Conferência Geral
Cumprimento da profecia
Notas de rodapé
Tema

Cumprimento da profecia

São muitas as profecias que foram cumpridas com a Restauração da plenitude do evangelho de Jesus Cristo.

Meus queridos irmãos e irmãs, é uma honra falar a vocês nesta conferência geral histórica ao comemorarmos a Primeira Visão que Joseph Smith teve do Pai e de Seu Filho, Jesus Cristo, no que é, com certeza, um Bosque Sagrado. Essa visão foi um início magnífico para a Restauração do evangelho e tudo que veio depois: o Livro de Mórmon, a restauração das chaves e da autoridade do sacerdócio, a organização da Igreja do Senhor, os templos de Deus e os profetas e apóstolos que dirigem o trabalho nestes últimos dias.

Por desígnio divino, profetas antigos de Deus, quando movidos pelo Espírito Santo, profetizaram sobre a Restauração e sobre o que aconteceria em nossos dias, na última dispensação e na plenitude dos tempos — trabalho esse que “inflamou a alma” desses videntes antigos.1 Pelas gerações do tempo, eles predisseram, sonharam, previram e profetizaram sobre o futuro do reino de Deus na Terra, o que Isaías chamou de “uma obra maravilhosa e um assombro”.2

São muitas as profecias que foram cumpridas com a Restauração da plenitude do evangelho de Jesus Cristo, incluindo A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Hoje, no entanto, vou destacar apenas algumas de minhas favoritas. Aprendi sobre essas profecias com meus queridos professores da Primária e no colo de minha mãe angelical.

Daniel in the Lion's Den

Daniel, que foi livrado dos leões por sua fé no Senhor Jesus Cristo e com a intercessão de ministração de anjos de Deus, foi um dos profetas que viu nossos dias. Ao interpretar um sonho do rei da Babilônia, Nabucodonosor, Daniel profetizou que a Igreja do Senhor se levantaria nos últimos dias como uma pequena “pedra cortada da montanha, sem mãos”.3 “Sem mãos” significa que, por intervenção divina, a Igreja do Senhor crescerá em magnitude até encher toda a Terra e “não será jamais [destruída] (…), mas (…) estará [estabelecida] para sempre”.4

Nebuchadnezzar's Dream

O fato de termos os membros da Igreja, em todo o mundo, vendo e escutando esta conferência hoje é uma grande testemunha de que as palavras de Daniel estão sendo cumpridas.

O devotado apóstolo Pedro descreveu os “tempos da restauração de todas as coisas (…) desde o princípio do mundo”.5 O apóstolo Paulo escreveu que, na plenitude dos tempos, Deus iria “congregar em Cristo todas as coisas”,6 “Jesus Cristo [sendo] a principal pedra da esquina”.7 Senti essas profecias com muita força quando participei da dedicação do Templo de Roma Itália. Todos os profetas e apóstolos estavam lá prestando testemunho de Jesus Cristo, o Redentor do mundo, assim como fizeram Pedro e Paulo. Irmãos e irmãs, a Igreja é um exemplo vivo dessa restituição e nossos membros são testemunhas dessas profecias divinas de tempos atrás.

First Presidency and Quorum of the Twelve Apostles in Rome

José do Egito profetizou que, nos últimos dias, “o Senhor meu Deus levantará um vidente, que será um vidente escolhido para o fruto de meus lombos,”8 porque fará o trabalho do Senhor.9 Joseph Smith, o profeta da Restauração, era esse vidente.

João, o Revelador, profetizou com estas palavras que um anjo do Todo-Poderoso reuniria elementos importantes da Restauração: “E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para proclamá-lo aos que habitam sobre a terra, e a toda nação, e tribo, e língua, e povo”.10 Morôni era esse anjo. Morôni viu nossos dias conforme registrados no Livro de Mórmon. Em suas visitas, ele preparou Joseph Smith para seu ministério, incluindo a tradução do Livro de Mórmon: Outro Testamento de Jesus Cristo.

