Vivenciar o poder do sacerdócio
anterior próximo

Vivenciar o poder do sacerdócio

Foi perguntado às mulheres que ajudam a liderar a Igreja de que modo o poder do sacerdócio afeta a vida delas. Aqui estão alguns dos pensamentos que elas externaram.

Ilustrações: Matisse Hales

“Os homens e as mulheres têm responsabilidades diferentes, mas igualmente importantes, no lar e na Igreja. O poder do sacerdócio pode ajudar cada pessoa a cumprir essas responsabilidades para o benefício de todos.

Como o poder do sacerdócio de Deus se encontra na Terra hoje, grandes bênçãos estão ao alcance de todos os membros dignos da Igreja, sejam eles velhos ou jovens, homens ou mulheres, solteiros ou casados.”

— Presidente Joy D. Jones, presidente geral da Primária

“O serviço nos enobrece a alma, amplia nossa perspectiva e nos permite recorrer ao poder de Deus com mais abundância. O Senhor sabe disso, mas Satanás também. Em suas tentativas incansáveis de nos distanciar do poder de Deus, o adversário nos oprime ou nos faz sentir que aquilo que temos a oferecer é inadequado.

(…) Nunca questione um ato de bondade.

Quando intencionalmente tornamos o serviço ao próximo parte de nossa vida, desvendamos os mistérios de Deus. Descobriremos paz, encontraremos força e receberemos um aumento de poder ao servirmos a nosso Salvador, Jesus Cristo.”

— Presidente Bonnie H. Cordon, presidente geral das Moças

“Com demasiada frequência, as mulheres se comparam umas com as outras. Mas nenhuma de nós se sente bem nessas comparações. Cada mulher tem um conjunto exclusivo de habilidades e talentos, e todos eles são dons concedidos por Deus. Só porque você e eu não somos idênticas — ou nenhum grupo de mulheres o é —, isso não nos torna menos ou mais importantes. Precisamos identificar nossos dons e desenvolvê-los, lembrando Quem os concedeu a nós, e depois usá-los para Seus propósitos. Ao compartilharmos nossos dons para abençoar as pessoas, estamos vivenciando o poder do sacerdócio em nossa vida.”

— Presidente Jean B. Bingham, presidente geral da Sociedade de Socorro

“Procure oportunidades frequentes de aumentar sua compreensão da ‘doutrina do sacerdócio’. Cada uma de nós precisará buscar esse entendimento por si mesma.

O estudo das escrituras e das palavras dos profetas atuais proporcionará um rico alicerce para o crescimento desse conhecimento. O mesmo acontecerá com a obediência aos mandamentos de Deus e o cumprimento dos convênios que fizemos por meio das ordenanças do sacerdócio. O entendimento nos é dado ‘linha sobre linha, preceito sobre preceito’ (2 Néfi 28:30). Por meio da revelação pessoal, ele se ‘destila’ sobre nossa alma ‘como o orvalho do céu’ (Doutrina e Convênios 121:45).”

— Irmã Lisa L. Harkness, primeira conselheira na presidência geral da Primária

“Cada uma de nós está em uma jornada. (…) Vamos nos deparar com dificuldades de relacionamento, reveses financeiros e problemas de saúde física e mental. Vamos encontrar tarefas exaustivas e uma lista diária de afazeres. Algumas de nós podem estar passando por momentos de tristeza ou mesmo de solidão ou de tédio. Nossos desafios são diferentes, mas todas nós os temos.

O cumprimento de nossos convênios não garante que essas dificuldades serão removidas, mas o Senhor promete estar conosco.”

— Irmã Michelle D. Craig, primeira conselheira na presidência geral das Moças

“Imagino o poder do sacerdócio como um único fio branco, fino e delicado que vem de Deus e se enreda para dentro e para fora, por cima e ao redor, parecendo seguir seu próprio curso em nossa vida. Mas, com o tempo, revela-se um padrão intrincado. Esse padrão cobre o altar de Deus, o mais sagrado dos lugares, no qual ligamos na Terra e ligamos no céu. (…)

Sempre que vejo uma toalha de altar no templo sagrado, sinto que esse é um dos símbolos mais contundentes do templo, que mostra como o Senhor empresta Seu poder a Seus filhos fiéis a fim de os coligar e unir em uma trama complexa e sagrada.”

— Irmã Sharon Eubank, primeira conselheira na presidência geral da Sociedade de Socorro

“Por meio de minhas próprias experiências de vida, sei que guardar os mandamentos do Senhor, ter fé e confiar plenamente Nele são maneiras de acessarmos Seu poder do sacerdócio. (…)

Ao permanecermos fiéis, podemos receber esses poderes e essas bênçãos do sacerdócio em todos os aspectos de nossa vida. Isso pode nos oferecer proteção, consolo, força, paz e promessas que se estendem para a eternidade. Por meio desse poder do sacerdócio, o Espírito Santo também me ajuda a recordar outras experiências em minha vida que continuam a edificar meu testemunho e minha fé em Deus.”

— Irmã Cristina B. Franco, segunda conselheira na presidência geral da Primária

“Já se passaram anos desde que recebi a bênção patriarcal, mas lembro-me muito bem daquele dia. (…)

Essa experiência moldou muitas decisões que tomei ao longo da vida. Eu sabia que, para alcançar aquelas bênçãos desejadas, teria de fazer minha parte.

Agora vejo que há ainda mais coisas que nosso Pai deseja que eu receba, ainda mais do que foi declarado em minha bênção patriarcal.”

— Irmã Becky Craven, segunda conselheira na presidência geral das Moças

“Tornei-me membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias aos 26 anos. Embora eu tivesse um sentimento reconfortante no coração quando segui o desejo de ser abençoada por Deus ao fazer um convênio com Ele, sei que meu entendimento desse convênio naquela época era como uma sementinha.

Com o passar dos anos e devido ao meu empenho para guardar aquele convênio batismal e outros que fiz com o Pai Celestial, sinto que Ele me agraciou com um entendimento mais profundo a respeito Dele, de meu Salvador e de meu papel como filha de convênio de pais celestiais.”

— Irmã Reyna I. Aburto, segunda conselheira na presidência geral da Sociedade de Socorro