Conferência Geral
Um bom fundamento para o futuro
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

Um bom fundamento para o futuro

Durante os próximos anos, que as melhorias no Templo de Salt Lake nos motivem e nos inspirem.

A história do Templo de Salt Lake

Vamos voltar no tempo até a tarde quente do dia 24 de julho de 1847, por volta das 14 horas. Após uma árdua jornada de 111 dias, com 148 membros da Igreja que integravam a primeira companhia a se dirigir ao Oeste, Brigham Young, na época o presidente do Quórum dos Doze Apóstolos, doente e debilitado com febre maculosa, chegou ao Vale do Lago Salgado.

Dois dias depois, enquanto se recuperava da enfermidade, Brigham Young guiou diversos membros do Quórum dos Doze Apóstolos e outros líderes em uma expedição exploratória. William Clayton registrou: “A cerca de um quilometro ao norte do acampamento, chegamos a uma linda planície, uniforme e agradavelmente inclinada para o oeste”.1

Brigham Young
Brigham Young
Brigham Young

Enquanto observava o local com o grupo, Brigham Young parou repentinamente, fincou sua bengala no solo e exclamou: “Aqui será construído o templo de nosso Deus”. Um de seus companheiros de jornada era o élder Wilford Woodruff, que disse que aquela declaração “o tocou como um raio”, e ele então fixou um galho no chão para marcar o lugar indicado pelo presidente Young. Quarenta acres (16 hectares) foram selecionados para o templo e foi decidido que a cidade seria estabelecida “em quadras perfeitas de Norte a & Sul e de Leste & a Oeste”, com o templo no centro.2

Na Conferência Geral de Abril de 1851, os membros da Igreja deram um voto de apoio unânime quanto à recomendação de construírem um templo “ao nome do Senhor”.3 Dois anos depois, no dia 14 de fevereiro de 1853, o local foi dedicado por Heber C. Kimball em uma cerimônia pública na qual muitos santos estiveram presentes, e nessa data foi realizada a abertura de terra para a fundação do Templo de Salt Lake. Alguns meses depois, no dia 6 de abril, as grandes pedras de esquina do templo foram colocadas e dedicadas em cerimônias bem organizadas que incluíram fanfarras uniformizadas e uma comitiva conduzida por líderes da Igreja, partindo do antigo tabernáculo em direção ao local do templo, onde foram feitas orações e discursos na colocação de cada uma das quatro pedras.4

Temple Foundation
Brigham Young

Na cerimônia de abertura de terra, o presidente Young relembrou que ele tinha recebido uma visão quando pisou naquele lugar pela primeira vez enquanto observavam o vale e declarou: “Eu soube, assim como sei agora, que esse seria o local em que um templo deveria ser erigido — estava diante de mim”.5

Dez anos depois, Brigham Young compartilhou a seguinte visão profética na Conferência Geral de Outubro de 1863: “Quero ver [o] templo construído de uma maneira que ele perdure por todo o milênio. Esse não será o único templo que construiremos, existirão centenas deles construídos e dedicados ao Senhor. Esse templo será conhecido como o primeiro templo construído pelos santos dos últimos dias nas montanhas. (…) Quero que esse templo (…) se perpetue como um monumento de orgulho da fé, da perseverança e da industriosidade dos santos de Deus nas montanhas”.6

Temple foundation and Tabernacle 1872 May
Salt Lake City from top of Tabernacle [ca. 1877]

Ao relembrar essa breve história, fico admirado com a visão profética de Brigham Young. Primeiro ao assegurar, na medida do possível, e usando os métodos de construção disponíveis na época e no local, que o Templo de Salt Lake seria construído de uma maneira a perdurar por todo o Milênio e, depois, ao profetizar sobre o crescimento do número de templos no mundo todo, centenas de templos.

A renovação do Templo de Salt Lake

Assim como Brigham Young, nosso profeta atual supervisiona com grande cuidado o Templo de Salt Lake. Ao longo dos anos, a Primeira Presidência tem se aconselhado, de tempos em tempos, com o Bispado Presidente para assegurar que a fundação do Templo de Salt Lake esteja sólida. Quando servi no Bispado Presidente, a pedido da Primeira Presidência, fizemos uma análise total da propriedade do Templo de Salt Lake, incluindo uma avaliação das técnicas de construção e dos recentes avanços em design sísmico.

