11: Como posso ajudar as pessoas a assumir e a cumprir compromissos?
    Notas de rodapé
    Tema

    “11: Como posso ajudar as pessoas a assumir e a cumprir compromissos?” Pregar Meu Evangelho: Guia para o Serviço Missionário, 2018, pp. 211–220

    “11 Cumprir compromissos”, Pregar Meu Evangelho, pp. 211–220

    11

    Como posso ajudar as pessoas a assumir e a cumprir compromissos?

    Fishers of Men

    © 2002 Del Parson. Reprodução proibida.

    Pense nisto

    • Por que devo me concentrar em convidar as pessoas a assumir compromissos?

    • De que modo os compromissos se relacionam com a conversão?

    • Como posso prestar um humilde testemunho?

    • Que bênçãos posso prometer?

    • Por que é importante que eu faça um acompanhamento com as pessoas que assumiram um compromisso?

    Fazer convites

    Como missionário, você deseja a salvação das almas (ver Mosias 28:3). Você sabe que as pessoas podem achegar-se a Cristo e ser salvas somente sob condição de arrependimento (ver Doutrina e Convênios 18:10–16). Uma maneira de cumprir seu desejo é pregar arrependimento (ver Alma 5:49; Doutrina e Convênios 15:6; 16:6) e convidar corajosamente as pessoas a exercerem a fé que leva ao arrependimento, a serem batizadas pela água e pelo Espírito (ver 3 Néfi 27:16–20; Mórmon 7:10) e a perseverarem fielmente até o fim.

    O compromisso é uma parte essencial do arrependimento. É o ato de comprometer a si mesmo com um curso de ação e, depois, diligentemente perseverar nessa decisão. Quando as pessoas estão genuinamente comprometidas, elas têm “real intenção”, o que significa que pretendem cumprir plenamente o que se comprometeram a fazer. Tomam uma decisão firme e sincera de mudar. Tornam-se devotadas a Cristo e se dedicam a Seu evangelho. O cumprimento dos compromissos que assumiram é a forma de “realmente manifestarem por suas obras que receberam o Espírito de Cristo para a remissão de seus pecados” (Doutrina e Convênios 20:37). Quando você inclui no seu ensino um convite para que as pessoas assumam compromissos, você as está convidando ao arrependimento.

    O compromisso é também uma parte essencial de assumir e de cumprir convênios. O élder Jeffrey R. Holland ensinou: “Quando você ensina as pessoas a cumprir compromissos, você as está ensinando a cumprir convênios” (“Making and Keeping Convenants”, transmissão via satélite para missionários, 25 de abril de 1997). As pessoas que cumprem compromissos antes do batismo são mais propensas a assumir e a cumprir convênios depois do batismo. Assumir e cumprir convênios é uma parte essencial do evangelho de Jesus Cristo e do plano de Deus para Seus filhos.

    Uma das melhores maneiras de ajudar as pessoas a assumir e a cumprir compromissos é fazendo-lhes um convite. Fazer um convite para assumir compromissos e acompanhar o progresso delas é algo vital porque:

    Light and truth

    © 2001 Simon Dewey. Reprodução proibida.

    • As pessoas se tornam convertidas quando vivem os princípios que aprendem (ver João 7:17) e sentem o Espírito confirmando que estão fazendo o que é agradável ao Pai Celestial.

    • O arrependimento e a mudança ajudam as pessoas a vencer problemas, a se livrar da vergonha e da culpa, e a sentir a paz e a alegria do perdão de Deus.

    • Cumprir compromissos prepara as pessoas para assumir e cumprir convênios sagrados.

    Você pode demonstrar seu amor pelas pessoas e sua fé nas promessas de Deus ao fazer um acompanhamento com elas a fim de ajudá-las a se arrepender e a cumprir seus compromissos.

    Os compromissos exigidos para o batismo estão listados nas primeiras quatro lições. Os compromissos relacionados ao progresso espiritual depois do batismo e da confirmação estão listados na lição 5. Fique constantemente atento à necessidade de convidar as pessoas a fazer as coisas que fortalecerão sua fé em Cristo. Lembre-se dos seguintes princípios:

    • Cada oportunidade de encontrar pessoas para ensinar — seja por meio dos membros, das referências ou dos contatos pessoais — deve levar a um convite à ação, geralmente para aprender mais sobre a mensagem da Restauração.

