2013
A Bênção de Nosso Armazenamento de Alimentos
anterior seguinte

A Bênção de Nosso Armazenamento de Alimentos

Bruce Richards, Illinois, EUA

Minha mulher, Brittney, e eu começamos a comprar nosso estoque de alimentos bem no início do casamento. Nos primeiros meses após nosso casamento, comprávamos alguns artigos de armazenamento toda vez que íamos fazer compras no mercado. Acrescentando um pouco a cada vez, acumulamos um estoque bem útil de alimentos. Não sabíamos quando precisaríamos usá-lo, mas sabíamos que era importante.

Com um ano de casamento, mudamo-nos para outro lugar do país para fazer a pós-graduação e levamos nosso estoque de alimentos conosco. Financeiramente as coisas estavam difíceis. Tínhamos usado toda a nossa poupança para garantir um lugar onde morar, e Brittney não ganhava nada como professora estagiária. Contávamos com meu auxílio de custo da pós-graduação para pagar as contas, mas isso não foi muito longe.

Nossas finanças pioraram na segunda noite em nossa nova casa. Brittney acordou com fortes dores na barriga, e como elas não melhoraram após várias horas, fomos para o hospital, onde ela foi submetida a uma cirurgia de apendicite naquele dia.

Depois de se recuperar, sentamo-nos para fazer um orçamento de nosso dinheiro. Ao calcular as contas dos quatro meses seguintes — incluindo a cirurgia de emergência — descobrimos que ainda assim conseguiríamos nos virar sem fazer dívidas. Para isso, porém, não poderíamos gastar mais do que 25 dólares a cada mês no mercado. Isso era mais ou menos um quarto do que costumávamos gastar.

O estoque de alimentos que tínhamos acumulado no ano anterior tornou-se inestimável. Foi suficiente para atender nossas necessidades básicas por quatro meses, e usamos os 25 dólares do orçamento para comprar leite e outros artigos perecíveis. Nossas refeições não foram sofisticadas, mas não passamos fome.

Vivendo frugalmente e servindo às pessoas com disposição, recebemos mais bênçãos. Um de meus colegas terminou seu curso e pediu-nos que ajudasse sua família na mudança. Enquanto o ajudávamos, ele perguntou se gostaríamos de ficar com a comida que restara no refrigerador deles. Graças a sua bondade, conseguimos carne para complementar nosso estoque de alimentos.

O Senhor nos abençoou ao prepararmos nosso armazenamento de alimentos, pagarmos o dízimo e demonstrarmos disposição para servir. Conseguimos nos virar naqueles meses sem pedir dinheiro emprestado. Depois daquele semestre, minha mulher conseguiu um emprego de tempo integral, e tivemos condições de gastar um pouco mais no mercado. Refizemos nosso armazenamento de alimentos e continuamos a ser abençoados à medida que cumpríamos os mandamentos do Senhor.