A Melhor de Todas as Gerações de Jovens Adultos
    Notas de rodapé
    Theme

    A Melhor de Todas as Gerações de Jovens Adultos

    Precisamos atualmente é da melhor de todas as gerações de jovens adultos da história da Igreja. Precisamos de todo o seu coração e toda a sua alma.

    Uma das maiores satisfações que sinto ao viajar pelo mundo é a oportunidade de conhecer e cumprimentar nossos missionários. Esses excelentes élderes e sísteres irradiam a Luz de Cristo, e sinto-me sempre inspirado por seu amor pelo Senhor Jesus Cristo e seu serviço devotado a Ele. Sempre que os cumprimento com um aperto de mão e sinto seu espírito e sua fé notáveis, digo a mim mesmo: “Esses nossos maravilhosos filhos e filhas são um verdadeiro milagre!”

    Na reunião geral do sacerdócio de outubro de 2002, desafiei bispos, pais e missionários em perspectiva a “elevarem o padrão” para o serviço missionário de tempo integral.

    Depois eu disse: “Precisamos (…) da melhor de todas as gerações de missionários da história da Igreja. Precisamos de missionários dignos, qualificados e espiritualmente cheios de energia. (…)

    Precisamos de todo o seu coração e toda a sua alma. Precisamos de missionários vibrantes, criativos, entusiasmados, que saibam ouvir e responder aos sussurros do Espírito Santo”.1

    De muitas maneiras, o mundo de hoje é mais desafiador do que era há 13 anos. Nossos rapazes e nossas moças têm muito mais distrações para lhes desviar a mente enquanto se preparam para a missão e para uma vida futura feliz. A tecnologia se expandiu e quase todos têm acesso a dispositivos portáteis que podem atrair a atenção da família humana de Deus tanto para um grande bem quanto para um mal hediondo.

    Esta noite falo aos missionários que estão servindo, aos futuros missionários, aos ex-missionários e a todos os homens jovens adultos da Igreja. Oro para que compreendam e cuidadosamente ponderem o que tenho a lhes dizer enquanto trilham esse fascinante e exigente período de sua vida.

    Nos primeiros anos da Igreja, os missionários eram entrevistados por uma autoridade geral antes de partirem para a missão. Hoje, para servir como missionários, vocês são entrevistados pelo bispo e pelo presidente da estaca, e a maioria de vocês jamais será entrevistada por uma autoridade geral. Isso é apenas um reflexo da realidade de uma igreja mundial com mais de 15 milhões de membros. Sei que também represento outras autoridades gerais quando digo a vocês que gostaríamos de poder conhecê-los pessoalmente e lhes dizer que os amamos e apoiamos.

    Felizmente o Senhor proveu meios para que pudéssemos chegar a vocês. Por exemplo, um membro do Quórum dos Doze decide a missão em que cada missionário vai servir. Embora isso seja feito sem a tradicional entrevista pessoal, a tecnologia e a revelação se unem para prover uma experiência que é surpreendentemente íntima e pessoal. Permitam-me dizer-lhes como funciona.

    Sua fotografia é mostrada na tela do computador com informações importantes fornecidas por seu bispo e seu presidente de estaca. Quando sua foto surge, olhamos vocês nos olhos e examinamos suas respostas às perguntas do formulário de recomendação missionária. Naquele breve momento, é como se vocês estivessem presentes respondendo diretamente às nossas perguntas.

    Ao olharmos para sua fotografia, confiamos que vocês cumprem de todas as formas as exigências de hoje de “padrões elevados” para que sejam missionários fiéis e de sucesso. Depois, pelo poder do Espírito do Senhor e sob a direção do Presidente Thomas S. Monson, vocês são designados para uma das 406 missões da Igreja em todo o mundo.

    É claro que não é o mesmo que uma entrevista pessoal face a face, mas chega perto.

    As videoconferências são outra maneira de nos aproximarmos dos líderes e membros que moram longe da sede da Igreja.

