Buscar o Senhor
    Notas de rodapé
    Theme

    Buscar o Senhor

    Ao aprofundarmos nossa compreensão do Salvador, teremos um maior desejo de viver com alegria e uma convicção de que essa alegria é possível.

    Queridos irmãos e irmãs, é com grande alegria que me coloco diante de vocês ao participarmos juntos desta conferência geral. Ouvir palavras de sabedoria, conselhos, conforto e advertências dadas em conferências gerais durante muitos anos tem sido uma bênção imensurável para a irmã Teixeira, para nossa família e para mim.

    Nesta bela época do ano, especialmente neste domingo de Páscoa, não posso deixar de refletir sobre o significado dos ensinamentos do Salvador e Seu doce e amoroso exemplo em minha vida.

    Um entendimento mais profundo sobre Jesus Cristo nos dará maior esperança no futuro e, a despeito de nossas imperfeições, mais confiança de que alcançaremos nossas metas justas. Assim, teremos mais desejo de servir ao próximo.

    O Senhor disse: “Buscai-me em cada pensamento; não duvideis, não temais”.1 Buscar o Senhor e sentir Sua presença é uma tentativa diária, um esforço que vale a pena.

    Irmãos e irmãs, hoje mais do que em qualquer outra época, temos à nossa disposição oportunidades e recursos excepcionais de aprofundarmos nossa compreensão sobre os ensinamentos de Jesus Cristo e Sua Expiação. Usar esses recursos de modo apropriado nos ajudará a ter uma vida frutífera cheia de alegria.

    Em Sua metáfora sobre a videira e os ramos, o Salvador disse: “Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim”.2

    Quanto mais compreendemos o papel extraordinário de Cristo em nossa vida, mais cientes nos tornamos do propósito de estarmos na mortalidade, que é termos alegria. Essa alegria, entretanto, não nos exime de passar por provações e dificuldades; algumas situações às vezes são tão intensas e complexas que podem nos levar a pensar que não é possível alcançar a felicidade em tais circunstâncias.

    Sei por experiência pessoal que a alegria de viver em retidão, permanecendo em Cristo, pode continuar apesar das tribulações que são características da mortalidade. E, por fim, tais tribulações com frequência nos enriquecem, nos refinam e nos guiam a uma compreensão mais profunda do propósito de nossa existência aqui na mortalidade e da Expiação de Jesus Cristo. De fato, a plenitude da alegria só pode ser alcançada por meio de Jesus Cristo.3

    Ele disse: “Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”.4

    Creio que, ao aprofundarmos nossa compreensão do Salvador, teremos um maior desejo de viver com alegria e uma convicção de que essa alegria é possível. Consequentemente, teremos uma maior habilidade de viver cada dia com mais entusiasmo pela vida e por guardar os mandamentos de Deus, mesmo em meio a circunstâncias desafiadoras.

    Não deixemos para amanhã o que podemos fazer hoje. É agora que devemos vir a Cristo porque “se [crermos] [Nele], [trabalharemos] enquanto é hoje”.5

    Devemos diariamente procurar conviver em frequente sintonia com os ensinamentos de Cristo. Gestos e atos simples e pequenos feitos diariamente nos ajudam a:

    1. Aprofundar nossa compreensão do significado do Senhor em nossa vida.

    2. Compartilhar essa compreensão com as novas gerações, que certamente sentirão o amor do Pai Celestial e de Seu Filho, Jesus Cristo, quando virem nosso exemplo de vivermos sinceramente o evangelho.

    Assim, quais são alguns comportamentos simples nestes tempos modernos que se tornarão um bálsamo para nossa alma, fortalecendo-nos o testemunho de Cristo e de Sua missão?

    Em 2014, um concurso fotográfico da revista National Geographic recebeu 9.200 fotografias de fotógrafos profissionais de mais de 150 países. A foto vencedora mostra uma mulher no centro de um vagão de trem lotado de passageiros. A luz que vem de seu telefone celular ilumina o rosto dela. Ela transmite uma mensagem clara aos demais passageiros: apesar de estar fisicamente presente, ela não está realmente lá.6

    Os dados móveis, smartphones e redes sociais mudaram profundamente nossa maneira de estar no mundo e como nos comunicamos uns com os outros.

    Nesta era digital, podemos tão prontamente nos transportar para lugares e atividades que rapidamente nos removem do que é essencial para uma vida cheia de alegria duradoura.

    Esta vida online, se não cuidarmos, dá precedência a relacionamentos com pessoas que não conhecemos ou com quem jamais nos encontramos em vez de com as pessoas com quem vivemos — nossa própria família!

    Por outro lado, todos sabemos que somos abençoados com excelentes recursos online, inclusive aqueles desenvolvidos pela Igreja, como versões em texto e áudio das escrituras sagradas e das conferências gerais, vídeos sobre a vida e os ensinamentos de Jesus Cristo, aplicativos para registrar nossa história da família e oportunidades de ouvir música inspiradora.

    As escolhas que fazemos em nosso tempo despendido online e a prioridade que damos a esse tempo são decisivas. Elas podem determinar nosso progresso espiritual e nossa maturidade no evangelho, bem como nosso desejo de contribuir para um mundo melhor e de viver uma vida mais produtiva.

    Por essas razões, hoje eu gostaria de mencionar três hábitos simples que estabelecerão uma atividade saudável no mundo virtual. Esses hábitos criarão as autorreflexões diárias necessárias para que nos aproximemos dos ensinamentos de nosso Pai Celestial e de Seu Filho Jesus Cristo.

    Hábito Número 1: Visitar o Site Oficial da Igreja para Conhecer os Recursos

    As visitas frequentes a esses recursos durante a semana nos ajudarão a ser sempre sensíveis aos ensinamentos do evangelho e a incentivar nossa família e nossos amigos a pensar e refletir sobre o que é mais importante.

    Hábito Número 2: Inscrever-se nas Redes Sociais Oficiais da Igreja

    Essa escolha trará à tela de seu dispositivo o conteúdo essencial para aprofundar suas pesquisas e sua busca pelo Senhor e por Seus ensinamentos, e fortalecerá seu desejo de compreender o evangelho. E, mais importante, isso os ajudará a lembrarem-se do que Cristo espera de cada um de nós.

    Assim como dizer que “nenhum solo é bom sem a presença de um bom fazendeiro”,7 não haverá uma boa colheita online a menos que priorizemos desde o início aquilo que está ao alcance de nossos dedos e de nossa mente.

    Hábito Número 3: Encontrar Tempo para Deixar Seus Dispositivos Móveis de Lado

    É revigorante colocar nossos dispositivos eletrônicos de lado por algum tempo e abrir os livros das escrituras ou aproveitar o tempo para conversar com familiares e amigos. Especialmente no Dia do Senhor, experimentem a paz de participar de uma reunião sacramental sem o constante impulso de verificarem se receberam uma nova mensagem ou postagem.

    O hábito de deixar o dispositivo móvel de lado por algum tempo enriquecerá e ampliará nossa visão da vida, pois a vida não está confinada em uma tela de quatro polegadas.

    O Senhor Jesus Cristo disse: “Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor”.8 Deus deseja que tenhamos alegria e sintamos Seu amor. Cristo torna essa alegria uma possibilidade para cada um de nós. Temos os meios de conhecê-Lo melhor e de viver Seu evangelho.

    Presto meu testemunho da alegria que existe quando guardamos os mandamentos e da paz e segurança que sentimos quando permanecemos no amor do Pai Celestial e de Seu Filho, nosso Salvador. Em nome de Jesus Cristo. Amém.