2010–2019
As Doutrinas e os Princípios Contidos nas Regras de Fé
Notas de rodapé

Hide Footnotes

Tema

As Doutrinas e os Princípios Contidos nas Regras de Fé

Cada Regra de Fé acrescenta um valor singular a nossa compreensão do evangelho de Jesus Cristo.

Quando recebi a designação de falar na sessão do sacerdócio da conferência geral, imediatamente pensei em uma maravilhosa professora da Primária. Seu grande desejo era preparar-nos para sermos dignos de receber o sacerdócio. Ela nos atormentava em relação aos requisitos em vigor na época para a formatura na Primária — decorar o nome dos membros do Quórum dos Doze Apóstolos e as Regras de Fé. Ela também nos fez uma promessa — se todos conseguíssemos recitar as 13 Regras de Fé de cor, poderíamos escolher um lugar para um passeio ao ar livre em nossa última aula.

Decidimos que seria em um lugar especial cujas encostas rochosas gostávamos de escalar, logo acima da represa na entrada do desfiladeiro Logan, no norte de Utah. Havia um pequeno platô naquelas encostas rochosas que era um lugar excelente para acender uma fogueira, na qual poderíamos assar salsichas e marshmallows. Quando decidimos o lugar, porém, não pensamos em nossa professora, que tinha mais idade e sem dúvida não era do tipo atlético. Se tivéssemos pensado com mais cuidado, teríamos imaginado que lhe seria difícil fazer a escalada. Mas, para ela, sua promessa era dívida, e ela nos seguiu de boa vontade.

Primeiro, subimos uma pequena colina. Em nossa época, não havia ali cabos de força que impedissem o acesso. Com alguma ajuda, nossa professora conseguiu chegar ao topo. Assim que atingimos o alto da colina, descemos por umas escarpas rochosas até o lugar que chamávamos de “Casco da Tartaruga”.

Depois que chegamos, levou um tempo para que nossa professora recuperasse o fôlego. Quando fomos nos sentar para comer, ela já tinha se recuperado o suficiente para ensinar-nos nossa última lição. Ela disse o quanto havia gostado de dar aulas na Primária para nós, naqueles últimos dois anos. Elogiou-nos por termos decorado as Regras de Fé. Ela podia pedir qualquer uma delas, e éramos capazes de recitá-la de cor. Depois, ela disse que o fato de termos decorado as Regras de Fé não significaria nada além de uma porção de palavras a menos que compreendêssemos as doutrinas e os princípios nelas contidos. Ela nos incentivou a estudar a doutrina do evangelho ensinada em cada uma das Regras de Fé. Explicou que a doutrina encontrada nas Regras de Fé estava dividida em seções.

I. A Trindade e a Doutrina Básica de Cristo

Aprendemos na primeira Regra de Fé que a Trindade é composta de três seres: Deus, o Pai, Jesus, o Cristo, e o Espírito Santo.

A segunda Regra de Fé nos ensina que somos responsáveis por nossos próprios atos aqui na Terra.

A terceira nos dá uma visão da missão do Salvador para a salvação dos filhos do Pai Celestial.

A quarta nos ensina a importância dos princípios e das ordenanças básicos.

A força das palavras de nossa professora foi uma fonte de inspiração para mim por causa da ênfase que ela colocou no estudo do evangelho. As escrituras nos guiam ao padrão de verdade pelo qual podemos julgar o conhecimento que estamos recebendo, se ele é verdadeiro ou falso. A verdadeira doutrina vem de Deus — a fonte e o alicerce de toda a verdade. Os ensinamentos e os conceitos da doutrina verdadeira são encontrados no evangelho de nosso Senhor e Salvador. Os ensinamentos falsos vêm de Satanás — o pai de todas as mentiras. Seu desejo é perverter, mudar e alterar as verdades reveladas. Ele quer enganar-nos para que alguns de nós nos percamos ao longo da jornada de volta a nosso lar celestial.

As escrituras ensinam como evitar os ensinamentos falsos. Na carta de Paulo a Timóteo, por exemplo, lemos:

“Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;

Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra” (II Timóteo 3:16–17).

A doutrina é para a Igreja como a bateria é para o celular. Quando removemos a bateria do celular, ele se torna inútil. Uma igreja na qual a verdadeira doutrina não esteja mais sendo ensinada é semelhantemente inútil. Ela não pode guiar-nos de volta a nosso Pai Celestial e a nosso lar eterno.

II. A Organização e a Ordem do Sacerdócio

Depois que começamos a compreender a doutrina básica de Cristo, a quinta e a sexta Regras de Fé nos ensinam sobre a organização e a ordem do sacerdócio. Sob direção do Senhor, Joseph Smith organizou a Igreja do Salvador usando a autoridade do sacerdócio: o poder de Deus. A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a mesma organização que Cristo organizou e dirigiu enquanto estava na Terra.

Que dia glorioso foi para Joseph Smith e Oliver Cowdery quando, em maio de 1829, foram a um bosque orar sobre a doutrina do batismo para a remissão de pecados, sobre a qual tinham lido enquanto traduziam o Livro de Mórmon. Havia muitos ensinamentos sobre o batismo ensinados pelas diversas igrejas, no início do século 19, e Joseph e Oliver sabiam que nem todas poderiam ser verdadeiras. Eles queriam saber qual era a maneira correta de batizar e também quem tinha autoridade para batizar.

