seus grandes propósitos.

O presidente Thomas S. Monson repetiu este conselho em várias ocasiões: “O Senhor qualifica aqueles a quem chama”.13

O apóstolo Paulo ponderou com os santos em Corinto: “Vede a vossa vocação, irmãos e irmãs: muitos de vocês não eram sábios segundo a carne, nem muitos eram poderosos, nem muitos eram nobres”.14

Deus usa os fracos e os simples para realizar Seus propósitos. Essa verdade é um testemunho de que é o poder de Deus, e não do homem, que realiza a Sua obra na Terra.15

Ouçam-No, sigam-No

Quando Deus apareceu a Joseph Smith, apresentou Seu Filho, Jesus Cristo, e disse: “Ouve-O!”.16

Joseph passou o resto de seus dias ouvindo a Cristo e O seguindo.

Assim como aconteceu com Joseph, nosso discipulado começa com nossa decisão de ouvir e seguir o Salvador Jesus Cristo.

Se desejarem segui-Lo, abracem sua fé e tomem sobre si a Sua cruz.

Vocês descobrirão que de fato pertencem à Sua Igreja — um local de cordialidade e acolhimento no qual vocês podem participar da grande busca pelo discipulado e pela felicidade.

É minha esperança que, neste ano do bicentenário da Primeira Visão, ao contemplarmos e aprendermos sobre a Restauração da Igreja de Jesus Cristo, percebamos que este não é apenas um evento histórico. Vocês e eu desempenhamos um papel crucial nesta grande história que ainda está acontecendo.

Qual é, então, a nossa parte?

É aprender com Jesus Cristo. Estudar Suas palavras. Ouvir o Salvador e segui-Lo ao participarmos ativamente desta grande obra. Convido-os a vir e a fazer parte!

Vocês não precisam ser perfeitos. Precisam apenas ter o desejo de aumentar sua fé e se achegarem mais a Ele a cada dia.

Nossa parte é amar e servir a Deus e amar e servir aos filhos de Deus.

Ao fazerem isso, Deus vai envolvê-los com Seu amor, Sua alegria e Sua orientação segura durante esta vida mesmo nas circunstâncias mais difíceis, e continuará a fazê-lo mesmo depois desta vida.

Presto testemunho dessas coisas e deixo com vocês minha bênção com profunda gratidão e amor a cada um de vocês. No sagrado nome do Salvador — nosso Mestre — em nome de Jesus Cristo. Amém.