2013
Igreja Incentiva Membros em Todo o Mundo a Servir Localmente
anterior seguinte

Igreja Incentiva Membros em Todo o Mundo a Servir Localmente

No ano passado, o Departamento de Bem-Estar da Igreja deu renovada ênfase para que os membros em todo o mundo prestassem auxílio em sua própria comunidade.

A seção Serviço Humanitário de LDS.org sugere: “Que necessidades ou problemas você observou ou tomou conhecimento? (…) Caso identifique uma necessidade em sua comunidade, mas não consiga encontrar um programa estabelecido que aborde essa necessidade, tome a iniciativa de encontrar uma solução” (em LDS.org, clique em Recursos, Bem-Estar, Serviço Humanitário).

Lynn Samsel, diretora de ações de emergência para a Igreja, destacou alguns dos benefícios das ações humanitárias locais: “É mais rápido, temos menos problemas com a alfândega, permite que a Igreja compre produtos locais com os quais os membros da região estão familiarizados, oferece apoio para a economia local e ajuda a desenvolver boas relações”.

Em 2011, os tumultos políticos ocorridos em vários países árabes deixaram milhares desabrigados. Em vez de montar kits de higiene em Salt Lake para depois enviá-los ao Oriente Médio, a Igreja forneceu fundos para a presidência de área local. Os 50 membros que moram na Jordânia formaram parcerias com outras organizações locais para montar e distribuir 40.000 kits de higiene e pacotes de alimentos em apenas cinco dias.

No mundo todo, os membros podem iniciar seus próprios projetos de serviços. Em outros casos, o ramo, a ala ou a estaca podem organizar oportunidades para que os membros e outras pessoas prestem serviço.

As soluções locais, explicou Gustavo Estrada, do Departamento de Bem-Estar, muitas vezes atendem melhor às necessidades do que as soluções elaboradas a milhares de quilômetros de distância.

Após o terremoto e tsunami que devastaram o Japão em 11 de março de 2011, a Igreja se apressou a agir. Foi enviado dinheiro aos líderes locais que, então, compraram alimentos e outros suprimentos no próprio país. Os membros no Japão que não foram diretamente afetados pelo terremoto doaram milhares de horas montando kits com suprimentos específicos para as vítimas do desastre que, provavelmente, foram muito melhores do que seriam os kits genéricos.

“À medida que os membros saem e servem na comunidade, eles podem desenvolver relacionamentos com os vizinhos e desfrutar da confiança que se desenvolve ao trabalharem juntos em prol de um problema em comum”, disse a Síster Eubank.

Em 2012, visando diminuir a taxa de mortalidade infantil nos países em desenvolvimento, voluntários SUD de Gana enviaram 1,5 milhão de mensagens de texto para seus compatriotas ganenses, avisando-os de uma campanha de vacinação patrocinada por uma organização parceira da Igreja.

“Então, quando algum outro problema aparecer no futuro, já haverá um alicerce de cooperação”, declarou a Síster Eubank. “O serviço prestado em conjunto aumenta a compreensão e desenvolve a verdadeira fraternidade cristã mais rapidamente do que qualquer outra coisa.”

Os membros no Chile embalaram milhares de kits de higiene após um forte terremoto que devastou o país em 2010.

© IRI