The angel Moroni appears to Joseph Smith

Outros profetas predisseram nossos dias. Malaquias disse que Elias, o profeta, voltaria “o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais”.11 Elias veio e, como resultado, hoje temos 168 templos espalhados pela Terra. Cada templo serve aos membros dignos que fazem convênios sagrados e que recebem a bênção de realizar ordenanças para si mesmos e em favor de antepassados falecidos. Esse trabalho sagrado descrito por Malaquias é “essencial ao plano do Criador para o destino eterno de seus filhos”.12

Vivemos nessa época profetizada; somos o povo encarregado de conduzir a Segunda Vinda de Jesus Cristo; estamos coligando os filhos de Deus, os que vão ouvir e aceitar as verdades, os convênios e as promessas duradouras do evangelho. O presidente Nelson diz que “[este é] o maior desafio, a maior causa e o maior trabalho que está sendo realizado na Terra [hoje]”.13 Presto testemunho desse milagre.

Durban South Africa Temple: Dedication

Em fevereiro deste ano, fui designado pelo presidente Russell M. Nelson para dedicar o Templo de Durban África do Sul. Lembrarei desse dia por toda a vida. Estive com membros que conheceram o evangelho conforme profetizou Jeremias: “um de uma cidade, e dois de uma família”.14 A doutrina de Jesus Cristo une todos nós, em todo o mundo, como filhos e filhas de Deus, como irmãos e irmãs no evangelho. Independentemente de como nos vestimos, somos um povo com um Pai Celestial, cujo plano, desde o início, foi e é que Sua família seja reunida fazendo e cumprindo convênios sagrados no templo.

Em uma pequena reunião de portadores do sacerdócio em uma escola em Kirtland, Ohio, em 1834, o profeta Joseph profetizou: “[Vocês] estão vendo apenas um pequeno grupo de portadores do sacerdócio hoje aqui, mas esta Igreja encherá a América do Norte e do Sul e o mundo todo”.15

Nos últimos anos, tenho viajado pelo mundo e me reunido com membros da Igreja. Meus irmãos do Quórum dos Doze têm designações semelhantes. Mas nada se compara ao ritmo de reuniões de nosso amado profeta, o presidente Nelson, que viajou em seus dois primeiros anos como presidente da Igreja para reuniões com os santos em 32 países e pelo território norte-americano16 para testificar do Cristo vivo.

Lembro-me de quando era jovem e recebi meu chamado missionário. Eu queria servir na Alemanha, como meu pai, meu irmão e meu cunhado. Sem esperar que todos chegassem em casa, eu me adiantei até a caixa do correio e abri meu chamado. Li que eu havia sido chamado para a Missão dos Estados do Leste dos Estados Unidos, sediada na cidade de Nova York, EUA. Fiquei decepcionado, então entrei em casa e abri minhas escrituras em busca de consolo. Comecei a ler Doutrina e Convênios: “Eis que tenho muita gente neste lugar, nas regiões circunvizinhas; e uma porta eficaz abrir-se-á nas regiões circunvizinhas nesta região leste”.17 Essa profecia, revelada pelo profeta Joseph Smith em 1833, tornou-se uma revelação para mim. Naquele momento, soube que eu havia sido chamado para a missão em que o Senhor desejava que eu servisse. Ensinei sobre a Restauração e seu dramático início quando nosso Pai Celestial falou a Joseph Smith e disse: “Este é Meu Filho Amado. Ouve-O!”18

A profecia de Isaías, feita mais de 700 anos antes do nascimento de Jesus Cristo, tem grande significado para toda a Igreja: “E acontecerá nos últimos dias que o monte da casa do Senhor se firmará no cume dos montes, (…) e concorrerão a ele todas as nações”.19

Hoje visualizo em minha mente milhões de nossos membros e amigos conectados eletronicamente a este evento via televisão, internet e outros meios. Estamos sentados como se estivéssemos reunidos “no cume dos montes”.20 Brigham Young declarou as palavras proféticas: “Este é o lugar”.21 Os santos, alguns deles meus antepassados pioneiros, trabalharam para estabelecer Sião nas Montanhas Rochosas “de acordo com a vontade e deleite daquele que dirige todas as nações da Terra”.22

Salt Lake Temple

Estou hoje no sagrado solo que já atraiu milhões de visitantes. Em 2002, Salt Lake City foi a sede dos Jogos Olímpicos de Inverno. O Coro do Tabernáculo cantou na cerimônia de abertura, e a Igreja proporcionou concertos e programas para os visitantes e participantes de muitas nacionalidades. Sempre vou me lembrar do templo no fundo da tela dos principais noticiários em todo o mundo.

