2000–2009
    Comentários Finais
    Notas de rodapé
    Tema

    Comentários Finais

    Se dermos ouvidos a Suas palavras e se vivermos os mandamentos, sobreviveremos a esta época de permissividade e iniquidade.

    Meu coração transborda ao chegarmos ao final desta conferência. Fomos magnificamente ensinados e espiritualmente edificados por escutar as mensagens que nos foram transmitidas e os testemunhos aqui prestados. Expressamos gratidão a cada um dos participantes, inclusive às pessoas que oraram.

    Mais uma vez, a música foi maravilhosa. Quero externar minha gratidão pessoal por todos os que se dispuseram a compartilhar seu talento conosco — emocionando e inspirando-nos durante este evento. A bela música que eles apresentam realça e enriquece cada sessão da conferência.

    Lembramos a vocês que as mensagens ouvidas nesta conferência serão publicadas na edição de novembro das revistas Ensign e A Liahona. Ao lê-las e estudá-las, vamos ser ensinados e inspirados ainda mais. Que possamos aplicar em nossa vida diária as verdades ali encontradas.

    Expressamos aos irmãos que foram desobrigados durante a conferência nossa sincera gratidão. Eles trabalharam muito e deram contribuições significativas à obra do Senhor. A dedicação deles foi total. Agradecemos a eles do fundo do coração.

    Vivemos em uma época em que muitas pessoas no mundo desprenderam-se das âncoras seguras encontradas na obediência aos mandamentos. Esta é uma época de permissividade, com a sociedade em geral rotineiramente menosprezando e desobedecendo às leis de Deus. Com frequência, nadamos contra a correnteza e, às vezes, temos a impressão de que ela nos vai arrastar.

    Isso me faz lembrar das palavras do Senhor encontradas no livro de Éter, no Livro de Mórmon. Disse o Senhor: “Não podeis cruzar este grande mar sem que eu vos prepare contra as ondas do mar e os ventos que saíram e os dilúvios que hão de vir”.1 Meus irmãos e irmãs, Ele nos preparou. Se dermos ouvidos a Suas palavras e se vivermos os mandamentos, sobreviveremos a esta época de permissividade e iniquidade que pode ser comparada às ondas, aos ventos e aos dilúvios que destroem. Ele está sempre atento a nós. Ele nos ama e vai-nos abençoar, se fizermos o que é certo.

    Como somos gratos pelos céus estarem de fato abertos, por estar na Terra hoje o evangelho de Jesus Cristo e por estar a Igreja alicerçada sobre a rocha da revelação! Somos um povo abençoado com apóstolos e profetas na Terra hoje em dia.

    E agora, ao sairmos desta conferência, invoco as bênçãos do céu sobre cada um de vocês. Que todos retornemos em segurança para casa. Ao ponderar sobre o que ouviram na conferência, que vocês sejam capazes de dizer como o povo do rei Benjamim que clamou a uma só voz: “Sim, acreditamos em todas as palavras que nos disseste e também sabemos que são certas e verdadeiras, por causa do Espírito do Senhor Onipotente que efetuou em nós, (…) uma vigorosa mudança, de modo que não temos mais disposição para praticar o mal, mas, sim, de fazer o bem continuamente”.2 Que cada homem e mulher, menino e menina saia desta conferência uma pessoa melhor do que era quando ela começou, há dois dias.

    Amo vocês, meus irmãos e irmãs. Oro por vocês. Peço-lhes mais uma vez que se lembrem de mim e de todas as Autoridades Gerais em suas orações. Unimo-nos a vocês ao levarmos adiante esta maravilhosa obra. Testifico a vocês que estamos todos juntos nela, e que todo homem, toda mulher e toda criança tem uma parte a fazer. Que Deus nos dê a força, a habilidade e a determinação de desempenhar bem nossos papéis.

    Presto meu testemunho de que esta obra é verdadeira, de que nosso Salvador vive, de que Ele guia e dirige a Sua Igreja aqui na Terra. Deixo com vocês meu testemunho de que Deus, nosso Pai Eterno, vive e nos ama. Ele é de fato nosso Pai; Ele é pessoal e real.

    Que Deus os abençoe. Que a paz que Ele prometeu esteja com vocês agora e sempre.

    Despeço-me de vocês até que nos encontremos novamente, daqui a seis meses. E faço isso em nome de Jesus Cristo, nosso Salvador e Redentor e nosso Advogado junto ao Pai. Amém.