    Com isso em mente, convido aqueles de vocês que estão se preparando para servir missão, os que já voltaram da missão e todos os jovens adultos a passarem algum tempo comigo como se estivéssemos agora em um chat pessoal em vídeo. Por favor, olhem para mim por alguns minutos como se fôssemos os únicos no lugar onde vocês se encontram agora.

    Eu, por outro lado, vou imaginar que estou olhando em seus olhos e ouvindo atentamente a suas respostas a algumas perguntas e creio que vão contar-me muito a respeito da força de seu testemunho e de sua devoção a Deus. Parafraseando o que eu disse aos missionários há 13 anos, o que precisamos atualmente é da melhor de todas as gerações de jovens adultos da história da Igreja. Precisamos de todo o seu coração e toda a sua alma. Precisamos de jovens adultos vibrantes, criativos, entusiasmados, que saibam ouvir e responder aos sussurros do Espírito Santo ao trilharem o caminho em meio às dificuldades e tentações diárias, sendo jovens santos dos últimos dias atualmente.

    Em outras palavras, é hora de elevarmos o padrão não apenas para nossos missionários, mas também para os ex-missionários e toda esta geração. Por esse motivo, ponderem no coração suas respostas a estas perguntas:

    1. Vocês examinam as escrituras regularmente?

    2. Ajoelham-se em oração para falar com o Pai Celestial pela manhã e à noite todos os dias?

    3. Jejuam e doam uma oferta de jejum todos os meses (mesmo que sejam estudantes pobres, com dificuldades e que não possam doar muito)?

    4. Pensam seriamente no Salvador e em Seu Sacrifício Expiatório por vocês quando preparam, abençoam, servem ou tomam o sacramento?

    5. Assistem às reuniões e esforçam-se para santificar o Dia do Senhor?

    6. São honestos em casa, na escola, na Igreja e no trabalho?

    7. Estão mental e espiritualmente limpos? Evitam ver pornografia ou acessar sites, ver revistas, filmes ou aplicativos, inclusive o Tinder e o Snapchat, que os envergonhariam se seus pais, seus líderes da Igreja ou o próprio Salvador os vissem?

    8. São cuidadosos com seu tempo, evitando tecnologia e mídias sociais inadequadas, inclusive videogames, que podem entorpecer sua sensibilidade espiritual?

    9. Há algo em sua vida que precise ser mudado e corrigido — começando hoje?

    Muito obrigado por essa pequena entrevista pessoal. Espero que suas respostas a essas perguntas tenham sido honestas e ponderadas. Se sentirem que alguns desses princípios lhes faltam, eu os exorto a se arrepender corajosamente e a alinhar sua vida novamente com os padrões do evangelho do discipulado justo.

    Agora, irmãos, posso oferecer-lhes conselhos adicionais que os ajudarão a ter seu testemunho do evangelho enraizado profundamente no coração e na alma?

    Relembro aos ex-missionários que sua preparação para a vida e para a família deve ser contínua. Encerrar a missão não lhes confere o título de mórmon aposentado! Como ex-missionários, vocês “devem ocupar-se zelosamente numa boa causa e fazer muitas coisas de sua livre e espontânea vontade e realizar muita retidão”.2

    Usem as habilidades que vocês adquiriram na missão para abençoar diariamente a vida das pessoas a seu redor. Não tirem o foco do serviço ao próximo para concentrá-lo exclusivamente na escola, no trabalho ou nas atividades sociais. Em vez disso, equilibrem sua vida com experiências espirituais que os relembrem e os preparem para continuamente ministrar ao próximo.

    Durante sua missão, vocês aprenderam a importância de visitar as pessoas em suas casas. Espero que todos vocês, jovens adultos, tenham ou não servido missão de tempo integral, compreendam a importância de visitar os solitários, os doentes ou os que se sentem desanimados, não apenas como uma designação, mas também devido ao amor genuíno que vocês têm pelo Pai Celestial e por Seus filhos.