NAACP News Conference & Luncheon Broadcast

Ao longo dos anos, presidentes dos Estados Unidos da América, reis, juízes, primeiros-ministros, embaixadores, líderes de governos de muitas nações visitaram a cidade de Salt Lake e se reuniram com nossos líderes. O presidente Nelson recepcionou líderes da Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor, uma organização norte-americana comprometida com direitos igualitários e sem discriminação com base em raça. Lembro-me de estar lado a lado com esses amigos e líderes quando o presidente Nelson se uniu a eles para pedir “mais civilidade e harmonia racial no mundo”.23

Muitas outras pessoas estiveram na Praça do Templo e se reuniram com líderes da Igreja. Ano passado, por exemplo, para destacar apenas alguns, sediamos a 68ª Conferência da ONU para a Sociedade Civil, uma reunião global e a primeira a ser realizada fora da cidade de Nova York. Nós nos reunimos com o Comitê de Assuntos Religiosos do Vietnã e com embaixadores de Cuba, das Filipinas, da Argentina, da Romênia, do Sudão, do Catar e da Arábia Saudita. Recebemos também o secretário-geral da Liga Mundial Muçulmana.

O que estou descrevendo é um cumprimento da profecia de Isaías de que nos últimos dias nações subiriam ao “monte da casa do Senhor”.24 O grandioso Templo de Salt Lake se encontra no centro dessa majestade e glória.

Angel Moroni

Não são as paisagens que trazem as pessoas, apesar de serem magníficas. É a essência da religião pura manifestada pelo espírito, pelo crescimento, pela bondade e pela generosidade de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e de seu povo. É nossa capacidade de amar como Deus ama e nosso comprometimento com uma grande causa, o que Joseph Smith chamou de “a causa de Cristo”.25

Não sabemos quando o Salvador vai retornar, mas isto nós sabemos. Precisamos estar preparados de coração e mente, sendo dignos para recebê-Lo e sentindo-nos honrados por fazer parte de tudo que foi prometido há tanto tempo.

Testifico que o presidente Russell M. Nelson é o profeta do Senhor na Terra e que a seu lado estão apóstolos chamados por Deus, apoiados como profetas, videntes e reveladores. Meus queridos irmãos e irmãs, a Restauração continua.

Finalizo com a profecia de Joseph Smith, palavras que testifico serem verdadeiras: “Nenhuma mão ímpia conseguirá impedir o progresso desta obra; mesmo que sejam deflagradas violentas perseguições, que se reúnam multidões enfurecidas, que exércitos sejam mobilizados, mesmo que haja calúnias e difamações, a verdade de Deus seguirá adiante, com destemor, nobreza e independência, até que tenha penetrado em todos os continentes, visitado todas as regiões, varrido todos os países e soado em todos os ouvidos, até que os propósitos de Deus sejam cumpridos, e o Grande Jeová declare estar a obra concluída”.26 Testifico que essas promessas de Joseph Smith estão sendo cumpridas.

Prometo que, ao seguirem o conselho inspirado de nosso querido profeta, o presidente Russell M. Nelson, de seus conselheiros, dos apóstolos, e de outros líderes da Igreja e ao darem atenção às palavras dos profetas antigos que predisseram nossos dias, vocês se encherão, profundamente em seu coração e em sua alma, do espírito e do trabalho da Restauração. Prometo que verão a mão de Deus em sua vida, ouvirão Suas promessas e sentirão Seu amor. Em nome de Jesus Cristo, com gratidão pela Restauração de Seu evangelho e de Sua Igreja como evidência de Seu imensurável amor. Amém.