Conferência Geral
Como o sacerdócio abençoa os jovens
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Como o sacerdócio abençoa os jovens

A nós é dada a oportunidade de ministrar como anjos, de pregar o evangelho em todos os continentes da Terra e de ajudar almas a se aproximarem de Cristo.

Irmãos e irmãs, nesta noite histórica, sou imensamente grato por falar a vocês sobre o dom sagrado do sacerdócio e do maravilhoso poder que ele tem de abençoar os jovens nesta dispensação. Oro para que, apesar de minhas imperfeições, o Espírito me ajude ao ensinar a verdade.

A Primeira Presidência lembrou aos portadores do Sacerdócio Aarônico: “[Vocês vivem] em uma época de grandes desafios e oportunidades; uma época na qual o sacerdócio foi restaurado. [Vocês têm] a autoridade para ministrar as ordenanças do Sacerdócio Aarônico. Ao [exercerem] essa autoridade em espírito de oração e com dignidade, [vocês abençoarão] abundantemente a vida daqueles ao seu redor”.1 Como rapazes da Igreja, também somos lembrados de que somos “[filhos amados] de Deus, e Ele tem uma obra para [nós]”,2 e que estamos auxiliando em Sua obra de “levar a efeito a imortalidade e vida eterna do homem” (Moisés 1:39).

O sacerdócio é a autoridade para administrar as ordenanças e os convênios do evangelho do Salvador àqueles que são dignos de recebê-los. Por meio dessas ordenanças do sacerdócio e desses convênios sagrados, recebemos a plenitude das bênçãos da Expiação do Salvador, que nos ajuda a alcançar nosso destino divino.

Joseph Smith foi um rapaz chamado por Deus para restaurar o evangelho de Jesus Cristo, e, com esse propósito, a ele foi dado o sacerdócio para abençoar toda a humanidade. A seção 135 de Doutrina e Convênios cita muitas bênçãos que Joseph concedeu aos jovens desta dispensação. Lemos: “Joseph Smith, (…) com exceção apenas de Jesus, fez mais pela salvação dos homens neste mundo do que qualquer outro homem que jamais viveu nele. (…) Trouxe à luz o Livro de Mórmon (…) ; enviou a plenitude do evangelho eterno (…) aos quatro cantos da Terra; trouxe à luz as revelações e mandamentos que compõem [o] livro de Doutrina e Convênios (…) ; reuniu muitos milhares de santos dos últimos dias (…) e deixou fama e nome que não podem ser destruídos” (Doutrina e Convênios 135:3).

Para servirmos de modo tão eficaz, assim como fez Joseph, precisamos estar dignos de usar o poder do sacerdócio do Senhor. Enquanto traduziam o Livro de Mórmon, Joseph e Oliver Cowdery desejaram ser batizados, mas não tinham a devida autoridade. No dia 15 de maio de 1829, eles se ajoelharam em oração e receberam a visita de João Batista, que lhes concedeu as chaves e a autoridade do Sacerdócio Aarônico, dizendo: “A vós, meus conservos, em nome do Messias, eu confiro o Sacerdócio de Aarão, que possui as chaves do ministério de anjos e do evangelho do arrependimento e do batismo por imersão para remissão de pecados” (Doutrina e Convênios 13:1).

A nós é dada a oportunidade de ministrar como anjos, de pregar o evangelho em todos os continentes da Terra e de ajudar almas a se aproximarem de Cristo. Por meio desse serviço, trabalhamos em conjunto com João Batista, Morôni, Joseph Smith, o presidente Russell M. Nelson e com outros servos dedicados do Senhor.

Nosso trabalho sob a direção e pelo poder de Seu sacerdócio une aqueles que são dedicados a servir e a viver de acordo com os ensinamentos do Senhor com exatidão, algo que eu pessoalmente sei que pode ser difícil ao enfrentarmos as dificuldades da juventude. Entretanto, estarmos unidos a esses conservos do Senhor ao realizarmos Sua obra vai nos fortalecer contra as tentações e as mentiras do adversário. Vocês podem ser um farol para iluminar aqueles que estão inseguros. Sua luz interior brilhará de tal maneira que todos os que interagirem com vocês serão abençoados apenas por estarem em sua companhia. Às vezes, pode ser difícil reconhecer a presença de nossos companheiros espirituais, mas sou grato por saber que pertenço a um fiel quórum do sacerdócio com pessoas com as quais posso trabalhar junto para me achegar a Cristo.

Assim como nossos amigos e familiares, o Espírito Santo é um de nossos companheiros mais leais e confiáveis. Entretanto, a fim de convidar Sua companhia constante, devemos nos encontrar em situações e locais em que Ele deseja estar presente. Esse lugar pode ser a nossa casa, à medida que nos esforçamos para torná-la um local sagrado fazendo diariamente o estudo das escrituras e a oração familiar e, mais importante, estudando as escrituras e orando individualmente.

Enzo Serge Petelo
Enzo Serge Petelo

No começo deste ano, tive a ótima oportunidade, a qual me tornou mais humilde, de ajudar minha irmã mais nova, Oceane, a progredir no caminho do convênio ao aceitar o convite de ser batizada e assim cumprir um dos requisitos necessários para se entrar no reino celestial. Ela adiou seu batismo em um mês, até que eu fosse ordenado sacerdote, para que eu tivesse o privilégio de realizar a ordenança. Nossas outras irmãs também tiveram o privilégio de atuar sob a designação do sacerdócio e servir de testemunhas. Enquanto estávamos em lados opostos da pia batismal e nos preparávamos para entrar na água, notei que a alegria de minha irmã era tão grande quanto a minha. E me senti ligado a ela ao ver que ela estava tomando a decisão correta. Essa oportunidade de exercer o sacerdócio exigiu que eu fosse mais cuidadoso e menos informal na maneira de viver o evangelho. Naquela semana, a fim de me preparar, fui ao templo todos os dias com minha mãe, minha avó e minha irmã, que me ajudaram a realizar batismos pelos mortos.

Essa experiência me ensinou muito sobre o sacerdócio e sobre como posso exercê-lo dignamente. Sei que todos os portadores do sacerdócio podem sentir o mesmo que senti se seguirmos o exemplo de Néfi ao dizer: “Eu irei e cumprirei” (1 Néfi 3:7). Não podemos esperar que o Senhor nos use em Sua grande obra se não fizermos nada. Não devemos esperar que aqueles que precisam de nossa ajuda nos procurem; é nosso dever como portadores do sacerdócio dar o exemplo e servir de testemunhas de Deus. Se estivermos tomando decisões que impeçam nosso progresso eterno, precisamos mudar agora. Satanás fará o possível para nos manter em um estado carnal de busca por prazeres banais. Mas sei que se nos esforçarmos, se encontrarmos aqueles que nos apoiarão e se nos arrependermos a cada dia, as bênçãos resultantes serão incríveis e nossa vida será transformada para sempre à medida que prosseguirmos com firmeza no caminho do convênio.

Sei que esta é a verdadeira Igreja de Jesus Cristo, que é nosso Salvador e que delegou as chaves do sacerdócio a Seus apóstolos, que o utilizam para nos guiar, especialmente nestes dias desafiadores, e para preparar o mundo para Seu retorno.

Sei que Joseph Smith foi o profeta da Restauração e que o presidente Nelson é nosso profeta vivo hoje. Convido todos nós a estudarmos a vida desses grandes portadores do sacerdócio e a procurarmos ser melhores diariamente para estarmos preparados para nos encontrar com nosso Criador. Em nome de Jesus Cristo. Amém.