2010–2019
Mulheres do convênio em parceria com Deus
Notas de rodapé
Tema

Mulheres do convênio em parceria com Deus

É por meio de se tornarem mulheres do convênio em parceria com Deus que as nobres e boas filhas de Deus sempre nutriram, lideraram e ministraram.

Sou grato pela bênção de falar a vocês, filhas do convênio de Deus. Hoje, meu propósito é incentivá-las no grandioso serviço para o qual são chamadas. Sim, cada filha de Deus que ouve minha voz hoje recebeu um chamado do Senhor Jesus Cristo.

Seu chamado teve início quando vieram para a mortalidade, em um local e época escolhidos por um Deus que as conhece perfeitamente e as ama como Suas filhas. No mundo espiritual, Ele as conhecia, ensinava e as colocou onde teriam a oportunidade, rara na história do mundo, de ser convidadas para a pia batismal. Enquanto estavam lá, vocês ouviam estas palavras ditas por um servo chamado por Jesus Cristo: “Tendo sido comissionado por Jesus Cristo, eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém”.1

Ao saírem da água, vocês tinham aceitado outro chamado para servir. Como novas filhas do convênio de Deus, vocês fizeram uma promessa e receberam uma designação em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, da qual foram então confirmadas membros. Vocês fizeram com Deus o convênio de tomar sobre si o nome de Jesus Cristo, de guardar Seus mandamentos e servir a Ele.

Para todos que fazem esses convênios, o serviço que o Senhor os chama para fazer caberá perfeitamente a eles individualmente. As filhas e os filhos do convênio de Deus, no entanto, compartilham de um importante e alegre chamado: servir aos outros por Ele.

Dirigindo-se às irmãs, o presidente Russell M. Nelson fez um resumo maravilhoso sobre o chamado que o Senhor fez para se unirem a Ele em Sua obra. O presidente Nelson descreveu o chamado de vocês desta maneira: “O Senhor disse: ‘Minha obra e minha glória [é] levar a efeito a imortalidade e a vida eterna do homem’ (Moisés 1:39). Portanto, Sua dedicada filha discípula pode realmente dizer: ‘A minha obra e a minha glória é ajudar meus entes queridos a alcançar essa meta celestial’.

Ajudar outro ser humano a atingir seu potencial celeste faz parte da missão divina da mulher. Como mãe, professora e membro da Igreja que nutre seu semelhante, ela molda a argila viva para dar forma a suas esperanças. Em parceria com Deus, sua missão divina é ajudar espíritos a viver e almas a ser elevadas. Essa é a medida de sua criação. Isso é enobrecedor, edificante e exaltador”.2

Vocês não sabem quando, ou por quanto tempo, sua missão pessoal estará centrada no serviço em chamados como os de mãe, líder ou irmã ministradora. Por nos amar, o Senhor não permite que escolhamos o momento, a duração ou a sequência de nossas designações. No entanto, vocês sabem por meio das escrituras e dos profetas vivos que todas essas designações virão, seja nesta vida ou na próxima, a cada uma das filhas de Deus. E todas elas são uma preparação para a vida eterna com nossa amada família, “que é o maior de todos os dons de Deus”.3

Vocês terão a sabedoria de exercer cada esforço a fim de se prepararem agora com o fim em mente. Essa tarefa é simplificada porque cada uma dessas designações exige muito do mesmo tipo de preparação.

Vamos começar com a designação de irmã ministradora. Seja essa designação para uma menina de 10 anos de idade numa família cujo pai faleceu, ou para a presidente da Sociedade de Socorro cuja cidade foi recentemente afetada por um incêndio, ou quando está no hospital recuperando-se de uma cirurgia — vocês têm a oportunidade de cumprir o chamado que receberam do Senhor de serem Suas filhas ministradoras.

Essas designações de ministração parecem muito diferentes. Contudo, todas exigem a preparação de um coração poderoso e cheio de amor, uma fé destemida de que o Senhor não dá nenhuma ordem sem antes preparar um caminho, e o desejo de ir e servir por Ele.4

E por estar preparada, a menina de 10 anos de idade envolveu sua mãe viúva em seus braços e orou para saber como ajudar sua família. E ela continua se esforçando.