    • Você raramente, ou nunca, deve conversar com as pessoas ou ensiná-las sem fazer um convite para que realizem algo que fortaleça a fé em Cristo.

    • Ao ensinar, concentre-se em um ou mais convites. Se você não convidar as pessoas a assumir compromissos, não estará pedindo que se arrependam e que se acheguem a Cristo.

    • Ao se preparar para ensinar durante o estudo com o companheiro, pense nas necessidades e no progresso de cada pessoa e inclua um ou mais convites no plano da lição.

    • Talvez você seja inspirado durante a lição a fazer alguns convites diferentes dos que havia planejado. Sempre convide as pessoas ao arrependimento.

    • Seja destemido e seguro ao convidar as pessoas para assumir compromissos (ver Alma 38:12). Ao ser destemido você demonstra que tem fé nas bênçãos que resultam da obediência aos mandamentos do Senhor.

    • É pouco provável que as pessoas mudem, a menos que sejam convidadas a fazê-lo.

    Estudo do evangelho

    Por que é tão importante fazer convites?

    Por que os compromissos são tão importantes?

    Fazer perguntas diretas

    Em geral, um convite consiste em uma pergunta do tipo: “Você vai…?”, que exige um sim ou um não como resposta. O convite deve ser específico, direto e claro. Deve ser um pedido que leve as pessoas a decidir a respeito de um curso de ação. Eles exigem que as pessoas assumam um compromisso e exerçam fé nos princípios que você lhes ensinou.

    Alguns bons exemplos de convites, acompanhados de uma promessa inicial e um testemunho aparecem a seguir:

    • Você vai ler [3 Néfi 11, Morôni 10:3–5], antes de nossa visita de amanhã às 19 horas? Sei que, se fizer isso… Testifico que o Livro de Mórmon é…

    • Você vai orar e perguntar a Deus se Joseph Smith foi um profeta? Sei que ao orar, Deus vai… Sei que Joseph Smith foi um profeta…

    • Você vai à igreja conosco no próximo domingo às 9 horas da manhã? Se você for, vai… Sei que a Igreja de Cristo foi restaurada…

    • Você vai começar agora a viver a lei da castidade conforme a explicamos? O cumprimento dessa lei vai… E como um servo do Senhor, testifico que uma vida casta…

    • Você vai convidar [nome da pessoa] antes da sexta-feira para se encontrar conosco e começar a aprender a respeito do evangelho? O Espírito vai ajudá-lo a… Sua vida será abençoada ao compartilhar o evangelho…

    • Podemos ir à sua casa para explicar melhor a respeito de como Deus chamou um profeta em nossos dias, assim como fazia no passado? Você terá mais propósito, orientação e paz em sua vida ao entender que… Testifico que Deus chamou novamente…

    Atividade: Estudo pessoal ou com o companheiro

    Em seu diário de estudo, escreva um convite simples, direto e claro para cada compromisso de uma lição. Se já realizou esta atividade, repita-a e compare seus novos convites com as versões anteriores. Pergunte a si mesmo se sua capacidade de fazer convites melhorou.

    Examine com seu companheiro os convites que você escreveu. Para cada convite, debatam as perguntas a seguir:

    • Quando faço um convite, explico as bênçãos prometidas pelo Senhor? Se não o faço, qual é o motivo?

    • Tenho evitado fazer esse convite? Se sim, por quê?

    • Eu me sinto pouco à vontade quando faço este convite? Como posso melhorar?

    • Qual é a importância desse convite em minha própria vida?

    • Com que frequência me lembro de fazer o acompanhamento de um convite que fiz? Como posso melhorar?

    Pense nas pessoas que você está ensinando e pratique esses convites como se estivesse falando com elas.

    Se necessário, altere os convites do seu plano de lição. Estabeleça metas específicas que o ajudarão a fazer convites durante o dia e a semana.

    Prometer bênçãos

    As pessoas precisam de um motivo para mudar seus pensamentos e suas ações. As bênçãos prometidas frequentemente proporcionam uma forte motivação para que as pessoas obedeçam a Deus. Quando o Senhor nos dá um mandamento, Ele geralmente promete bênçãos pelo cumprimento daquele mandamento (ver Doutrina e Convênios 130:20–21). Ao preparar as pessoas para obedecer a um mandamento específico, ensine a elas o seguinte:

    • Cumprir os mandamentos demonstra amor a Deus e a Seu Filho.

    • Elas demonstram confiança em Deus quando obedecem aos mandamentos.