    Incentivo aqueles que estão no Ensino Médio e preparando-se para a missão a frequentarem o Seminário e a se formarem nele. Vocês, jovens adultos, devem matricular-se em um Instituto de religião.3 Se frequentam uma escola da Igreja, incluam de modo consistente uma disciplina de religião por semestre. Durante essa importante época de preparação para a missão, para o casamento eterno e para a vida adulta, vocês devem continuar a encontrar meios de aprender, crescer e receber inspiração e orientação por meio do Espírito Santo. O estudo cuidadoso e ponderado do evangelho por meio do Seminário, do Instituto ou de classes de educação religiosa pode ajudá-los nessa meta.

    Não pensem que estão muito ocupados para estudar o evangelho apenas porque estão frequentando uma escola da Igreja ou outra escola ou faculdade. O Seminário, o Instituto ou as classes de religião fornecerão equilíbrio para sua vida e serão um acréscimo ao seu estudo secular, dando-lhes outra oportunidade de despender tempo estudando as escrituras e os ensinamentos dos profetas e apóstolos. Há quatro extraordinários novos cursos que incentivo cada jovem adulto a analisar e frequentar.4

    E não se esqueçam de que as aulas e as atividades oferecidas no Instituto ou nas classes de jovens adultos solteiros da ala ou da estaca também serão um lugar em que vocês podem estar com outros rapazes e outras moças para edificarem e inspirarem uns aos outros enquanto aprendem e crescem espiritualmente e se socializam. Irmãos, se deixarem seus celulares de lado e realmente derem uma olhada ao redor, talvez encontrem sua futura companheira eterna no Instituto.

    Isso me leva a outro conselho que tenho certeza que vocês já estavam prevendo: Vocês, jovens adultos, precisam namorar e se casar. Por favor, parem de protelar! Sei que alguns de vocês têm medo de formar uma família. No entanto, se casarem com a pessoa certa, no momento certo e no lugar certo, não precisam temer. De fato, muitos problemas que vocês encontram serão evitados se estiverem “zelosamente envolvidos” com o namoro e o casamento corretos. Mas não enviem mensagens de texto para ela! Usem sua própria voz para se apresentarem às filhas dignas de Deus que estão a seu redor. Ouvir uma voz humana verdadeira vai surpreendê-las de tal modo que talvez elas até digam sim.

    Testifico-lhes, meus irmãos do sacerdócio, que o Senhor Jesus Cristo, por meio de Seu Sacrifício Expiatório, pode ajudar-nos a corrigir qualquer coisa que precise de reparo em nossa vida.

    Esta noite, ao nos prepararmos para comemorar o domingo de Páscoa, façam uma pausa comigo para lembrarmos do dom da Expiação de Cristo. Lembrem-se de que nosso Pai Celestial e nosso Salvador, Jesus Cristo, os conhecem bem e os amam ainda mais.

    Por meio da Expiação, o Redentor tomou sobre Si nossos problemas, nossos pecados e nossas dores. O Salvador do mundo veio para compreender cada um de nós individualmente, vivenciando nossas esperanças não alcançadas, nossos desafios e nossas tragédias por meio de Seu sofrimento no Getsêmani e na cruz.5 Ele morreu como um ato final de amor a nós, e foi colocado em uma sepultura nova naquela noite fatídica.

    Na manhã de domingo, Jesus ergueu-Se dentre os mortos, prometendo uma vida nova para cada um de nós. O Senhor ressuscitado então comissionou Seus discípulos para que ensinassem todos a terem fé em Cristo, arrependerem-se do pecado, serem batizados, receberem o dom do Espírito Santo e perseverarem até o fim. Irmãos, sabemos que Deus, nosso Pai, e Seu Amado Filho apareceram ao Profeta Joseph Smith e restauraram por meio dele a plenitude do evangelho de Jesus Cristo.

    Sejam fortes, irmãos. Guardem os mandamentos de Deus. O Senhor Jesus Cristo prometeu que todas as coisas que desejarmos em retidão serão nossas. Os líderes da Igreja contam com vocês. Jovens adultos, precisamos que cada um de vocês se prepare para o casamento, para servir e para liderar no futuro que se aproxima. Oro por isso em nome de Jesus Cristo. Amém.