A presidente da Sociedade de Socorro se preparou para ministrar antes do incêndio inesperado em sua área. Ela já conhecia e amava as pessoas. Sua fé em Jesus Cristo cresceu com o passar dos anos após receber respostas às suas orações para que o Senhor a ajudasse a servi-Lo nas pequenas coisas. E, devido à sua preparação, ela estava pronta e ansiosa para organizar suas irmãs a fim de ministrarem às pessoas e famílias aflitas.

Uma irmã em recuperação hospitalar pós-cirúrgica estava preparada para ministrar a seus companheiros de internação. Ela passou a vida inteira ministrando pelo Senhor a cada estranho como se eles fossem um vizinho ou amigo. Quando sentiu no coração o chamado para ministrar no hospital, ela serviu aos outros com tanta coragem e amor que os pacientes começaram a desejar que a recuperação dela demorasse um pouco mais.

Na mesma maneira em que se preparam para ministrar, vocês podem e devem se preparar para seu chamado de ser um líder para o Senhor quando o momento chegar. Liderar as pessoas e ensinar a palavra de Cristo sem medo exigirá fé em Jesus Cristo alicerçada em seu profundo amor pelas escrituras. Então, estarão preparadas para ter o Espírito Santo como seu companheiro constante. Vocês estarão ansiosas para dizer “eu posso” quando a conselheira na presidência das Moças disser, com temor na voz: “A irmã Alvarez está doente. Quem pode dar a aula dela?”

O mesmo tipo de preparação é necessário para o dia maravilhoso quando o Senhor lhe der o chamado de mãe. E será necessário ter um coração ainda mais amoroso do que lhes era exigido antes. Será necessário ter muito mais fé em Jesus Cristo do que já houve em seu coração. E será necessário ter a capacidade de orar pela influência, orientação e pelo consolo do Espírito Santo muito além do que já foram capazes de sentir.

Talvez seja razoável que se perguntem como um homem, qualquer que seja sua idade, consegue saber de que uma mãe necessita. É uma pergunta justa. Nós homens não temos como saber tudo, mas podemos aprender algumas lições por meio da revelação de Deus. E podemos também aprender muito por meio da observação, quando temos a oportunidade de buscar o Espírito para nos ajudar a compreender o que estamos observando.

Tenho observado Kathleen Johnson Eyring nos 57 anos em que estamos casados. Ela é mãe de quatro meninos e duas meninas. Até hoje, ela sempre aceitou o chamado de ser uma influência materna para mais de uma centena de parentes diretos e centenas de outros que ela adotou em seu coração de mãe.

Vocês se lembram da descrição perfeita que o presidente Nelson fez da missão divina de uma mulher, incluindo sua missão de mãe: “Como mãe, professora e membro da Igreja que nutre seu semelhante, ela molda a argila viva para dar forma a suas esperanças. Em parceria com Deus, a missão divina dela é ajudar espíritos a viver e almas a serem elevadas. Essa é a medida de sua criação”.5

Tanto quanto consigo discernir, minha esposa, Kathleen, seguiu esse encargo dado às filhas de nosso Pai. Para mim, a chave parece ser as palavras “molda a argila viva para dar forma a suas esperanças (…) em parceria com Deus”. Ela não forçou. Ela moldou. E ela tinha um modelo para suas esperanças pelo qual ela tentou moldar aqueles a quem ela amou e nutriu. Seu modelo era o evangelho de Jesus Cristo, como pude ver ao observá-la em espírito de oração ao longo dos anos.

É por meio de se tornarem mulheres do convênio em parceria com Deus que as nobres e boas filhas de Deus sempre nutriram, lideraram e ministraram, servindo em qualquer chamado e lugar que Ele preparou para elas. Prometo-lhes que encontrarão alegria em sua jornada ao lar celestial ao retornarem à presença Dele como filhas de Deus fiéis ao convênio.

Testifico que Deus, o Pai, vive e Ele ama vocês. Ele responderá às suas orações. Seu Filho Amado lidera, em cada detalhe, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O presidente Russell M. Nelson é Seu profeta vivo. Joseph Smith viu Deus, o Pai, e Jesus Cristo, e falou com eles em um bosque em Palmyra, Nova York. Sei que isso é verdade. Também testifico que Jesus Cristo é seu Salvador. Ele ama vocês. E, por meio de Sua Expiação, vocês podem ser purificadas e elevadas aos mais altos e sagrados chamados que vocês receberão. Presto testemunho disso em nome de Jesus Cristo. Amém.