Aqui está um trecho do relatório que passamos para a Primeira Presidência na época: “Foram usados os melhores recursos no design e na construção do Templo de Salt Lake, a melhor engenharia, mão de obra qualificada, materiais de construção, mobília e outros recursos disponíveis na época. Desde sua dedicação em 1893, o templo tem estado firme e servido como farol de fé [e] de esperança, uma luz para as pessoas. Grande cuidado tem sido tomado para gerenciar e limpar o templo e conservá-lo em bom estado. O exterior em granito e as vigas de piso e de sustentação interiores estão em bom estado. Estudos recentes confirmam que a localização escolhida por Brigham Young para o templo tem solo bem firme e excelente qualidade de compactação do solo”.7

A avaliação concluiu que reparos e melhorias normais eram necessários para renovar e modernizar o templo, incluindo a calçada externa, as áreas pavimentadas, a rede elétrica, demais sistemas obsoletos e a área do batistério. Entretanto, foi também recomendada uma modernização sísmica independente mais abrangente, começando na fundação do templo até o topo.

A fundação do templo

Como talvez se lembrem, o próprio presidente Brigham Young esteve envolvido em muitos detalhes da construção da fundação original, que tem cumprido bem seu propósito nos últimos 127 anos. O pacote de modernização sísmica recém-proposto utilizaria tecnologia de isolamento de base, que não foi prevista na construção original. Essa é considerada a mais moderna proteção para terremotos da engenharia.

Salt Lake Tempe: Renovation Rendering
Salt Lake Tempe: Renovation Rendering

Essa tecnologia, recente em seu desenvolvimento, começa no início da fundação do templo, fornecendo uma sólida defesa contra danos por terremotos. Resumidamente, ela fortalece a estrutura do templo para que permaneça inabalável mesmo quando a terra e os arredores sofrerem com impactantes eventos sísmicos.

A renovação do templo com essa tecnologia foi anunciada pela Primeira Presidência no ano passado. Sob a direção do Bispado Presidente, a construção começou há alguns meses, em janeiro de 2020. A conclusão está prevista para daqui a aproximadamente quatro anos.

Garantir sua fundação pessoal

Ao refletir sobre os próximos quatro anos desse lindo, nobre, sublime e imponente Templo de Salt Lake, eu os vejo como um período de renovação em vez de um período de restrição. De maneira semelhante, podemos nos perguntar: “Como essa grande renovação do Templo de Salt Lake nos inspira a passar por uma renovação, reconstrução, restauração, revitalização ou um renascimento espiritual?”

Um olhar introspectivo pode revelar que nós e nossa família podemos nos beneficiar ao fazermos uma manutenção ou renovação necessárias, até mesmo uma modernização sísmica! Podemos começar esse processo ao nos perguntarmos:

“Como está minha fundação?”

“O que constitui a pedra de esquina maciça, estável e forte que forma minha fundação pessoal sobre a qual se sustenta meu testemunho?”

“Quais elementos fundamentais de meu caráter espiritual e emocional permitirão a mim e a minha família permanecermos firmes e inamovíveis, até mesmo resistirmos a eventos sísmicos violentos e impactantes que certamente existirão em nossa vida?”

Esses eventos, assim como os terremotos, são frequentemente difíceis de prever e podem ter diversos níveis de intensidade — debater-se com perguntas ou dúvidas, enfrentar adversidades e aflições, resolver ofensas pessoais com líderes e membros ou questões de doutrina ou normas da Igreja. A melhor defesa contra isso está em nossa fundação espiritual.

O que são as pedras de esquina espirituais em nossa vida pessoal e familiar? Podem ser princípios simples, claros e preciosos de viver o evangelho, como a oração em família; o estudo das escrituras, o que inclui o Livro de Mórmon; a frequência ao templo e o aprendizado do evangelho por meio do Vem e Segue-Me e de reuniões familiares. Outros recursos úteis para fortalecer nossa fundação espiritual podem incluir as Regras de Fé, a proclamação sobre a família e o documento “O Cristo Vivo”.

Para mim, os princípios contidos nas perguntas feitas para se receber uma recomendação para o templo servem como uma forte base para uma fundação espiritual — especialmente as quatro primeiras perguntas. Eu as vejo como pedras de esquina espirituais.

Certamente estamos familiarizados com essas perguntas, já que o presidente Russell M. Nelson leu cada uma delas para nós na última conferência geral.

  1. Você tem fé em Deus, o Pai Eterno, e em Seu Filho, Jesus Cristo, e no Espírito Santo? Você tem um testemunho Deles?

    Animation Sequence: The Godhead
  2. Você tem um testemunho da Expiação de Jesus Cristo e do papel que Ele tem como seu Salvador e Redentor?

    Animation Sequence: The Atonement
  3. Você tem um testemunho da Restauração do evangelho de Jesus Cristo?