Em resposta a seu pedido ao Senhor, um mensageiro do céu, João Batista, apareceu a eles. Ele colocou as mãos na cabeça deles e com estas palavras lhes conferiu a autoridade para batizar: “A vós, meus conservos, em nome do Messias, eu confiro o Sacerdócio de Aarão” (D&C 13:1).

Que dia maravilhoso na história do mundo! O sacerdócio foi restaurado na Terra.

Quando recebemos o sacerdócio, recebemos autoridade para agir em nome de Deus e para liderar nos caminhos da verdade e da retidão. Essa autoridade é uma fonte vital de força e influência justas para benefício dos filhos de Deus na Terra e vai durar até depois do véu. Era necessário que o sacerdócio fosse restaurado antes que a verdadeira Igreja de Jesus Cristo pudesse ser organizada. Essa é a lição fundamental que aprendemos com a quinta e a sexta Regras de Fé.

III. Recursos Eternos numa Jornada Mortal

As três Regras de Fé seguintes — a sétima, a oitava e a nona — delineiam os recursos disponíveis para instruir-nos em nossa jornada mortal. Recebemos dons espirituais para guiar-nos quando seguimos os ensinamentos do Senhor e para proteger-nos do mal. As escrituras são outro guia — se lermos com cuidado a palavra de Deus, Ele nos revelará o caminho que conduz de volta à vida eterna.

A nona Regra de Fé nos ensina que Deus revelou, revela e revelará no futuro muitas verdades grandiosas e importantes para seus profetas, videntes e reveladores. Aprendemos que, além de ouvir a voz mansa e delicada do Espírito e de ler as escrituras, outra fonte de orientação são nossos líderes da Igreja, que são escolhidos, chamados e designados para abençoar nossa vida por meio das lições que eles ensinam.

IV. Membros Missionários

A décima, a décima primeira e a décima segunda Regras de Fé nos instruem sobre como realizar o trabalho missionário e compartilhar o evangelho num mundo de muitas nações e várias leis. Aprendemos a respeito da coligação de Israel em preparação para a Segunda Vinda do Salvador. Somos ensinados que os homens e as mulheres são agentes para si mesmos, e que eles podem aceitar ou rejeitar a palavra de Deus de acordo com sua própria consciência. Por fim, aprendemos que, quando divulgamos o evangelho de Jesus Cristo aos quatro cantos da Terra, precisamos respeitar o governo de cada nação em que entramos. Realmente acreditamos em obedecer à lei de cada país, honrá-la e apoiá-la.

V. Atributos Que Desejamos

A décima terceira Regra de Fé nos dá uma perspectiva especial de como devemos conduzir nossa vida e apresentar-nos. Diz assim: “Cremos em ser honestos, verdadeiros, castos, benevolentes, virtuosos e em fazer o bem a todos os homens; na realidade, podemos dizer que seguimos a admoestação de Paulo. Cremos em todas as coisas, confiamos em todas as coisas, suportamos muitas coisas e esperamos ter a capacidade de tudo suportar. Se houver qualquer coisa virtuosa, amável, de boa fama ou louvável, nós a procuraremos”.

Todos devemos ter o desejo de incorporar esses atributos e de levar uma vida que os exemplifique. As verdades ensinadas nas Regras de Fé edificam umas às outras, tal como os componentes de um celular se apoiam mutuamente. Como a elaborada cadeia de suprimentos que acrescenta componentes para a fabricação de um celular, as Regras de Fé nos fornecem as doutrinas-chave da Restauração. Cada Regra de Fé acrescenta um valor singular a nossa compreensão do evangelho de Jesus Cristo.

Minha professora da Primária instilou em mim a determinação de estudar as doutrinas do reino. Ela me ensinou a procurar o significado profundo contido nessas simples Regras de Fé. Prometeu que, se eu investisse no aprendizado dessas verdades sagradas, esse conhecimento que eu adquiriria mudaria minha vida para melhor, e testifico que ele realmente fez isso.

Depois da maravilhosa lição que minha professora nos deu naquela montanha do desfiladeiro Logan, percebemos que havíamos ficado ali um pouco mais de tempo do que o esperado. A noite estava chegando, e percebemos que tínhamos um problema.

Minha professora tivera muita dificuldade para chegar ao nosso lugar especial, mas a volta apresentava um problema mais importante para nós. Isso apenas mostrou ainda mais como tinha sido inadequada a nossa escolha do lugar para nosso passeio. A escalada de volta foi difícil para nós, porém ainda mais árdua para uma pessoa da idade dela.

Ao esforçar-nos para ajudá-la a descer a colina, dois policiais apareceram. A presidente da Primária os havia enviado para procurar-nos, temendo que estivéssemos perdidos. Os acontecimentos dramáticos e as lições ensinadas fizeram daquele dia uma experiência inesquecível em minha vida.

Vocês, rapazes — incentivo-os a usar sua mente brilhante para estudar e aprender as Regras de Fé e as doutrinas que elas ensinam. Elas estão entre as declarações mais importantes e sem dúvida mais concisas de doutrina na Igreja. Se vocês as usarem como guia para dirigir seus estudos do evangelho de Jesus Cristo, estarão preparados para declarar seu testemunho da verdade restaurada ao mundo. Serão capazes de declarar de modo simples, direto e profundo as crenças essenciais que tanto valorizam como membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Acrescento meu testemunho da veracidade das 13 Regras de Fé, em nome de nosso Senhor e Salvador, sim, Jesus Cristo. Amém.