    • Se fizeram a parte delas, receberão as bênçãos que o Senhor prometeu, inclusive a maior de todas as bênçãos: a vida eterna e a exaltação para aqueles que guardam todos os mandamentos.

    Ao prestar testemunho de um mandamento, fale das bênçãos que você recebeu por vivê-lo. Prometa às pessoas que você está ensinando que elas poderão receber bênçãos semelhantes.

    À medida que as pessoas se esforçam para cumprir um compromisso, peça que falem a respeito das bênçãos que o Pai Celestial lhes deu. Assegure-as de que, mesmo que haja dificuldades na vida, elas continuarão recebendo bênçãos se obedecerem à vontade Dele.

    Estudo do evangelho

    O que o Senhor diz a respeito do desejo que Ele tem de nos abençoar?

    Atividade: Estudo pessoal

    Leia Doutrina e Convênios 82:10 e 130:20–21. Em seguida, estude as seguintes escrituras. Faça duas colunas em seu diário de estudo. De um lado, escreva o mandamento descrito em cada passagem. Do outro, escreva a promessa por cumpri-lo.

    Examine os convites listados em uma das lições missionárias. Para cada convite, responda às seguintes perguntas:

    • Que bênçãos o Senhor prometeu aos que vivem esse compromisso?

    • Como a obediência a esse princípio vai ajudar a aumentar a fé e o testemunho das pessoas?

    • Como esse compromisso vai ajudar as pessoas a se arrependerem e a sentirem o Espírito?

    Prestar testemunho com frequência

    O testemunho é uma confirmação espiritual dada pelo Espírito Santo. Prestar testemunho é dar uma declaração simples e direta de uma crença — um sentimento, uma certeza, uma convicção de que o evangelho é verdadeiro. Prestar testemunho geralmente é uma das maneiras mais vigorosas de se ajudar as pessoas a sentir o Espírito. Ele acrescenta uma confirmação pessoal e atual das verdades que você ensinou a partir das escrituras. Um missionário eficaz testifica e convida as pessoas a fazer coisas que edificarão a fé em Jesus Cristo. Isso inclui fazer promessas que resultam do cumprimento de princípios verdadeiros. Por exemplo, um missionário pode dizer: “Sei que se santificarem o Dia do Senhor, terão mais paz no coração”.

    Para que seu testemunho tenha o poder de convencer as pessoas, você precisa ser sincero. Um testemunho vigoroso não depende de sua fluência ou do volume de sua voz, mas, sim, da convicção do seu coração. Esforce-se diariamente para fortalecer seu entendimento e sua convicção da doutrina e dos princípios que vai ensinar. Preste testemunho frequentemente para selar a veracidade dos princípios e da doutrina que você está ensinando. Sempre que possível, ensine e depois testifique, e testifique enquanto ensina.

    Abinadi Appearing Before King Noah

    Seu testemunho pode ser tão simples quanto os seguintes: “Jesus Cristo é o Filho de Deus” ou “Descobri por mim mesmo que o Livro de Mórmon é verdadeiro”. Você também pode contar uma breve experiência sobre como adquiriu esse conhecimento. Preste testemunho diversas vezes em cada lição, não apenas no final. Preste testemunho de que aquilo que seu companheiro ensinou provém de Deus. Preste testemunho de que o princípio que você vai ensinar abençoará a vida da pessoa, se ela o cumprir. Fale sobre como o cumprimento de um princípio abençoou sua vida.

    Às vezes, as pessoas podem questionar intelectualmente o que você ensina, mas é difícil questionar um testemunho sincero, que vem do fundo do coração. Ao testificar, ore para que as pessoas sintam o testemunho confirmador do Espírito Santo. Quando presta testemunho, você ajuda a criar um ambiente no qual as pessoas sentem o Espírito Santo confirmando a verdade. Isso prepara as pessoas para aceitar os convites que você vai fazer.

    Brigham Young não foi batizado em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no primeiro ano em que conheceu o evangelho restaurado. Mas ele disse o seguinte sobre sua conversão: “Se todo o talento, habilidade, sabedoria e refinamento do mundo tivessem sido enviados para mim com o Livro de Mórmon e declarado a sua veracidade com a mais sublime eloquência do mundo, procurando prová-la pelo conhecimento e pela sabedoria do mundo, teriam sido para mim como fumaça que se eleva e se dissipa. Mas quando ouvi um homem pouco eloquente e sem talento para falar em público, que apenas conseguia dizer: ‘Eu sei, pelo poder do Espírito Santo que o Livro de Mórmon é verdadeiro e que Joseph Smith é um profeta do Senhor’, o Espírito Santo que emanava daquele indivíduo clareou meu entendimento, revelando luz, glória e imortalidade. Fiquei completamente envolvido por aquela luz, e soube, por mim mesmo, que o testemunho daquele homem era verdadeiro” (em Journal of Discourses, vol. 1, p. 90).