    Animation Sequence: The Restoration
  4. Você apoia o presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias como o profeta, vidente e revelador e como a única pessoa na Terra autorizada a exercer todas as chaves do sacerdócio?8

    Animation Sequence: Revelation

Vocês percebem que tratar essas perguntas como elementos valiosos em sua fundação pessoal pode ajudá-los a edificar e fortalecer essa fundação? Paulo ensinou os efésios sobre uma igreja que foi “[edificada] sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor”.9

Animation Sequence: Salt Lake Temple

Uma das maiores alegrias de minha vida tem sido me familiarizar com membros da Igreja em todo o mundo que são um grande exemplo de fé em Jesus Cristo e em Seu evangelho e me inspirar neles. Eles têm um firme fundamento pessoal que os permite suportar eventos sísmicos com entendimento seguro, a despeito de seus sofrimentos e de suas dores.

Para expor isso de uma maneira mais pessoal, recentemente falei no funeral de uma jovem, radiante e linda mãe e esposa, uma amiga de nossa família. Ela era uma destemida jogadora profissional de futebol quando conheceu seu marido e se casou com ele, que, na época, era estudante de odontologia. Eles foram abençoados com uma linda filha que era muito precoce. Ela lutou valentemente contra várias formas de câncer por seis anos desafiadores. Apesar do sofrimento físico e emocional sempre presentes, ela confiava em Seu amoroso Pai Celestial e frequentemente citava em suas redes sociais, para seus seguidores, seu famoso ditado: “Deus está nos detalhes”.

Em uma de suas redes sociais, ela postou que uma pessoa perguntou a ela: “Como você ainda tem fé mesmo em meio a tanto sofrimento?” Ela respondeu de maneira firme: “Porque é a fé que me faz suportar esses momentos de escuridão. Ter fé não garante que coisas ruins não aconteçam. Ter fé me ajuda a acreditar que haverá luz novamente e que a luz será ainda mais brilhante porque andei por trevas. Apesar da imensa escuridão que tenho testemunhado durante anos, tenho testemunhado ainda mais luz. Tenho visto milagres. Tenho sentido a presença de anjos. Sei que meu Pai Celestial tem me carregado. E eu não teria nenhuma dessas experiências se a vida fosse fácil. O futuro desta vida pode ser incerto, mas minha fé não é. Se eu escolher não ter fé, então escolherei andar apenas em trevas. Porque sem fé, trevas é tudo o que me resta”.10

Seu testemunho inabalável de fé no Senhor Jesus Cristo — por meio de suas palavras e ações — foi uma inspiração para outras pessoas. Muito embora o corpo dela estivesse fraco, ela estimulou outras pessoas a serem mais fortes.

Penso em inúmeros outros membros da Igreja, guerreiros como essa irmã, que caminham na fé todos os dias, esforçam-se para ser verdadeiros e destemidos discípulos de nosso Salvador, Jesus Cristo. Eles aprendem sobre Cristo. Eles pregam sobre Cristo. Eles se esforçam para ser semelhantes a Cristo. Independentemente de sua vida estar em solo firme ou instável, sua fundação espiritual é forte e inamovível.

Essas são as almas devotas que entendem o profundo significado das palavras “Que firme alicerce, ó santos do Senhor” e “Ó vós que por Cristo viveis a lutar”.11 Sou imensamente grato por viver entre essas pessoas que têm preparado uma fundação espiritual digna do nome santos e que são fortes e estão seguras para resistir às muitas turbulências da vida.

Acho que não podemos superestimar a importância de tal fundação firme em nossa vida pessoal. Mesmo em tenra idade, nossas crianças da Primária são ensinadas a cantar esta verdade:

O sábio fez a casa sobre a rocha,

Mas a chuva ali desceu. (…)

A chuva ali desceu e o rio subiu,

Mas a casa resistiu.12

As escrituras reforçam essa doutrina sobre a fundação. O Salvador ensinou ao povo das Américas:

“E fazendo sempre estas coisas, abençoados sois, porque estais edificados sobre a minha rocha.

Mas todos aqueles dentre vós que fizerem mais ou menos do que isto não estão edificados sobre a minha rocha, mas edificados sobre um alicerce de areia; e quando as chuvas descerem e as inundações chegarem e os ventos soprarem e baterem contra eles, cairão”.13

A sincera esperança dos líderes da Igreja é a de que a renovação do Templo de Salt Lake contribua para o cumprimento do desejo de Brigham Young de ver “o templo construído de uma maneira que ele perdure por todo o milênio”. Durante os próximos anos, que essas melhorias no Templo de Salt Lake nos inspirem como indivíduos e famílias para que todos nós, metaforicamente, estejamos edificados de maneira que perduremos por todo o milênio.

Faremos isso ao seguirmos as instruções do apóstolo Paulo de entesourarmos “um bom fundamento para o futuro, para que [possamos] alcançar a vida eterna”.14 É minha fervorosa oração que nosso fundamento espiritual seja firme e inamovível, que nosso testemunho da Expiação de Jesus Cristo e de Seu papel como nosso Salvador e Redentor se torne nossa própria pedra de esquina, de quem testifico no nome Dele, sim, Jesus Cristo. Amém.