2013
Tentado a Mentir
anterior seguinte

Tentado a Mentir

Aderogba Aderemi, Nigéria

A capela onde adoro o Senhor, na Nigéria, fica perto de uma escola cuja diretora não quer ter nada a ver com a Igreja. Em certa ocasião, a diretora disse a um professor que não voltasse à escola ao saber que ele era santo dos últimos dias. Um membro da Igreja que se ofereceu para visitar a escola e explicar a missão da Igreja foi rechaçado.

Como vendedor de equipamentos laboratoriais e médicos, com frequência eu visitava escolas e hospitais para efetuar vendas. Depois de um mês mal-sucedido, não tive escolha a não ser visitar aquela escola. Meu plano era vender meu produto e ir embora, esperando que a diretora não descobrisse que eu era membro da Igreja. O Espírito, porém, disse-me que ela ia querer saber qual era minha religião.

As negociações com o chefe do departamento de ciências da escola transcorreram serenamente, e ele me levou à diretora para receber o pagamento. Depois de preencher o cheque, ela começou a fazer perguntas para me conhecer melhor. Quando as perguntas começaram a ficar pessoais, comecei a sentir-me pouco à vontade. Foi então que veio a pergunta que eu tanto orara para não ouvir: “Você é membro de qual denominação religiosa?”

Fiquei tentado a mentir, pegar meu cheque e sair, porque simplesmente não podia me dar ao luxo de perder aquela venda. Mas senti que devia dizer a verdade. Afinal, os antigos santos tinham passado por coisas bem piores do que aquela pequena prova de minha fé.

Com coragem renovada, fitei-a diretamente nos olhos e disse: “Sou membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”. Em seguida prestei meu testemunho. Para minha surpresa, ela sorriu, disse que todos adorávamos o mesmo Deus e entregou-me o cheque.

Quando saí, uma escritura me veio à mente: “Ora, isso era uma grande provação para os que permaneciam firmes na fé; não obstante, foram firmes e inabaláveis na obediência aos mandamentos de Deus e suportaram com paciência as perseguições que se acumularam sobre eles” (Alma 1:25).

Fiquei feliz por não ter decepcionado o Pai Celestial nem a mim mesmo. Graças àquela experiência pessoal, assumi o compromisso de sempre ser um bom representante de vendas. Porém, mais importante, comprometi-me a sempre ser um bom representante do evangelho de Jesus Cristo.