    Atividade: Estudo pessoal

    As passagens a seguir são exemplos de como prestar testemunho. Leia todas as perguntas e escrituras. Escreva as respostas em seu diário de estudo.

    • Sobre o que os apóstolos e os profetas prestaram testemunho nesses versículos?

    • Com que convicção eles acreditavam no que estavam dizendo? Como podemos dizer que eles estão convencidos da verdade?

    • O que você quer dizer quando afirma: “Sei que _____ é verdade”? Que outras palavras você pode usar para transmitir suas convicções?

    Estudo do evangelho

    Quais são alguns princípios e promessas relacionados ao ato de prestar testemunho?

    Acompanhar

    Fazer um convite sem acompanhamento é como começar uma jornada sem concluí-la, ou como comprar a entrada para um concerto e não ir. Se a ação não for concluída, o compromisso não faz sentido.

    Mudar é muito difícil. Seu papel é ajudar a fortalecer as pessoas quando elas decidem fazer mudanças. Você deve fazer tudo o que pode para ajudar as pessoas a cumprir os compromissos que assumem.

    A melhor maneira de demonstrar arrependimento genuíno é agir com retidão por um período de tempo, especialmente no que diz respeito a mandamentos como a castidade, a Palavra de Sabedoria e o dízimo. Seja compreensivo quando você e os líderes da ala estiverem ajudando as pessoas a cumprir compromissos. Seja paciente, porém, persistente. Você não terá concluído seu ministério até que as pessoas estejam vivendo esses compromissos, ou seja, até que tenham se arrependido (ver 3 Néfi 18:32). Às vezes, será preciso fazer várias visitas para ajudar alguém a desenvolver fé suficiente em um princípio a ponto de se arrepender.

    O acompanhamento começa na primeira visita que você faz às pessoas para ensiná-las:

    • Peça-lhes que escrevam os compromissos assumidos, talvez no celular, no calendário ou no material que você deixar com elas, como um panfleto ou um cartão com o seu nome e telefone.

    • Certifique-se de que as pessoas saibam que você ou algum amigo da Igreja fará breves contatos diários entre as visitas marcadas. Verifique qual método de comunicação elas preferem (visitas curtas, telefonemas, mensagens de texto, e-mail, mensagens nas mídias sociais, etc.). Explique-lhes que seu propósito ao fazer o acompanhamento é o de dar apoio e ajudá-las. Dê-lhes uma ideia do que você vai fazer nesses contatos diários. Respeite os horários e a vontade das pessoas.

    • Faça com que os contatos diários sejam positivos e agradáveis, para incentivar e elevar as pessoas que você ensina.

    • Para cada convite feito hoje, faça anotações específicas de acompanhamento para amanhã.

    Faça contatos frequentes, diariamente se possível, para saber como as pessoas estão progredindo com os compromissos, para responder perguntas, ajudá-las a superar dificuldades, ensinar outras lições, ler com elas o Livro de Mórmon, compartilhar passagens das escrituras, apresentá-las a membros ou usar materiais audiovisuais relevantes da Igreja. Ao entrar em contato e visitar as pessoas com frequência, você fortalecerá os sentimentos espirituais que elas tiveram quando ouviram a mensagem da Restauração do evangelho de Jesus Cristo. Essa influência fortalecedora do Espírito é fundamental. Haverá ocasiões em que você vai telefonar às pessoas para lembrá-las de um compromisso e incentivá-las a cumpri-lo.

    Ajude-as a identificar as bênçãos que receberam ao cumprir os compromissos. Em especial, ajude-as a descrever os sentimentos que tiveram quando o Espírito lhes testificou a veracidade da mensagem.

    Parabenize e incentive aqueles que estiverem conseguindo cumprir os compromissos. As pessoas que você está ensinando estão mudando de vida. Elas têm muito a aprender e a fazer. Elogie-as sinceramente e com frequência. Expresse gratidão pelo progresso delas e confiança de que terão sucesso. Incentive-as sempre que estiver com elas.

    Expresse preocupação e desapontamento quando não cumprirem os compromissos, pois deixaram assim de receber as bênçãos.

    Atividade: Estudo pessoal ou com o companheiro

    Escreva no seu livro de área os planos feitos para contatar diariamente cada pessoa que você está ensinando. Planejem com vários dias de antecedência como farão o acompanhamento com cada pessoa.

    Decidam qual convite farão quando ensinarem as lições. Em seguida, identifiquem as diversas dúvidas que impedem uma pessoa de aceitar ou de cumprir o compromisso. Conversem a respeito e pratiquem qual seria a melhor maneira de ajudá-las a resolver suas próprias dúvidas.

    Lembre-se disto

    • Em todas as situações de contato ou de ensino, concentre-se em convidar as pessoas a assumir compromissos, sejam elas membros ou não membros da Igreja.

    • Faça convites para ajudar as pessoas a se converterem.

    • Prometa bênçãos.

    • Preste testemunho.

    • Faça um acompanhamento com as pessoas para ajudá-las a cumprir os compromissos.

    Ideias para estudo e aplicação

    Estudo pessoal

    • Identifique um mandamento listado na lição 4 ou na lição 5 do capítulo três. Pense nas bênçãos que você recebeu por obedecer a este mandamento e escreva-as em seu diário.

    • Quando escrever para seus familiares, pergunte como eles foram abençoados por terem obedecido a um mandamento específico (por exemplo, o dízimo).

    • Escreva sobre como você se sente a respeito de fazer convites. Você está sendo destemido ou está sendo tímido? Você tem certeza de que as pessoas serão abençoadas, ou você tem dúvidas? É constante, paciente e prestativo ao fazer contatos diários? As pessoas sabem que você as ama? Ao identificar fraquezas em seu modo de fazer convites, o que você pode fazer para corrigi-las?

    • Reveja seus planos para cada lição. Você inclui convites específicos? Seu plano de lição conduz claramente a convites para agir?

    Estudo com o companheiro

    • Usando suas ferramentas de planejamento, façam uma lista das pessoas que vocês contataram nos últimos dois dias, incluindo as que vocês estão ensinando e os membros. Para cada pessoa, anotem os compromissos que elas assumiram e outros convites que vocês poderiam ou deveriam ter feito. Conversem sobre como foram capazes de fazer com que algumas daquelas pessoas assumissem compromissos e o que os impediu de fazer com que outras pessoas assumissem compromissos. O que vocês farão para acompanhar esses convites?

    • Verifiquem suas ferramentas de planejamento e escrevam o nome de pessoas específicas que vocês vão ensinar nos próximos dois dias. Ponderem sobre quais mandamentos listados nas lições 4 e 5 vocês os convidarão a cumprir. Conversem sobre como vão fazer o convite e quais bênçãos específicas prometerão se eles forem obedientes.

    • Estudem a possibilidade de mostrar o Registro de Ensino às pessoas que estão ensinando para que elas saibam o que se espera delas. Se for adequado, deixem uma cópia com elas.

    • Revejam as anotações dos últimos três dias para verificar se anotaram o acompanhamento de cada convite que fizeram.

    Conselhos de distrito, conferências de zona e conselhos de liderança da missão

    • Debatam ideias eficazes e criativas para fazer contatos diários com as pessoas que vocês estão ensinando. Como os missionários trabalharam eficazmente com os membros? Que materiais impressos ou digitais são eficazes? O que vocês podem fazer quando as pessoas não estão em casa ou estão muito ocupadas para recebê-los?

    • Debatam sobre maneiras eficazes usadas pelos missionários para ensinar os mandamentos das lições 4 e 5.

    • Conversem sobre dúvidas específicas de algumas das pessoas que vocês estão ensinando atualmente. Qual é a natureza dessas dúvidas? O que os missionários podem fazer para solucioná-las?

    Presidente de missão, esposa e conselheiros

    • Quando possível, acompanhe os missionários quando eles forem ensinar. Ajude-os a se concentrar em ajudar as pessoas a assumir e a cumprir compromissos.

    • Incentive os líderes locais do sacerdócio, os líderes das auxiliares e outros membros a participar ativamente dos contatos diários com as pessoas que você está ensinando.

    • Seja um exemplo de como fazer convites, tanto ao ensinar as pessoas quanto aos missionários com quem você está servindo.